CTN-COMENTADO-DOUTRINA-E-JURISPRUDÊNCIA

@legislacao-tributaria ESTÁCIO EAD

Pré-visualização

I e II, 87, incisos I e II, e 94, da Lei 
6.989/66, do Município de São Paulo. Imposto sobre a 
propriedade Predial e Territorial Urbana. Taxas de limpeza 
pública e de conservação de vias e logradouros públicos. 
Inconstitucionalidade declarada dos dispositivos sob 
enfoque. O primeiro, por instituir alíquotas progressivas 
alusivas ao IPTU, em razão do valor do imóvel, com ofensa 
ao art. 182, § 4°, II, da Constituição Federal, que limita a 
faculdade contida no art. 156, § 1°, à observância do 
disposto em lei federal e à utilização do fator tempo para a 
graduação do tributo. Os demais, por haverem violado a 
norma do art. 145, § 2°, ao tomarem para base de cálculo 
das taxas de limpeza e conservação de ruas elemento que o 
STF tem por fator componente da base de cálculo do IPTU, 
qual seja, a área do imóvel e a extensão deste no seu limite 
com o logradouro público. Taxas que, de qualquer modo, no 
entendimento deste Relator, tem por fato gerador prestação 
de serviço inespecífico, não mensurável, indivisível e 
insuscetível de ser referido a determinado contribuinte, não 
sendo de ser custeado senão por meio do produto da 
arrecadação dos impostos gerais. Recurso conhecido e 
provido (STF, Pleno, RE 199.969/SP, rel. Min. Ilmar Galvão, 
j. 27.11.1997, DJU 06.02.1998, p. 38). 

Taxas. Tarifas ou tabelas de preços de serviços públicos 
explorados diretamente pelo Estado ou mediante concessão. 
Distinção. As taxas são tributos estabelecidos por lei; as 
tarifas correspondem a atos do poder executivo (STF, Pleno, 
RMS 4382, rel. Min. Luis Gallotti, j. 12.07.1957, Ement. 
00308-01/00183). 

Taxa. Preço público. A distinção entre taxa e preço público 
não é matéria de direito local e sim de direito federal. A 
denominada taxa de manutenção e limpeza da ‘estação 
rodoviária’ não é verdadeiramente uma taxa, mas preço 
público. Recurso extraordinário da Prefeitura, conhecido e 
provido (STF, Pleno, RE 68690/PR, rel. Min. Luis Gallotti, j. 
27.11.1969, DJU 15.05.1970). 

Tributário. Município de São Manuel. Taxa de fiscalização de 
localização e funcionamento. Estabelecimento comercial, 
Constitucional. O Supremo Tribunal Federal tem 



Código Tributário Nacional Comentado: doutrina e jurisprudência, artigo por artigo, 
inclusive ICMS e ISS  

 

 
 

96 

sistematicamente reconhecido a legitimidade da exigência, 
anualmente renovável, pelas Municipalidades, da taxa em 
referência, pelo exercício do poder de polícia. Recurso 
extraordinário conhecido e provido (STF, 1° T., RE 276.564, 
rel. Min. Ilmar Galvão, j. 19.09.2000, DJU 02.02.2001). 

Tributário. Município de Porto Alegre. Taxa de fiscalização de 
localização e funcionamento. Escritório de advogado. 
Constitucionalidade. O Supremo Tribunal Federal tem 
sistematicamente reconhecido a legitimidade da exigência, 
anualmente renovável, pelas Municipalidades, da taxa em 
referência, pelo exercício do poder de polícia, não podendo o 
contribuinte furtar-se à sua incidência sob alegação de que o 
ente público não exerce a fiscalização devida, não dispondo 
sequer de órgão incumbido desse mister. Recurso 
extraordinário conhecido e provido (STF, 1ª T., RE 
198.904/RS, rel. Min. Ilmar Galvão, j. 28.05.1996, DJU 
27.09.1996, p. 36.171). 

Tributário. Taxas de iluminação e limpeza urbana [acórdão 
anterior à EC nº 39/2002]. Ausência de divisibilidade e 
especificidade. Falta de contraprestação. 1. Ilegalidade da 
cobrança de taxa, quando inexistente a contraprestação de 
serviços inerentes a essa espécie de tributos, ficando 
desfigurado o efetivo exercício do poder de polícia. 2. 
Precedentes jurisprudenciais. 3. Recurso parcialmente 
provido (STJ, 1ª T., REsp 000.980.76/PR, rel. Min. Milton 
Pereira, j. 18.12.1997, DJU 23.03.1998, p. 16). 

Tributário. Taxa de limpeza urbana. Lei 6.989, de 1966, na 
redação dada pela Lei 11.152, de 1991, do Município de São 
Paulo [acórdão anterior às Leis 13.478/2002, 13.522/2003 e 
13.699/2003]. A taxa de limpeza urbana, no modo como 
disciplinada no município de São Paulo, remunera - além dos 
serviços de ‘remoção de lixo domiciliar’ - outros que não 
aproveitam especificamente ao contribuinte (‘varrição, 
lavagem e capinação’; ‘desentupimento de bueiros e bocas-
de-lobo’); ademais, a respectiva base de cálculo não está 
vinculada a atuação estatal, valorizando fatos incapazes de 
mensurar-lhe o custo (localização, utilização e metragem do 
imóvel) - tudo com afronta aos arts. 77, caput, e 79, II, do 
CTN, Embargos de divergência acolhidos (STJ, 1ª S., EREsp 
01.024-04/SP, rel. Min Ari Pargendler, j. 16.12.1997, DJU 
02.02.1998, p. 36). 

Tributário. IPTU. Taxa de limpeza urbana e conservação de 
vias e logradouros públicos. Base de cálculo. Majoração. 
Valor venal do imóvel. Planta de valores genéricos. Decreto 
do Executivo. Impossibilidade Ilegalidade. CTN, art. 77. 
Precedentes. A majoração da base de cálculo do IPTU 



Código Tributário Nacional Comentado: doutrina e jurisprudência, artigo por artigo, 
inclusive ICMS e ISS  

 

 
 

97 

depende da elaboração de lei, exceto nos casos de simples 
atualização monetária, o que exceder disso é aumento de 
carga tributária e só pode resultar de lei. A taxa de 
conservação e limpeza pública não se confunde com a do 
IPTU, por isso que tem por fato gerador prestação de serviço 
de caráter genérico, inespecífico, não mensurável, indivisível 
e insuscetível de ser referido a contribuinte certo e 
determinado. Recurso conhecido e provido (STJ, 2ª T., REsp 
86692/MG, rel. Min. Peçanha Martins, j. 23.11.1998, DJU 
05.04.1999). 

Tributário. Taxa de limpeza urbana. Lei 6.989, de 1966, na 
redação dada pela Lei 11.152, de 1991, do Município de São 
Paulo [acórdão anterior às Leis 13.478/2002, 13.522/2003 e 
13.699/2003]. A taxa de limpeza urbana, no modo como 
disciplinada no Município de São Paulo, remunera - além dos 
serviços de ‘remoção de lixo domiciliar’ - outros que não 
aproveitam especificamente ao contribuinte (varrição, 
lavagem e capinação’; ‘desentupimento de bueiros e bocas-
de-lobo’); ademais, a respectiva base de cálculo não esta 
vinculada a atuação estatal, valorizando fatos incapazes de 
mensurar-lhe o custo (localização, utilização e metragem do 
imóvel) - tudo com afronta aos arts. 77, caput, e 79, inc. II, 
do CTN. Embargos de divergência acolhidos (STJ, 1ª S., 
EREsp 102.404/SP, rel. Min. Ari Pargendler, j.16.12.1997, 
DJU 02.02.1998). 

Tributário. Taxa de incidente sobre guias de importação. Leis 
2.145/53 e 7.690/89. I – A exação prevista no art. 10 da Lei 
2.145/53, à vista do art. 77 do CTN, tem a natureza de taxa 
de prestação de serviços e não de preço público, por lhe 
faltar característica essencial deste, qual seja a 
facultatividade do seu pagamento. Ilegitimidade de sua 
cobrança. Precedentes. II - Recurso especial não conhecido 
(STJ, 2ª T., REsp 61294/ES, rel. Min. Antônio de Pádua 
Ribeiro, j. 17.05.1995, DJU 05.06.1995). 

Nota: A execução das Leis 2.145/1953 e 8.387/1991 foi 

suspensa pela Resolução do Senado Federal 11/2005, diante da decisão 

Plenária do Colendo STF, no RE 188.107/SC, rel. Min. Carlos Velloso. j. 

21.03.1997, DJU 30.05.1997, p. 23.193. 

Tributário. Fiscalização aduaneira. Estadia e pesagem de 
veículos de carga. Terminal alfandegário. Taxa. É taxa, e não 
preço publico, a exação correspondente ao uso compulsório 
de pátio que dá acesso a terminal alfandegário. Recurso 
improvido (STJ, 1ª T., REsp 220004/RS, rel. Min. Garcia 
Vieira, j. 14.09.1999, DJU 11.10.1999). 



Código Tributário Nacional Comentado: doutrina e jurisprudência, artigo por artigo, 
inclusive ICMS e ISS  

 

 
 

98 

Tributário. Taxa de licença de localização e funcionamento. 
Renovação. Impossibilidade. É defeso ao município instituir 
renovação de taxa de licença de localização e 
funcionamento, em face da inexistência da contraprestação 
de serviços e realização efetiva do poder de polícia (STJ, 1ª 
T., REsp 218103/SP, rel. Min. Humberto Gomes de Barros, j. 
04.05.2000, DJU 29.05.2000). 

Tributário. Taxa instituída pela Portaria 028/91-N,
Julia Reiter fez um comentário
  • do artigo 28 pula para o 78...
    • 0 aprovações
    Carregar mais