A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
19 pág.
RELATÓRIO 5 - TITULAÇÃO E PREPARO DE SOLUÇÕES

Pré-visualização | Página 4 de 4

de notória importância conhecer as reações 
de neutralização envolvidas e o princípio da equivalência, para determinar com exatidão 
a concentração de soluções de ácidos e bases fortes. Ademais, durante esse processo 
verificou-se que a identificação do ponto de viragem empregando um indicador ácido-
base específico é um processo, relativamente, simples de ser observado. 
 Com esses dois experimentos, aprimorou-se as técnicas de transferência de 
volumes de líquidos por meio das pipetas graduadas e volumétricas, assim como, o 
manuseio correto de equipamentos como os balões volumétricos, erlenmeyer, bureta e 
balança analítica. Por tudo isso, percebe-se que estudar as técnicas, envolvidas nos 
 
 
16 
processos de preparo de soluções e titulação de soluções, é essencial para o 
desenvolvimento de inúmeros setores industriais contemporâneos. 
6. QUESTIONÁRIOS 
1) Defina o que é uma solução. 
 
RESPOSTA: 
 Uma solução é qualquer mistura homogênea de duas ou mais substâncias. 
 
2) O que é uma reação exotérmica? Dê um exemplo. 
 
RESPOSTA: 
 Uma reação exotérmica é uma reação química cuja energia é transferida de um 
meio interior para o meio exterior, assim aquecendo o ambiente, ou seja, ocorre 
liberação de calor, sendo, portanto, a energia final dos produtos menor que a energia 
inicial dos reagentes. Um exemplo de reações é a queima de produtos inflamáveis, 
como o álcool e a gasolina. 
 
3) Defina concentração de uma solução. 
 
RESPOSTA: 
 A concentração é a razão entre a quantidade ou a massa de uma substância e 
o volume do solvente em que esse composto se encontra dissolvida. 
 
4) O que é uma substância higroscópica? 
 
RESPOSTA: 
 Uma substância higroscópica é aquela substância que possui a propriedade de 
absorver água. 
 
 
 
17 
5) Dissolveu-se 58,6g de 𝑁𝑎2𝑆𝑂4 em água e completou-se com o volume para 1000 mL. 
Qual a concentração, em mol/L, desta solução? 
RESPOSTA: 
 Concentração: 
56,8 𝑔
(142
𝑔
𝑚𝑜𝑙
)(1 𝐿)
 = 0,37 mol/L 
 
6) Neste experimento utiliza-se uma solução padronizada de base para padronizar uma 
solução básica. Poderia se usar uma solução ácida para padronizar uma básica? Caso, 
afirmativo, quais as considerações práticas e teóricas que se deve levar em 
consideração? 
 
RESPOSTA: 
 Na realidade utilizou-se uma solução básica para padronizar uma solução 
ácida. Mas, se a solução a ser padronizada fosse uma base, o procedimento ocorreria 
normalmente da mesma forma, pois o objetivo é padronizar a solução. 
 
7) Por que é necessário padronizar a solução de hidróxido de sódio? 
 
RESPOSTA: 
 É necessário padronizar a solução de hidróxido de sódio para que se encontre 
a concentração real da solução. Por ser uma substância que reage facilmente com o 
CO2 do ar e também absorve a umidade do mesmo. Logo a solução de NaOH deve ser 
titulada pela titulação direta de uma solução de padrão primário 
 
8) O que é e para que ser um padrão primário? 
 
RESPOSTA: 
 É uma substância empregada como titulante em uma análise volumétrica. Ela 
deve possuir uma concentração exata para que seja possível determinar a 
concentração exata de outras substâncias. 
 
 
 
18 
9) Quais as características desejáveis de um padrão primário? 
 
RESPOSTA: 
 Um padrão primário é uma substância que deve ser de fácil obtenção, 
purificação, dessecação e conservação. As impurezas devem ser facilmente 
identificáveis em ensaios qualitativos conhecidos, o teor de impurezas não deve ser 
superior a 0,01 – 0,02%, a substância não deve ser higroscópica ou eflorescente. Não 
deve possuir também elevados Kps, de modo a formar uma solução perfeita. Além 
também de possuir elevado peso molecular e ser sólida. 
 
10) Por que precisamos usar uma pipeta volumétrica para medir a alíquota da solução 
ácida na titulação. 
 
RESPOSTA: 
 Deve-se usar a pipeta volumétrica para colocar corretamente a quantidade de 
solução ácida, sem que ultrapasse exageradamente a quantidade de solução para o 
ponto de viragem. 
 
11) Determine o teor de ácido acético em sua amostra de vinagre. Mostre explicita e 
organizadamente todos os cálculos realizados. Expresse seus resultados em mol/L e 
gramas de ácido acético por mL de solução. 
 
RESPOSTA: 
 Inicialmente, utilizando um volume de 10 mL de Vinagre, 8 mL de base a uma 
concentração de 0,1025 obtém-se a seguinte relação: 
 
(10 mL).C1 = (8 mL) (0,1025 mol/mL) 
C1 = 0,082 mol/mL 
 
A partir dessa concentração em 10 mL, pode-se encontrar a concentração para 1 litro. 
 
 
 
19 
0,082 mol – 10 mL 
w - 1000 mL 
w = 8,2 mol/L 
Assim, encontrou-se uma concentração de ácido acético no vinagre de 8,2 mol/L 
 
12) Sabendo que o teor nominal de ácido acético no vinagre é 4,0 % (m/v), compare 
este resultado com o resultado que você obteve. Discuta as prováveis fontes de erro. 
 
RESPOSTA: 
 Foi encontrado um teor de 4,8% de ácido acético no vinagre. Um possível erro 
para essa diferença entre o valor encontrado e o valor nominal, está na incorreta 
aferição da quantidade de vinagre para diluir em 50 mL no balão volumétrico. 
7. REFERÊNCIAS 
[1] DEPARTAMENTO DE QUÍMICA DA UFP. Preparo de Soluções. Disponível em: 
<http://www.quimica.ufpr.br/fmatsumo/antigo/2011_CQ092_PreparacaoDeSolucoes_Pr
atica2.pdf> 
 
[2] RAGAZZI, Marcos. Ácidos de Arrhenius. Apostila Bernoulli. 4 ed. Vol 3. Editora 
Bernoulli. Belo Horizonte – MG, 2013, p. 25- 33. 
 
[3] RAGAZZI, Marcos. Bases de Arrhenius. Apostila Bernoulli. 4 ed. Vol 3. Editora 
Bernoulli. Belo Horizonte – MG, 2013, p.33- 41.