REICH, Wilhelm. Psicologia de Massas do Fascismo
297 pág.

REICH, Wilhelm. Psicologia de Massas do Fascismo

Disciplina:Psicologia e Política9 materiais91 seguidores
Pré-visualização50 páginas
1

2

Wilhelm Reich

PSICOLOGIA DE MASSAS

DO FASCISMO

Martins Fontes

3

Copyright © desta tradução, 1972 de Mary Boyd Higgins como curadora do Wilhelm Reich

Infant Trust Fund.

Traduzida do-alemão Die Massenpsychologie des faschismus,

copyright 1933, 1934, 1969 de Mary Boyd Higgins como curadora do Wilhelm Reich

Infant Trust Fund.

Publicada em inglês por Farrar, Straus and Giroux, como The Mass Psychologie of Fascism,

copyright 1970 de Mary Boyd Higgins como curadora do Wilhelm Reich Infant Trust Fund.

O texto da presente edição foi estabelecido pela equipe editorial da Livraria Martins Fontes Editora Ltda.

com base na tradução, a partir do alemão, de Maria da Graça M. Macedo.

A tradução foi inteiramente revista em confronto com a última versão inglesa.

2.ª edição brasileira: março de 1988

Todos os direitos desta edição reservados para o Brasil por

LIVRARIA MARTINS FONTES EDITORA LTDA.

Rua Conselheiro Ramalho, 330/340 — Tel.: 239-3677 01325 — São Paulo — SP — Brasil

4

Sumário

Prefácio à Edição em Língua Inglesa .................................................................................... 8

Prefácio à 3.
a
 Edição em Língua Inglesa, Corrigida e Aumentada ..................................... 10

Glossário ............................................................................................................................ 23

I. A Ideologia como Força Material .................................................................................... 27

A Clivagem......................................................................................................... 27

Estrutura Econômica e Ideologica da Sociedade Alemã entre 1928 e 1933 ..... 31

Como a Psicologia de Massas Vê o Problema ................................................... 38

A Função Social da Repressão Sexual................................................................ 41

II. A Ideologia Autoritária da Família na Psicologia de Massas do Fascismo...................... 48

O Führer e a Estrutura de Massas ..................................................................... 48

A Origem de Hitler ............................................................................................ 50

A Psicologia de Massas da Classe Média Baixa ................................................. 52

Laços Familiares e Sentimentos Nacionalistas .................................................. 57

A Autoconfiança Nacionalista ........................................................................... 67

A "Domesticação" dos Operários Industriais .................................................... 70

III. A Teoria da Raça ............................................................................................................ 75

Seu Conteúdo .................................................................................................... 75

Função Objetiva e Subjetiva da Ideologia ......................................................... 77

Pureza de Raça, Envenenamento do Sangue e Misticismo ............................... 79

IV. O Simbolismo da Suástica ............................................................................................. 90

V. Os Pressupostos da Economia Sexual sobre a Família Autoritária ................................ 94

VI. O Misticismo Organizado como Organização Internacional Anti-Sexual ....................102

O Interesse pela Igreja ....................................................................................102

A Luta Contra o "Bolchevismo Cultural" .........................................................106

O Apelo aos Sentimentos Místicos..................................................................111

O Objetivo da Revolução Cultural à Luz da Reação Fascista ...........................119

VII. A Economia Sexual em Luta contra o Misticismo ......................................................122

5

Os Três Elementos Fundamentais do Sentimento Religioso ...........................122

Inculcação da Religião Através da Ansiedade Sexual ......................................127

Inculcação do Misticismo na Infância .............................................................128

Inculcação do misticismo na adolescência ......................................................130

Vitória ou Fracasso ..........................................................................................130

Veneração da Virgem Maria e o Jovem ..........................................................136

Autoconfiança Sadia e Autoconfiança Neurótica ............................................139

VIII. Algumas Questões da Prática da Política Sexual ......................................................141

Teoria e Pratica ...............................................................................................141

A Luta Contra o Misticismo Até Agora ............................................................141

Felicidade Sexual Oposta ao Misticismo .........................................................146

A Erradicação do Sentimento Religioso no Indivíduo .....................................147

Prática da Economia Sexual e Objeções..........................................................150

O Homem Apolítico .........................................................................................161

IX. As Massas e o Estado ..................................................................................................165

1936 — Dizer a Verdade: Mas Como e Quando? ............................................167

"O Que Ocorre nas Massas Humanas?" ..........................................................172

O "Anseio Socialista" .......................................................................................178

A "Extinção do Estado" ...................................................................................186

Concepções de Engels e de Lenin Sobre a Autogestão ...................................186

O Programa do Partido Comunista
da União Soviética (8.° Congresso, 1919) .......................................................194

A "Instituição da Democracia Soviética" .........................................................199

O Desenvolvimento do Aparelho do Estado Autoritário
 a Partir de Relações Sociais Racionais ............................................................207

A Função Social do Capitalismo de Estado ......................................................214

X. Função Biossocial do Trabalho .....................................................................................220

O Problema da "Disciplina de Trabalho Voluntário" .......................................220

XI. Dar Responsabilidade ao Trabalho Vitalmente Necessário! .......................................238

O Que é a "Democracia Do Trabalho"? ...........................................................238

6

O Que Há de Novo na Democracia do Trabalho? ...........................................241

XII. O Erro de Cálculo Biológico na Luta do Homem pela Liberdade................................243

O Nosso Interesse Pelo Desenvolvimento da Liberdade ................................243

Rigidez Biológica, Incapacidade Para a Liberdade e
Visão De Vida Autoritária e Mecânica .............................................................253

O Arsenal da Liberdade Humana ....................................................................263

XIII. Sobre a Democracia Natural do Trabalho .................................................................273

Estudos sobre as Forças Sociais Naturais com
o Propósito de Superar a Peste Emocional .....................................................273

O Trabalho em Contraste com a Política.........................................................274