Slide Da Profª. Ledilce Almeida Ataíde [Fisiopatologia E Farmacoterapia I] - 2011.1 - DISCUSSÃO DOS SEMINÁRIOS (Anemias Macrocíticas) I
20 pág.

Slide Da Profª. Ledilce Almeida Ataíde [Fisiopatologia E Farmacoterapia I] - 2011.1 - DISCUSSÃO DOS SEMINÁRIOS (Anemias Macrocíticas) I


DisciplinaFisiopatologia e Farmacoterapia114 materiais1.039 seguidores
Pré-visualização1 página
Profa. Ledilce Ataide 
Discussão dos Seminários I 
Anemias Macrocíticas 
\uf06e Vitamina B12 
\uf06e Ácido Fólico 
\uf06e Mielodisplasia 
\uf06e Uso de antineoplásicos etc. 
 
\u2013 VitB12, ácido fólico, DHL, bilirrubinas, ac anti-
células parietais, mielograma, biópsia medular, 
ferro medular, endoscopia com biópsia. 
 
Anemia Megaloblástica 
Anemias Megaloblásticas 
\uf06e Porque o termo anemia não é apropriado para a Anemia Megaloblástica? 
\uf06e Qual o distúrbio bioquímico envolvido? 
\uf06e O que são Megaloblastos? 
\uf06e Quais são as alterações morfológicas observadas nas células sanguíneas do 
sangue periférico? 
\uf06e Explique porque o número de Reticulócitos é normal ou baixo? 
\uf06e Explique porque ocorre bilirrubinemia indireta elevada e aumento da LDH sérica. 
\uf06e Cite duas manifestações clínicas da deficiência de vitamina B12. 
\uf06e Cite três causas da deficiência de vitamina B12 
\uf06e O que é Anemia Perniciosa? 
\uf06e Quais são as principais fontes alimentares da vitamina B12 e dos folatos? 
\uf06e Porque a mulher grávida deve fazer suplementação de Folato? 
\uf06e Como distinguir clínica e laboratorialmente a deficiência de vitamina B12 da 
deficiência de folato? 
 
Anemias Megaloblásticas \u2013 
Definição Laboratorial 
\uf06e Hemograma:VCM>97,0; CHCM normal; RDW >14,5 %. 
\uf06e Dosagem de B12 e de Ácido Fólico 
\uf06e Dosagem de AMM (Ácido metil-malônico) e de HCY 
(Homocisteína) 
 AMM HCY \u2013 Def B12 
 
N AMM HCY \u2013 Def Folato 
\uf06e A gestante necessita de 600 microgramas de Ác. Fólico/dia, 
200 microgramas a mais do que a mulher não grávida. 
 
\uf06e A suplementação de ácido fólico deve ocorrer um mês antes 
de engravidar e nos dois primeiros meses de gestação. 
Folato na Gravidez 
FIM 
Anemias Microcíticas 
\uf06e Anemia por deficiência de Fe 
\uf06e Anemia das doenças crônicas 
\uf06e Talassemia 
\uf06e Intoxicação pelo chumbo 
\uf06e Anemia sideroblástica 
\uf06e Algumas Hbs instáveis 
 
Anemia Ferropriva 
\uf06e Como ocorre o armazenamento de ferro no corpo? 
\uf06e Quais são as alterações morfológicas observadas nas células 
sanguíneas do sangue periférico? 
\uf06e O número de Reticulócitos é normal, alto ou diminuído? 
\uf06e Cite duas manifestações clínicas da deficiência de ferro. 
\uf06e Cite três causas da deficiência de ferro. 
\uf06e Quais são as principais fontes alimentares do ferro? 
\uf06e Porque a mulher grávida deve fazer suplementação de ferro? 
\uf06e O que é PICO e PAGOFAGIA? 
Normal Pré-latente Latente Anemia 
ferropriva 
Ferro 
medular 
Nomal Reduzida Ausente Ausente 
Ferritina 
serica 
Normal Reduzida 10,0 g/L < 10,0 g/L 
 
Saturação de 
transferrina 
Normal Normal ou 
diminuída 
< 16% 16% 
 
PEL Normal Normal Aumentado Muito 
aumentado 
Hemoglobina Normal Normal Normal Diminuida 
VCM normal Normal Normal Reduzida 
Hemácias Normocítica - 
normocrômica 
Normocitica-
normocromica 
Normocitica-
normocromica 
Microcíticas-
hipocrômicas 
Deficiência no metabolismo do ferro 
\u2013 Diagnóstico Laboratorial 
Anemia Ferropriva \u2013 Diagnóstico 
Laboratorial 
\uf06e VCM < 80,0; CHCM < 32,0; RDW > 14,5%; eliptócitos. 
\uf06e Ferro sérico diminuído. 
\uf06e Ferritina sérica diminuída. 
\uf06e Ferro Medular (coloração de Perl\u2019s) diminuído. 
\uf06e Capacidade total de ligação ao ferro aumentada. 
\uf06e Saturação da transferrina reduzida. 
\uf06e Zincoprotorpofirina aumentada. 
\uf06e Receptor Solúvel de transferrina \u2013 aumentado. 
 
. 
Anemia Ferropriva \u2013 Definição 
Laboratorial 
\uf06e Ferro sérico e saturação da transferrina 
Corresponde a medida do ferro sendo transportado no plasma, 
que é expresso pela concentração do ferro sérico e pela 
porcentagem ligada a transferrina. 
 
\uf06e A determinação da Capacidade de Ligação de Ferro no soro 
é empregada principalmente para avaliar as anemias ferroprivas 
e hiposideremias. Valores diminuídos são encontrados em 
anemia hemolítica e perniciosa, hemocromatoses e 
hipersideremias. 
\uf06e CTLF ou TIBC = Capacidade total de Ligação do Ferro 
\uf06e CTLF ou LIBC = Capacidade Latente de Ligação do Ferro 
\uf06e CTLF (\uf06dg/dL) = Ferro (sobrenadante) x 3 (fator de diluição) 
\uf06e CLLF (\uf06dg/dL) = CTLF \u2013 Ferro sérico 
\uf06e IST = índice de Saturação da Transferrina 
 
 IST (%) = Ferro Sérico x 100 
 CTLF 
 Transferrina (mg/dL) = CTLF X 0,70 
Anemia Ferropriva \u2013 Definição 
Laboratorial 
PRINCÍPIO DO TESTE 
Adiciona-se um excesso de íons ferro (Fe3+) à amostra para saturar a proteína 
transportadora de ferro (transferrina). Os íons (Fe3+) não ligados são precipitados com 
hidroxicarbonato de magnésio e o ferro unido à transferrina no sobrenadante é determinado 
espectrofotometricamente. 
Anemia Ferropriva \u2013 Definição 
Laboratorial 
\uf06e Ferritina sérica 
Fornece a medida da proteína armazenadora de ferro, a ferritina 
tissular. À medida que as células acumulam ferro há um 
aumento na produção de ferritina e, de modo aproximado, cada 
1 ug/L de ferritina sérica corresponde a 8 mg de ferro estocado 
nos tecidos. Contudo, como a ferritina sérica é também uma 
proteína de fase aguda, durante os processos inflamatórios ela 
não reflete o estado do ferro corpóreo. 
Anemia Ferropriva \u2013 Definição 
Laboratorial 
\uf06e Protoporfirina (PPZ ou PEL) 
\uf06e A última etapa na síntese de hemoglobina é a inserção do ferro 
e de escassas quantidades do zinco a protoporfirina. Na falta de 
ferro disponível haverá aumento da protoporfirina ligada ao 
zinco. Alguns ensaios clínicos utilizam a \u201cprotoporfirina zinco\u201d 
(PPZ) para indicar esta condição, outros preferem um ensaio 
para detectar a \u201cprotoporfirina eritrocitária livre\u201d (PEL). 
Níveis elevados destes marcadores refletem a inadequada 
liberação de ferro para a medula hematogênica, mas também 
são sensíveis a outros fatores como, por exemplo, a intoxicação 
por chumbo. 
Anemia Ferropriva \u2013 Novos 
Marcadores 
\uf06e Receptor solúvel da transferrina (sTfR) 
Este novo biomarcador é um fragmento da proteína da 
transmembrana cujo pool plasmático é derivado principalmente 
dos reticulocitos. Ele é um marcador útil para a deficiência 
tissular de ferro por não ser afetado pela inflamação. Baixa 
variabilidade biológica e analítica. Possui melhor sensibilidade e 
especificidade que a ferritina principalmente na gestação e em 
crianças e na detecção de depleção de ferro (primeiro estágio 
da deficiência de ferro). 
 
Diagnóstico Diferencial das Anemias Microcítico Hipocrômicas 
Anemia 
Ferropriva 
ADC Talassemia 
heterozigótica 
Anemia 
Sideroblástica 
Ferro Sérico Diminuído Diminuído Normal 
 
Aumentado 
TIBC Aumentado Diminuído Normal 
 
Normal 
Ferro Medular Ausente Presente Presente Presente 
Ferritina 
Sérica 
Diminuída Normal ou 
aumentada 
Normal ou 
aumentada 
 
Aumentado 
Zago, 2004 
FIM