A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
76 pág.
Aula 2 Perspectiva isométrica

Pré-visualização | Página 1 de 4

DESENHO TÉCNICO
• Profa. Responsável: Valéria C. Santos Ebinuma• Profa. Responsável: Valéria C. Santos Ebinuma
email: valeriac@fcfar.unesp.br
• Prof. Colaborador: Marcel Otavio Cerri
email: marcel@fcfar.unesp.br
2º Semestre 2015
Aula 2 - Perspectiva Isométrica
Desenho Técnico – Profa. Dra. Valéria de Carvalho Santos Ebinuma / Prof. Dr. Marcel Otavio Cerri
2
Perspectiva
Perspectiva é a representação de objetos (três 
dimensões) em uma superfície plana (duas 
dimensões) sem perder a ideia de profundidade 
e relevo.
Desenho Técnico – Profa. Dra. Valéria de Carvalho Santos Ebinuma / Prof. Dr. Marcel Otavio Cerri
3
Perspectiva cônica Perspectiva cavaleira Perspectiva isométrica
Perspectiva
Existem diferentes tipos de perspectivas
Desenho Técnico – Profa. Dra. Valéria de Carvalho Santos Ebinuma / Prof. Dr. Marcel Otavio Cerri
Perspectiva cavaleira Perspectiva isométrica
Comparando as três formas de representação, pode-se notar que a
perspectiva isométrica é a que dá a ideia mais próxima do objeto.
Iso quer dizer mesma; métrica quer dizer medida.
A perspectiva isométrica mantém as mesmas
proporções do comprimento, da largura e da altura
do objeto representado. Além disso, o traçado da
perspectiva isométrica é relativamente simples.
Algumas definições
• Ângulos
Ângulo é a figura geométrica formada por duas semi-retas de mesma
origem. A medida do ângulo é dada pela abertura entre seus lados.
Perspectiva Isométrica
Desenho Técnico – Profa. Dra. Valéria de Carvalho Santos Ebinuma / Prof. Dr. Marcel Otavio Cerri
5
Uma das formas para se medir o ângulo consiste em dividir a
circunferência em 360 partes iguais. Cada uma dessas partes
corresponde a 1 grau (1°).
Perspectiva Isométrica
Desenho Técnico – Profa. Dra. Valéria de Carvalho Santos Ebinuma / Prof. Dr. Marcel Otavio Cerri
6
• Eixos isométricos
O desenho da perspectiva isométrica é baseado em um sistema de três
semi-retas que têm o mesmo ponto de origem e formam entre si três
ângulos de 120°.
Perspectiva Isométrica
Desenho Técnico – Profa. Dra. Valéria de Carvalho Santos Ebinuma / Prof. Dr. Marcel Otavio Cerri
7
 Essas semi-retas, assim dispostas, recebem o nome de eixos
isométricos. Cada uma das semi-retas é um eixo isométrico.
 Os eixos isométricos podem ser representados em posições variadas,
mas sempre formando, entre si, ângulos de 120°. O traçado de qualquer
perspectiva isométrica parte sempre dos eixos isométricos.
• Linha isométrica
Qualquer reta paralela a um eixo isométrico é chamada linha
isométrica.
Perspectiva Isométrica
Desenho Técnico – Profa. Dra. Valéria de Carvalho Santos Ebinuma / Prof. Dr. Marcel Otavio Cerri
8
As retas r, s, t e u são linha isométricas:
• r e s são linhas isométricas porque são paralelas ao eixo y;
• t é isométrica porque é paralela ao eixo z;
• u é isométrica porque é paralela ao eixo x.
As linhas não paralelas aos eixos isométricos são linhas não
isométricas. A reta v, na figura a seguir, é um exemplo de linha não
isométrica.
Perspectiva Isométrica
Desenho Técnico – Profa. Dra. Valéria de Carvalho Santos Ebinuma / Prof. Dr. Marcel Otavio Cerri
9
Para aprender o traçado da perspectiva isométrica deve-se partir de um
sólido geométrico simples: o prisma retangular.
Perspectiva Isométrica
Desenho Técnico – Profa. Dra. Valéria de Carvalho Santos Ebinuma / Prof. Dr. Marcel Otavio Cerri
10
O traçado da perspectiva será demonstrado em cinco fases
apresentadas separadamente.
Prisma retagular dimensões básicas: c = comprimento; l = largura; h = altura.
1ª Fase: Trace levemente, à mão livre, os eixos isométricos e indique o
comprimento, a largura e a altura sobre cada eixo.
Perspectiva Isométrica
Desenho Técnico – Profa. Dra. Valéria de Carvalho Santos Ebinuma / Prof. Dr. Marcel Otavio Cerri
11
2ª Fase: A partir dos pontos onde se marcou o comprimento e a
altura, traça-se duas linhas isométricas que se cruzam. Assim, ficará
determinada a face da frente do modelo.
Perspectiva Isométrica
Desenho Técnico – Profa. Dra. Valéria de Carvalho Santos Ebinuma / Prof. Dr. Marcel Otavio Cerri
12
3ª Fase: Traça-se duas linhas isométricas que se cruzam a partir dos
pontos onde foram marcados o comprimento e a largura. Assim, ficará
determinada a face superior do modelo.
Perspectiva Isométrica
Desenho Técnico – Profa. Dra. Valéria de Carvalho Santos Ebinuma / Prof. Dr. Marcel Otavio Cerri
13
4ª Fase: E, finalmente, encontra-se a face lateral do modelo. Para
tanto, basta traçar duas linhas isométricas a partir dos pontos onde se
indicou a largura e a altura.
Perspectiva Isométrica
Desenho Técnico – Profa. Dra. Valéria de Carvalho Santos Ebinuma / Prof. Dr. Marcel Otavio Cerri
14
5ª Fase (conclusão): Apaga-se os excessos das linhas de construção,
isto é, das linhas e dos eixos isométricos que serviram de base para a
representação do modelo. Depois, é só reforçar os contornos da figura
e está concluído o traçado da perspectiva isométrica do prisma
retangular.
Perspectiva Isométrica
Desenho Técnico – Profa. Dra. Valéria de Carvalho Santos Ebinuma / Prof. Dr. Marcel Otavio Cerri
15
Perspectiva Isométrica de Modelos Paralelos
Desenho Técnico – Profa. Dra. Valéria de Carvalho Santos Ebinuma / Prof. Dr. Marcel Otavio Cerri
16
x
z
y
o
x
z
y
o
x
z
y
o
Para o prisma com rebaixo indicado a seguir, acompanhe as cinco
fases do traçado.
Perspectiva Isométrica de Modelos Paralelos
Desenho Técnico – Profa. Dra. Valéria de Carvalho Santos Ebinuma / Prof. Dr. Marcel Otavio Cerri
17
1ª Fase: Esboce a perspectiva isométrica do prisma auxiliar utilizando
as medidas aproximadas do comprimento, largura e altura do prisma
com rebaixo.
Perspectiva Isométrica de Modelos Paralelos
Desenho Técnico – Profa. Dra. Valéria de Carvalho Santos Ebinuma / Prof. Dr. Marcel Otavio Cerri
18
2ª Fase: Na face da frente, marque o comprimento e a profundidade do
rebaixo e trace as linhas isométricas que o determinam.
Perspectiva Isométrica de Modelos Paralelos
Desenho Técnico – Profa. Dra. Valéria de Carvalho Santos Ebinuma / Prof. Dr. Marcel Otavio Cerri
19
3ª Fase: Trace as linhas isométricas que determinam a largura do
rebaixo. Note que a largura do rebaixo coincide com a largura do
modelo.
Perspectiva Isométrica de Modelos Paralelos
Desenho Técnico – Profa. Dra. Valéria de Carvalho Santos Ebinuma / Prof. Dr. Marcel Otavio Cerri
20
4ª Fase: Complete o traçado do rebaixo.
Perspectiva Isométrica de Modelos Paralelos
Desenho Técnico – Profa. Dra. Valéria de Carvalho Santos Ebinuma / Prof. Dr. Marcel Otavio Cerri
21
5ª Fase: Finalmente, apague as linhas isométricas de construção e
reforce os contornos do modelo.
Perspectiva Isométrica de Modelos Paralelos
Desenho Técnico – Profa. Dra. Valéria de Carvalho Santos Ebinuma / Prof. Dr. Marcel Otavio Cerri
22
Perspectiva Isométrica de Elementos Oblíquos
Desenho Técnico – Profa. Dra. Valéria de Carvalho Santos Ebinuma / Prof. Dr. Marcel Otavio Cerri
23
Esse elementos são oblíquos porque têm linhas que não são
paralelas aos eixos isométricos.
O modelo a seguir servirá de base para a demonstração do traçado. O
elemento oblíquo deste modelo chama-se chanfro.
Perspectiva Isométrica de Elementos Oblíquos
Desenho Técnico – Profa. Dra. Valéria de Carvalho Santos Ebinuma / Prof. Dr. Marcel Otavio Cerri
24
1ª Fase: Esboce a perspectiva isométrica do prisma auxiliar, utilizando
as medidas aproximadas do comprimento, largura e altura do prisma
chanfrado.
Perspectiva Isométrica de Elementos Oblíquos
Desenho Técnico – Profa. Dra. Valéria de Carvalho Santos Ebinuma / Prof. Dr. Marcel Otavio Cerri
25
2ª Fase: Marque as medidas do chanfro na face da frente e trace a
linha não isométrica