Medicina Esportiva
3 pág.

Medicina Esportiva


DisciplinaOrtopedia2.727 materiais13.299 seguidores
Pré-visualização1 página
ORTOPEDIA
Conferência 11 \u2013 16/09/14
MEDICINA ESPORTIVA
Lesões comuns nas atividades relacionadas ao esporte
Responsabilidades: é responsabilidade da equipe médica e ou dos treinadores e técnicos, a saúde, o bem estar e a segurança dos atletas em competições e outras atividades esportivas. Estes profissionais do esporte devem prevenir, reconhecer assistir nos primeiros socorros, e ajudar na reabilitação de lesões causadas pelo esporte e nos esportivas.
Composição do centro de medicina esportiva:
Fisioterapia + 
Fisiologia/ cineantropometria + 
Cardiologia + 
Nutrição + 
Psicologia +
Educação física alongamento, condicionamento etc.
Clínica médica dosagem de hormônios, vitaminas, doenças associadas, pediatras que acompanham crianças, endocrinologia é muito importante; toda parte clinica que podem investigar problemas metabólicos a nível de rendimento físico.
Traumatologia evidente que o trauma é muito comum em esportistas; podem sofrer processos degenerativos mais rápido; atividade física em excesso é prejudicial a saúde pela grande sobrecarga as articulações.
-Fisioterapia: para reabilitação dos atletas; todas as técnicas possíveis para tentar reabilitar uma pessoa o mais rápido possivel. Todo mundo tem um tempo de cicatrização;
	* termoterapia
	*hidroterapia
	*isocinesia
	*fototerapia
-Fisiologia: quanto maior a resposta, maior a resposta do atleta! Avaliação completa do atleta. Antropometria, forca muscular, flexibilidade, condicionamento aeróbico. Um bom fisiologista em uma equipe de atleta é fundamental que tem a disposição uma grande gama de aparelhos.
-Cardiologia: para prevenir morte súbita
-clinica medica: hipertensão, DM, estresse, obesidade.
-Nutrição: para repor energia para os atletas.
-Psicologia: os atletas tem dificuldade em entender quando tem lesões, pois não querem ficar em repouso.
Fisioterapia
-Avaliação, cinentropometria, mecanoterapia, eletroterapia, termoterapia, hidroterapia, isocinesia, fototerapia.
Atleta com lesão tratar a lesão (médico) reabilitação (fisioterapia) recondicionamento físico (educador físico)
Fisiologia/ cineantropometria
-Avaliação, ergometria, composição corporal
-Saber a altura final para melhor posição durante o jogo
-Antropometria
-Força muscular
Cardiologia
-Avaliação cardiológica
-Ergonometria (teste de esforço)
-ECG
-Ecodoppler
Clínica médica
-HAS, DM, estresse, obesidade
-Tudo isso influencia na atividade física, principalmente em pacientes que querem fazer atividade física para saúde que não são atletas. Nessas pessoas as tendinites são comuns. 
-Precisa saber instruir o paciente para que não faça muito exercício em um dia, e tenha dores e pare de fazer os exercícios.
Alongamento + força muscular + exercício aeróbico tripé da medicina esportiva!
Nutrição
-Avaliação nutricional
-Avaliação da composição corporal
-Avaliação dos níveis calóricos
-Avaliação dos gastos energéticos.
-É preciso saber o quanto que tem que repor, tipo de alimentação, tempo que pode ficar sem comer, etc..
Psicologia
-Avaliação psicológica
-Perfil e acompanhamento de atletas
-Saber da vida pessoal dos atletas para não diminuir o rendimento durante o jogo.
Educador físico
-Fisiologia
-Cinesiologia
-Prescrição de atividade
-Readaptação ao esporte
-Ensina os tipos de exercícios que devem ser feitos, com qual intensidade, a força, etc.
Traumatologia
-O ortopedista faz o tratamento da lesão.
FUNCIONAMENTO
-Equipe multidisciplinar
-Experiência na traumatologia
-Equipamento adequado para proteção individual 
-Métodos de auxílio diagnóstico: para lesões de partes moles usa US e RM.
-Ambulatórios de especialidades
OBJETIVOS
-Buscar novos talentos
-Valorização dos esportes olímpicos
-Desenvolver novas tecnologias
-Estudos e pesquisas na área \u2013 por isso que existe a medicina esportiva. hahahaha
-Equipe multidisciplinar
Áreas de atuação:
-Rede d educação
-Rede de atenção aos desportistas
-Rede de atenção à população 
-Lesões no atleta aos as mesmas lesões das pessoas que não praticam esportes! Porém as pessoas comuns tem mais lesões do que atletas, porém quando os atletas se machucam é uma lesão de grande energia e causa mais lesões. **
Lesões mais comuns:
-Vôlei: entorse de tornozelo; lesão ligamentar dos dedos. Usa muito os músculos rotadores externos e pouco os internos- causa muita lesão de manguito.
-Futebol/ corrido: lesão muscular (estiramento, ruptura muscular)
-Ciclismo: lesão cervical degenerativa.
TRAUMA DE EXTREMIDADE
Introdução:
Raramente constitui risco de vida
Tto precoce diminui...
Fraturas por Stress
	Lesões de sobreuso (overuse = sobrecarga de treinamento).
	Locais mais comuns: pés e pernas. Podem aparecer em qualquer segmento ósseo que esteja sendo submetido a um excesso de uso de uma forma inadequada, podendo estar associados fatores intrínsecos do indivíduo e extrínsecos do meio em que está treinado.
Fraturas por Stress na Perna
	Fxs por stress: esforço prolongado e repetitivo ...
Fraturas por stress no pé
	Mais comuns nos metatarsianos. Sobreuso e inadequado uso de sapatos e ou tipos de pisos em academias e ou outros locais de treinamento.
Lesões Musculares
	Muito comum nas atividades de condicionamento físico. Associadas geralmente ao excesso de carga e ou repetições. Carga \u2013 estiramentos e rupturas musculares. Repetições \u2013 tendinites.
CLASSIFICAÇÃO
Câimbra
Dor muscular tardia
...
Câimbra
	Fasciculação focal que se espalha por todo o músculo de forma irregular. Durante o esforço físico ou repouso. Músculos da panturrilha. Diminui Na sérico \u2013 sudorese ou diurese. Diminui o Ca ou o Mg sérico. Tto: alongamento muscular, ativação dos antagonistas.
Dor Muscular Tardia Induzida pelo Exercício
	Ocorre 24 a 48h após exercício físico vigoroso; não ocorre acidose lática; microrrupturas no músculo ou junção musculotendínea; contrações excêntricas, rítmicas e intensas; dor á palpação, contração ativa, alongamento passivo; tto: analgésicos e repouso relativo.
Estiramento Muscular
	Mecanismo indireto: alongamento excessivo \u2013 ruptura tecidual.
...
	Dx clínico; US e RNM: estadiamento e controle da evolução; classificação: graus I (edema), II (discreta ruptura da aponeurose + edema), III (ruptura da aponeurose) e IV (ruptura completa). Médica de recuperação: 21 dias.
Ruptura do Gastrocnêmio
	Local: interface. Esportes: saltadores. Clínica: dor na panturrilha ...
Estiramento e Ruptura do Quadríceps
...
Estiramento/ Ruptura dos Adutores
	Comum nos esportes que necessitam de mudanças rápidas ...
Estiramento/ Ruptura Isquiotibiais
	Mais comum dos estiramentos cronifica.
	Mecanismo: contração excêntrica rápida.
TRATAMENTO
P \u2013 Proteção
R \u2013 Repouso
I \u2013 Ice
C \u2013 Compressão
E \u2013 Fisioterapia
	Média de 21 dias.