resumo-Parametros urbanísticos
32 pág.

resumo-Parametros urbanísticos

Disciplina:Pup134 materiais273 seguidores
Pré-visualização2 páginas
03/09/2015

1

Conceitos Básicos sobre
Legislação Urbanística e Uso e

Ocupação

Profs. Letícia Miguel Teixeira
CONTRIBUIÇÕES: profs. Ricardo B. Bitencourt e Ramon Fortunato

As Leis básicas dos Municípios

• Lei Orgânica do Município

• Plano Diretor Participativo (previsto na Constituição de 1988 e
Estatuto da Cidade de 2001 - contém o mapa de Macrozoneamento

• Lei de Uso e Ocupação do Solo ou Zoneamento -
contém os parâmetros urbanísticos

• Lei de Parcelamento - matéria prevista em lei federal

• Código de Obras e Código de Posturas e demais
leis...

03/09/2015

2

PLANO DIRETOR PARTICIPATIVO
instrumento básico da política urbana municipal

É uma lei que deve ser elaborada de modo participativo e
aprovada na Câmara de Vereadores.

Deve Conter:
NORMAS e MAPAS básicos do Desenvolvimento Urbano

INSTRUMENTOS Tributários, Jurídicos, Urbanísticos

Planos Diretores devem definir os objetivos da política urbana e
de qual maneira a propriedade urbana cumprirá sua Função Social

Parcelamento do Solo Urbano
Licenciamento Urbanístico

Regulamentado pela lei
federal 6766/79:
“o parcelamento do solo urbano visa "a
urbanificação de uma gleba, mediante sua

divisão ou redivisão em parcelas destinadas

ao exercício das funções elementares

urbanísticas." professor José Afonso da Silva

03/09/2015

3

Parcelamento do Solo Urbano

Com a alteração da Lei 6.766/79, pela Lei nº 9.785/99,

"as áreas destinadas a sistema de circulação, a

implantação de equipamento urbano e comunitário, bem

como a espaços livres de uso público, serão proporcionais à

densidade de ocupação prevista pelo plano diretor ou

aprovada por lei municipal para a zona em que se situem".

Em razão dessa modificação, o percentual antes determinado pela lei 6.766/79 para
parcelamentos (35% da área da gleba), já não vigora mais.

Os municípios definem o percentual de área pública de cada
parcelamento, bem como determinam as áreas mínimas e
máximas dos lotes, e os coeficientes máximos de
aproveitamento.

Parcelamento do Solo Urbano
São consideradas áreas livres de uso público aquelas destinadas
a sistema de circulação, à implantação de equipamento urbano
(abastecimento de água, serviços de esgotos, energia elétrica,
coletas de águas pluviais, rede telefônica e gás canalizado) e de
equipamento comunitário (educação, saúde, lazer e similares e
as áreas verdes).

03/09/2015

4

Macrozoneamento

O que é macrozoneamento?
O macrozoneamento é o primeiro nível de definição
das diretrizes espaciais do Plano Diretor, estabelecendo
“um referencial espacial para o uso e a ocupação do
solo na cidade, em concordância com as estratégias de
política urbana” (BRASIL, 2002, p. 41).
Ë o mapa de um referencial geral para o Município.
Antecedendo o zoneamento disposto na lei de uso e
ocupação do solo.

• Fonte: http://urbanidades.arq.br/2009/02/macrozoneamento/
• By Renato Saboya

Macrozoneamento

03/09/2015

5

Macrozoneamento

O macrozoneamento
deve ao menos
demonstrar uma
classificação básica de uso
do solo: as áreas urbanas,
rurais, de expansão e
especiais (de interesse
cultural, social e
ambiental)

Macrozoneamento de Porto Alegre

Macrozoneamento

Mas alguns municípios
adotam outras
denominações para suas
“macroáreas”

03/09/2015

6

Macrozoneamento

CF 88: Art. 182. A política de
desenvolvimento urbano,
executada pelo Poder Público
municipal, conforme diretrizes
gerais fixadas em lei, tem por
objetivo ordenar o pleno
desenvolvimento das funções
sociais da cidade e garantir o
bem- estar de seus habitantes.

§ 1º O plano diretor, aprovado
pela Câmara Municipal,
obrigatório para cidades com
mais de vinte mil habitantes, é o
instrumento básico da política de
desenvolvimento e de expansão
urbana.

... E alguns municípios adotam denominações para suas “macroáreas” que não dizem
muito sobre a classificação básica do uso do solo... Entretanto a Constituição de 1988 é
clara quanto ao fato de que o município é o responsável pela Política de Desenvolvimento
Urbano.

Zoneamento

03/09/2015

7

Zoneamento

03/09/2015

8

Mapa de Zoneamento ≠ Mapa Uso Real

Em teoria não pode ter !!! Revela a deficiência do controle urbanístico, mas pode ser utilizado
como diagnostico (leitura tecnica da cidade )do processo de planejamento

Os zoneamentos são conjuntos de território
mesclando coeficientes urbanístiscos iguais e
diferentes.

Nas ZEIS, zonas de especial interesse social, há
alguns coeficientes urbanísticos incalculáveis.

Nas Zonas de Especial Interesse Cultural são
previstos usos e coeficientes para manutenção
dos tecidos urbanos originais

Zoneamento

03/09/2015

9

Salvador

Zona de Especial Interesse Social
ZEIS

Santorini

Especial Interesse Cultural

03/09/2015

10

Belo Horizonte
Zona de Especial Interesse Social - ZEIS

As comunidades informais tais como vilas e favelas se formaram sem
licenciamento formal, de modo espontâneo.
A delimitação de uma área como ZEIS define parâmetros próprios de
modo a incorporar estas áreas na cidade formal.

Os parâmetros urbanísticos em geral estão
definidos em Leis de Uso e Ocupação do Solo e
Parcelamento (pode ser conhecidas como lei de
zoneamento e lei de licenciamento urbanístico
também).

03/09/2015

11

CONTINUANDO.... E O QUE SÃO
PARÂMETROS URBANÍSTICOS???

03/09/2015

12

Parâmetros urbanísticos são
índices mensuráveis observados
na conformação das paisagens
urbanas que nos dão a noção de
espaço e volume das cidades .

Dubai

03/09/2015

13

Amsterdã

Parâmetros urbanísticos são
índices, relações, taxas, grandezas,
medidas, que mensuram
aspectos relevantes do uso e
ocupação do solo quanto à
densidade, altura, ocupação do
solo, permeabilidade, entre
outros.

03/09/2015

14

Barcelona

New York

03/09/2015

15

Paris

São Paulo

03/09/2015

16

• Parâmetros urbanísticos são em grande parte responsáveis pelos modelos de cidades
formais que estamos construindo;

• Induzem e parametrizam formas de ocupação do território, na construção da paisagem

urbana, devendo se harmonizar diretamente no sítio implantado;

• Induzem à maiores ou menores densidades urbanas em função da melhor utilização de
infraestrutura instalada;

• Variam conforme os usos do território;

• Promovem a presevação do ambiente natural de proteção;

• Ajudam na boa convivência das comunidades;

• Favorecem o conforto climático ambiental das cidades;

• Promovem a infiltração de águas fluviais nos lençois freáticos,

• Favorecem a prevenção de grandes enchentes e deslizamentos após longos periodos de
chuvas;

• Fortalecem a identidade estética de conjuntos homogêneos e heterogêneos, possibilitam a
aplicação de instrumentos urbanísticos do Estatuto da Cidade e o cumprimento da função
social da propiedade urbana e da cidade.

Os Parâmetros Urbanísticos

Coeficiente de aproveitamento

A soma das áreas de
todos pisos
construídos
é igual a
Área total
construída.

Área total construída
Dividida pela
Área do lote
é igual ao

COEFICIENTE DE
APROVEITAMENTO

03/09/2015

17

Coeficiente de aproveitamento

Coeficiente de aproveitamento
É o coeficiente que relaciona o tamanho do lote à área construida.

Seu uso básico um (1) é 100 % do terreno.*

*Recomendado pela Resolução 148 do Conselho das Cidades.

03/09/2015

18

Coeficiente de aproveitamento
• Existem três tipos: Básico, mínimo e máximo.

• Recomendação de que o Básico seja 1, ou seja, que a área construída equivalha a
área do terreno (princípio do Solo Criado, Carta de Embú e resolução 148 do Conselho das Cidades).

• Máximo é até onde pode ser utilizado em conformidade à capacidade da
infraestrutura do local. (importante se definir para utilização de