Aulas de Processo de Conhecimento 1
34 pág.

Aulas de Processo de Conhecimento 1


DisciplinaProcesso do Conhecimento I65 materiais410 seguidores
Pré-visualização21 páginas
que existia enquanto a ação foi ajuizada mas por alguma razão não foi levado ao conhecimento do juiz, e se tivesse sido levado a sentença seria diferente. Eu vou ingressar com ação rescisória para que essa sentença que julgou improcedente o pedido do autor para que novo julgamento seja feito. Eu vou formular dois pedidos, o primeiro é a rescisão da sentença, uma vez rescindindo a sentença aquela situação jurídica fica órfã de solução. Então eu vou precisar de outra sentença. Meus pedidos vãos ser a rescisão e novo julgamento. A relação é de preliminariedade, pois há dependência entre um pedido e outro. Só faço novo julgamento se a rescisão da sentença for procedente.
Imprópria: A petição de inicial vai formular mais de um pedido, mas não quer que sejam atendidos a todos eles. Ou seja, há uma pluralidade de pedidos mas não há pluralidade de pretensões. Só existe um mérito. Vai se apresentar de duas formas:
Eventual ou subsidiária: vai obedecer ao principio da eventualidade. O que é isso? Vocês programam uma viagem para dois dias depois da segunda prova: vou de avião para fortaleza. Mas se eu ficar de prova final eu vou perder o vôo e vou para fortaleza depois da prova final e de carro. Então admitimos a possibilidade da primeira opção não dá certo. O principio da eventualidade é a admissão daquilo que eu quero em primeiro plano não dá certo e eu tenho um plano B. Esse principio é comum na defesa. Eu formulo um pedido e admito que o juiz possa não acolher esse pedido e tenho outro pra formular. Diz o código do consumidor que se o consumidor comprar um produto e ele apresentar vício ele pode devolver, trocar ou abatimento ao dano. Júlio compra um \u201cIphone\u201d baratinho na mão de Diego, direto do Paraguai, que deu defeito, ajuíza pedindo um Iphone novo ou que seja devolvido o dinheiro caso o primeiro pedido seja improcedente. È diferente de eu dizer assim \u201ccomprei um aparelho e apresentou vicio, e que o réu seja condenado a trocar o aparelho ou devolver o dinheiro\u201d? Nesse caso eu quero qualquer uma das duas, a chave da história a preferência. Na cumulação de pedido imprópria eventual eu quero a preferência, o juiz só vai apreciar o segundo pedido se o primeiro for improcedente. Na segunda hipótese eu quero qualquer uma das duas configurando uma cumulação imprópria alternativa. 
Alternativa: 
Pedido alternativo não quer dizer que há mais de um pedido, eu tenho um só pedido e na cumulação alternativa eu tenho mais de um. No pedido alternativo eu sempre tenho uma obrigação alternativa e na cumulação não.
ADITAMENTO DA PETIÇÃO INICIAL
Lembram que a PI precisa preencher aqueles requisitos dos artigos 282 e 283. Diz o código no artigo 282 que a parte precisa dizer a causa de pedir e precisa formular o pedido. A demanda uma vez proposta, não pode como regra ser alterada. A instabilidade da demanda significa aquele estado, sujeição a alteração dos elementos subjetivos e objetivos. Alteração dos elementos subjetivos (intervenção de terceiros). Os elementos objetivos também podem ser alterados, e essa alteração se dá o nome de aditamento. Aditar uma petição inicial significa acrescentar algo em seus termos. É possível que eu adite minha PI? Sim. Então a possibilidade do aditamento é encontrada em dois artigos. 294 que diz que o autor pode alterar a PI sempre que, independente da anuência do réu, o réu ainda não tenha sido citado. Pois até aí a relação jurídica ainda é linear \u2013 Autor e Estado. A partir do momento em que o réu é citado, ingressa na relação processual e vai se defender em relação aqueles fatos vai a juízo e completa a relação fática e jurídica. Então o réu se contrapõe aos argumentos do autor e pode acrescentar elementos objetivos da demanda. Uma vez que o réu é citado à demanda tende a se estabilizar, porque o réu é citado, depois ele vai contestar e eu vou ter uma delimitação do objeto litigioso. Esse momento do processo é que impõe a demanda a se estabilizar, mas ainda não ocorre, pois ainda depois da citação do réu é possível que se altere os elementos subjetivos e objetivos. Aí vem o artigo 264 e diz que depois da citação do réu é possível ao autor aditar a petição inicial desde que o réu consinta.
Art. 264: Feita a citação, é defeso ao autor modificar o pedido ou a causa de Pedir, sem o consentimento do réu, mantendo-se as mesmas partes, salvo as substituições permitidas por lei. (Alterado pela L-005.925-1973)
Até a citação é possível aditamento unilateral, depois da citação só se o réu consentir. Mas depois do saneamento nem que o réu consinta.
Postulatória, ordinatória ou de saneamento, probatória e decisória: Fases do processo. 
EMENDA DA PETIÇAO INICIAL.
Os vícios eventualmente encontrados na petição inicial referentes ao art. 282 e 283 podem ser corrigidos. Emenda da petição inicial é a correção desta nas hipóteses de vícios sanáveis. Suponham que quando vocês elaboram a petição inicial vocês esquecem-se de atribuir a causa o valor. O que eu faço? Preciso emendar a petição inicial, pois não obedece as formalidades legais. Ainda que esse ato vá acrescentar elemento a petição inicial, por esse acréscimo for corrigir a petição inicial ele não vai corresponder aditamento e sim emenda. Sempre que eu me manifestar para corrigir a petição inicial essa correção vai ser emenda. Aditamento é acréscimo e emenda é acréscimo para correção. O autor esqueceu-se de informar o endereço do réu, não tem que somente aditar e sim emendar por falta de observância no artigo 282 do CPC.
JUÍZO DE ADMISSIBILIDADE DA PETIÇÃO INICIAL
Corresponde sempre a um juízo prévio do tipo preliminar. Significa que se eu não preencher um requisito eu não consigo ir para o passo subseqüente. O sujeito vai assistir ao show do Air Supply e só vai se tiver ingresso. Analisar se o sujeito tem ingresso ou não é juízo de admissibilidade. A petição inicial, idem. A demanda passa por um crivo de admissibilidade. Uma vez ajuizada a petição inicial, a primeira coisa que deve fazer o juiz é verificar a admissibilidade que corresponde a análise dos requisitos de admissibilidade. Condições de ação, pressupostos processuais, artigos 282,283. Essa analise pode se dá de 3 formas:
Juízo positivo: O sujeito vai assistir ao show e tinha o ingresso. O sujeito preenche todos os requisitos do juízo de admissibilidade. Não preenchendo os requisitos podem acontecer duas coisas admitirem os seguintes juízos, que vai depender do vicio detectado ser sanável ou insanável. A primeira coisa que deve fazer é sanar o vício. 
Juizo Neutro: Não é positivo, mas não é negativo. Quando o juiz não consegue admitir a PI, pois falta um requisito. Mas essa falta também não impõe por hora que não se admita a petição inicial, pois é um vício corrigido. Vai corresponder a oportunidade de emenda da petição inicial. Ex: Valor da causa, se o juiz ver que não foi estipulado o valor da causa ele determina que seja corrigido num prazo de 10 dias. Se o autor corrige, se admite a petição inicial se não corrigir indefere a petição inicial, juízo neutro. Nem sempre a correção vai se dá pela parte, é possível que o juízo corrija como, por exemplo, competência absoluta. Ex: Se eu demando em face do Estado, o tramite deve se dá em uma das varas da fazenda pública. Mas o sujeito demanda na vara cível, o juiz se declara incompetente e remete os autos para uma das varas da fazenda pública.
Juízo negativo: Quando o vicio for insanável, indeferimento da petição inicial. Só vai acontecer se não tiver sido emitido juízo positivo de admissibilidade, o código diz assim: O juiz vai extinguir o processo sem resolução de mérito quando dentre outras hipóteses indeferir a petição inicial (art 267). Se o juiz indefere a PI é porque ele não vai analisar o pedido. Suponha que o autor demande réu e o réu seja parte ilegítima, sendo parte ilegítima o juiz deve extinguir o processo sem resolução de mérito. Pois vicio de legitimidade é Vicio insanável então não cabe emenda.
O autor ajuíza a petição inicial, o réu é citado e oferece contestação e chega na fase de saneamento. Lá na fase de