linha guia
210 pág.

linha guia


DisciplinaCaderno de Atenção Básica38 materiais354 seguidores
Pré-visualização50 páginas
indireto com técnica auscultatória, com uso 
de esfigmomanômetro de coluna de mercúrio ou aneróide devidamente calibrados, ou com 
técnica oscilométrica pelos aparelhos semiautomáticos digitais de braço validados, estando 
também calibrados. Vale ressaltar a importância de se respeitar às dimensões das 
circunferências dos braços dos usuários de acordo com o diâmetro das braçadeiras dos 
esfigmomanômetros.² O quadro 6 expõe estas observações. 
 
Quadro 6. Dimensões da bolsa de borracha para diferentes circunferências de braço em 
crianças e adultos 
Denominação do 
manguito 
Circunferência do 
braço (cm) 
Bolsa de borracha (cm) 
Largura Comprimento 
Recém-nascido \u2264 10 4 8 
Criança 11-15 6 12 
Infantil 16-22 9 18 
Adulto pequeno 20-26 10 17 
Adulto 27-34 12 23 
Adulto grande 35-45 16 32 
Onde: cm = centímetros. Fonte: VI Dir Bras HAS, 2010.² 
 
Diagnóstico em idosos 
 
Nos idosos, recomenda-se a verificação da pressão arterial na posição sentada, deitada e em 
pé, pois alterações ateroscleróticas nas regiões dos seios carotídeos podem reduzir a 
sensibilidade dos barorreceptores, ocasionando maior variabilidade da pressão arterial nos 
idosos e redução dos reflexos posturais, o que os predispõe à hipotensão ortostática. Uso de 
fármacos como diuréticos, antidepressivos, vasodilatadores, betabloqueadores e maior 
frequência de insuficiência vascular cerebral podem também ocasionar hipotensão 
ortostática.²² 
Outra condição frequentemente observada no idoso é o hiato auscultatório, situação em que 
após a ausculta do 1º som (fase I de Korotkoff), ocorre desaparecimento dos ruídos, que 
podem reaparecer somente após decréscimo de até 40 mmHg da PA. Essa situação pode levar 
à subestimação da pressão sistólica (PAS) ou à superestimação da pressão diastólica. Deve-se 
considerar a pressão sistólica o valor observado no aparecimento à palpação do pulso radial 
após a desinflação do manguito.²² 
A pseudo-hipertensão pode surgir em idosos com arteriosclerose pronunciada caracterizada 
por calcificação da parede arterial e enrijecimento tão pronunciado dos vasos que a insuflação 
do manguito é insuficiente para colabar a artéria braço. Para identificação deste fato, utiliza-se 
a manobra descrita por Osler. Esta consiste em inflar o manguito do aparelho até níveis acima 
da PAS e, concomitantemente, palpar a artéria radial. Persistência da palpabilidade sugere 
rigidez da artéria e indica que o índice obtido pela ausculta não expressaria a verdadeira 
pressão arterial sistólica, obtida por medida intra-arterial. Esse diagnóstico também é sugerido 
 
33 
 
 
SECRETARIA DE ESTADO DE SAÚDE DE MINAS GERAIS 
quando a pressão arterial sistólica está elevada, porém o usuário não apresenta lesão em 
órgãos alvos. A suspeita também deve ser lembrada diante de manifestações de hipotensão, 
após tratamento com medicamento anti-hipertensivo suave em dose baixa.²² 
A hipertensão do avental branco (HAS-AB) ou de consultório é a condição em que a pressão se 
eleva no consultório, porém se mantém normal durante as atividades rotineiras. Cerca de 30% 
dos idosos apresentam esta condição, que pode ser avaliada pela MAPA ou pela monitorização 
residencial da pressão arterial (MRPA), conforme detalhado no quadro 7.²³ 
Na hipertensão mascarada (HAS-M), ocorre o contrário, a pressão se mantém alta nas 
atividades rotineiras e normal no consultório. Pode também ser avaliada pela MAPA ou 
MRPA.22,23 
Algumas das condições citadas e outras estão comparativamente sistematizadas no quadro a 
seguir. 
 
Quadro 7. Características comparativas do efeito do avental branco, hipertensão do avental 
branco, hipertensão mascarada e outras condições 
Condição da pressão 
arterial 
Definição Prevalência 
(estudos 
específicos, se 
pertinentes) 
Efeito do avental 
branco 
Diferença de pressão obtida entre a medida conseguida no 
consultório e fora dele, desde que essa diferença seja igual ou 
superior a 20 mmHg na PAS e\u2044ou de 10 mmHg na PAD 
12% 
Hipertensão PAS \u2265140 mmHg e\u2044ou de PAD \u226590 mmHg em 
medidas de consultório. 
28% 
Normotensão 
verdadeira 
Medidas de consultório são consideradas normais 51% 
Hipertensão sistólica 
isolada 
Comportamento anormal da PAS com PAD. A hipertensão 
sistólica isolada e a pressão de pulso são fatores de risco 
importantes para doença cardiovascular em usuários de meia-
idade e idosos 
 
Hipertensão do 
avental branco 
Medidas de PA persistentemente elevadas (\u2265140/90 mmHg) 
no consultório e medias de PA consideradas normais seja na 
residência ou pela MAPA 
9% 
Hipertensão 
mascarada 
Situação clínica caracterizada por valores normais 
de PA no consultório (< 140/90 mmHg), porém com PA 
elevada pela MAPA durante o período de vigília ou na MRPA. 
Desconhecida 
Onde: PAS = pressão arterial sistólica; PA = pressão arterial; PAD = pressão arterial diastólica; 
MRPA = monitorização residencial da pressão arterial; MAPA = Monitorização ambulatorial da 
pressão arterial; mmHg = milímetro de mercúrio. Fonte: modificado de V Diretrizes Brasileiras 
de Monitorização Ambulatorial da Pressão Arterial (MAPA) e III Diretrizes Brasileiras de 
Monitorização Residencial da Pressão Arterial (MRPA), 2011. 23 
 
 
34 
 
 
SECRETARIA DE ESTADO DE SAÚDE DE MINAS GERAIS 
Diagnóstico em obesos 
 
Manguitos mais longos e largos são necessários em usuários obesos, para não haver 
superestimação da pressão arterial. Em braços com circunferência superior a 50 cm, onde não 
há manguito disponível, pode-se fazer a medida no antebraço e o pulso auscultado deve ser o 
radial. Há, entretanto, restrições quanto a essa prática, recomendando-se que sejam usados 
manguitos apropriados.² 
 
Diagnóstico em gestantes 
 
A pressão arterial deve ser obtida com os mesmos equipamentos e com a mesma técnica 
recomendada para adultos, entretanto a pressão arterial também pode ser medida no braço 
esquerdo, na posição de decúbito lateral esquerdo, em repouso, e esta não deve diferir da 
posição sentada. O 5º ruído de Korotkoff deve ser considerado como a pressão diastólica.² 
 
Orientações adicionais quanto ao diagnóstico 
 
Na primeira avaliação, as medidas devem ser realizadas em ambos os braços e, em caso de 
diferença, deve-se usar o braço com a medida de maior valor. A posição recomendada para a 
medição da pressão arterial é a sentada. As medidas na posição ortostática e supina deverão 
ser feitas ao menos, na primeira avaliação, em todos os usuários, e, em todas as avaliações de 
idosos, diabéticos com manifestações de disautonomia, alcoolistas ou em uso de medicação 
anti-hipertensiva.2,23 
Novas orientações consideram a utilização da MAPA e da MRPA como ferramenta importante 
na investigação de usuários com suspeita de hipertensão. Recomenda-se, sempre que possível, 
a medida da pressão arterial fora do consultório para esclarecimento do diagnóstico, 
identificação da HAS-AB e da HAS-M. 
Embora não seja um método diagnóstico de HAS, a utilidade da MAPA deve ser considerada 
para o refinamento da classificação de risco cardiovascular, em especial em usuários com 
hipertensão arterial resistente (HAR), definida atualmente como aquela que se mantém 
elevada, apesar do uso de três classes de anti-hipertensivos em doses otimizadas, sendo, 
idealmente, um deles um diurético, ou aquela controlada com o uso de quatro ou mais 
drogas.24 Neste sentido, a SES/MG recomenda que em sua rede a MAPA seja solicitada apenas 
no nível secundário de atenção. 
Outros métodos diagnósticos mais recentes, como o MRPA podem ser utilizados na 
dependência de sua disponibilidade (quadro 8). No entanto, deve ser enfatizado que o 
 
35 
 
 
SECRETARIA DE ESTADO DE SAÚDE DE MINAS GERAIS 
diagnóstico de HAS é feito com base em medidas isoladas da PA, conforme tradicionalmente 
estabelecido. 
 
Quadro 8. Outros métodos diagnósticos e de acompanhamento para a hipertensão arterial 
sistêmica 
Método Conceito Valores anormais Utilidade
Neury
Neury fez um comentário
preciso desse conteúdo em pdf! Pode me enviar?
0 aprovações
Fernando
Fernando fez um comentário
Salvou minha vida!
0 aprovações
Carregar mais