A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
18 pág.
Formação Sócio-Econômica e Política da Sociedade Brasileira Questões Av

Pré-visualização | Página 2 de 4

na Bahia
	
	
		1.
		O ponto alto da crise política do governo de Deodoro da Fonseca fica caracterizado:
		
	
	
	
	 
	No fechamento do Congresso e proposta de emenda centralizadora
	
	 
	No apoio das oligarquias rurais
	
	
	No apoio da emergente classe industrial
	
	
	Na promessa de eleições livres e justiça popular
	
	
	Na crise do ciclo da borracha e o advento do cangaço
	
	
		2.
		O Brasil passou de uma ditadura consentida para um governo constitucional com?
		
	
	
	
	
	o governo do marechal Floriano.
	
	
	a eleição de Prudente de Moraes.
	
	 
	a divisão dos poderes em níveis federal, estadual e municipal.
	
	
	a promulgação da constituição de 1891.
	
	 
	a eleição do marechal Deodoro.
	
	
		3.
		Com a proclamação da república no Brasil a Inglaterra demonstrou certa insatisfação, fazendo o governo procurar uma aproximação política com?
		
	
	
	
	
	Portugal.
	
	
	França.
	
	 
	Estados Unidos.
	
	
	Alemanha.
	
	
	Argentina.
	
	
		4.
		O Barão do Rio Branco está associado a questões de:
		
	
	
	
	
	estímulo à industrialização
	
	
	combate à inflação
	
	 
	definição de limites territoriais
	
	 
	estímulo às sociedades anônimas
	
	
	aumento de crédito
	
	
		5.
		Após nossa independência, o país que mais apoiou o Brasil a se tornar a primeira potência da América do Sul foi:
		
	
	
	
	
	Inglaterra
	
	
	Argentina
	
	
	Portugal
	
	
	França
	
	 
	Estados Unidos
	
	
		6.
		A alegada inconstitucionalidade da posse de Floriano Peixoto deveu-se ao fato de:
		
	
	
	
	
	Ter havido acordo para uma sucessão civil
	
	
	Deodoro ter sugerido Prudente de Morais
	
	
	Floriano ter mais de 70 anos
	
	 
	Deodoro ter governada menos de dois anos
	
	
	Floriano Peixoto ser militar
	
	
		1.
		O poder dos coronéis era fruto:
		
	
	
	
	
	da rara proximidade com o presidente
	
	 
	da ausência do Estado nas regiões interioranas
	
	
	de eleições diretas
	
	
	do apoio das forças armadas
	
	
	da vontade dos governadores
	
	
		2.
		Prudente de Morais, ao reduzir as barreiras alfandegárias:
		
	
	
	
	
	prejudicou o primeiro ciclo do café
	
	 
	estimulou o molvimento do porto do Rio de Janeiro
	
	
	prejudicou o segundo ciclo do café
	
	 
	prejudicou o início do movimento industrial;
	
	
	estimulou o processo de industrialização
	
	
		3.
		A principal vantagem econômica de São Paulo na República Velha foi:
		
	
	
	
	
	Desenvolver a atividade pecuária de exportação
	
	
	Poder intensificar a imigração europeia
	
	
	Dar relevância política ao Partido Democrático
	
	
	Firmar contratos comerciais com os EUA
	
	 
	Proteger a atividade cafeeira exportadora
	
	
		4.
		Pode-se entender como base de sustentação do coronelismo:
		
	
	
	
	
	A eliminação da fome das famílias interioranas
	
	
	As conquistas sociais dos trabalhadores e a industrialização
	
	
	A luta pela cidadania dos camponeses e operários
	
	
	A escolaridade e a consciência política da população pobre
	
	 
	O analfabetismo e a total dependência econômica
	
		5.
		Os interesses dos coronéis eram:
		
	
	
	
	
	em prol do desenvolvimento industrial
	
	
	de estímulo aos seus empregados
	
	
	subordinados aos dos prefeitos
	
	 
	antagônicos ao desenvolvimento econômico
	
	
	favoráveis ao desenvolvimento econômico
	
	
		6.
		O que acarretou o predomínio político do Sudeste na República Velha?
		
	
	
	
	
	A expansão econômica do Sul e Centro Oeste
	
	
	O isolamento político do Rio Grande do Sul
	
	 
	O atraso nas demais regiões brasileiras
	
	 
	A modernização dos portos e das cidades mais populosas
	
	
	A expansão econômica do Norte e Nordeste
A Revolução de 30
A República Velha, como hoje é conhecida, vigorou no Brasil até 1930. Sua característica principal era a forte centralização do poder entre os partidos políticos e a conhecida aliança entre São Paulo e Minas Gerais, denominada “política do café-com-leite”. A República Velha apoiava-se principalmente na economia cafeeira tendo, portanto, sólidos vínculos com grandes proprietários de terras.
De acordo com a “política do café-com-leite”, havia um revezamento entre os presidentes apoiados pelo Partido Republicano Mineiro - PRM, de Minas Gerais, e o Partido Republicano Paulista - PRP, de São Paulo. A cada eleição, o presidente do partido no poder indicava, para sucedê-lo, um nome do outro partido, ficando os representantes dos demais estados na oposição oficial ao governo. A crise ocorreu quando, em 1929, ao final do mandato do Presidente Washington Luis, o PRM indicou o nome do governante de Minas, Antonio Carlos. Tendo em vista a crise mundial da I Guerra Mundial e a Grande Depressão de 1929, Washington Luis optou por defender a candidatura do paulista Julio Prestes, representante da oligarquia cafeeira. Desta forma, Minas Gerais afasta-se do governo e anuncia o apoio ao candidato da oposição lançado pelo Rio Grande do Sul e Paraíba: Getúlio Vargas.
Apesar de a vitória ter sido de Prestes, a “Aliança” contestou alegando fraudes eleitorais. O Exército, que era contrário ao governo da época, definiu-se pela oposição formando uma junta governamental que, em seguida, passou o governo a Getúlio Vargas.
A maneira como ascendeu à presidência, com o apoio do Exército, em uma eleição que aparentemente perdera, fizera com que os poderes de Vargas se tornassem quase que ilimitados. Isso possibilitou que, em nome da modernização, criasse novos ministérios, dentre eles os do Trabalho, Indústria e Comércio e Educação e nomeasse interventores de estados. Apesar de políticas populistas envolvendo sindicatos, Getúlio Vargas promoveu significativos progressos na legislação trabalhista, que sobrevivem até hoje.
No jogo político, Getúlio Vargas cometeria um grave erro em 1931, com a derrubada da Constituição. Os poderes do presidente aumentaram em níveis nunca antes imaginados na República. A oposição paulista, desgostosa com as nomeações dos interventores e a perda da autonomia estadual, iniciou uma revolta armada para defender a criação de uma nova Constituição. Em 9 de julho de 1932, explodia a revolução. Apesar de composta por tropas paulistas, gaúchas, mineiras e fluminenses, os revolucionários não obtiveram êxito.
Apesar desses fatos, Getúlio Vargas convocou uma nova Assembléia Constituinte. A nova Constituição introduziu no país uma ordem jurídico-política que consagrava a democracia, com a garantia do voto direto e secreto, da alternância no poder, dos direitos civis, da liberdade de expressão e da pluralidade sindical.
Como da outra vez, o Colégio Eleitoral escolheu Getúlio Vargas o presidente da República. Aproximando-se as eleições previstas para 1938, os partidos lançaram suas candidaturas. Entretanto, não era intenção de Getúlio abandonar o poder. Faltava, porém, um pretexto para que pudesse articular a sustentação política do golpe. Esse pretexto veio através do Plano Cohen.
	
		Nesta época, a sociedade brasileira começou a ser influenciada por dois movimentos políticos que surgiam: A Ação Integralista Brasileira, representante da extrema direita, simpática ao nazifacismo, e o Partido Comunista, representante dos trabalhadores, entusiasmados com o sucesso da implantação do socialismo na União Soviética.
O medo