A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
1 pág.
19_METEOROLOGIA_E_CLIMATOLOGIA_VD2_Mar_2006

Pré-visualização | Página 1 de 1

METEOROLOGIA E CLIMATOLOGIA
Mário Adelmo Varejão-Silva
Versão digital 2 – Recife, 2006
5
perfície do globo terrestre.
Tanto o zênite, como o nadir, de um dado observador mudam de posição com o tempo,
em virtude dos movimentos da Terra, notadamente o de rotação.
Denomina-se plano do horizonte de um dado ponto (P) da superfície terrestre, àquele
plano que contém o ponto e é perpendicular à vertical local (Fig. I.2). Fisicamente pode ser in-
terpretado como o plano formado por uma superfície de água em repouso, ali colocada.
Como foi dito, o vetor aceleração da gravidade não necessariamente aponta para o
centro da Terra (não é radial) e, rigorosamente falando, a vertical local não coincide obrigatori-
amente com o prolongamento do raio terrestre em cuja extremidade se encontra o observador.
Note-se, porém, que a linha zênite-nadir está contida no plano do meridiano local, já que as
forças de atração gravítica e centrífuga se situam nesse plano.
3. Coordenadas terrestres.
A localização de pontos situados à superfície terrestre ou em suas vizinhanças, é feita
utilizando-se um sistema de coordenadas esférico-polares modificado (Fig. I.3), em que o raio
vetor foi substituído por uma coordenada mais conveniente. Nesse sistema, as coordenadas
são: a latitude (φ) a longitude (λ) e a altitude (z).
3.1 - Latitude.
A latitude geocêntrica (φ) de um ponto qualquer (P), à superfície terrestre, é o menor
ângulo compreendido entre o plano equatorial e o raio da esfera que contém o ponto (P) em
questão (Fig. I.3). Convencionou-se que a latitude é positiva no Hemisfério Norte e negativa no
Hemisfério Sul, isto é: –90o ≤ φ ≤ +90o. Costuma-se usar as letras N (norte) e S (sul) para indi-
car latitudes positivas e negativas, respectivamente. O equador corresponde à latitude de 0o.
A latitude geocêntrica (φ) difere da geográfica (φ*), esta definida como o ângulo compre-
endido entre o plano do equador e a perpendicular à superfície do Elipsóide Internacional de
Referência no ponto (P) que se considere. No entanto, a diferença entre elas, dada por
φ* – φ = 69,6"sen(2φ*), (I.3.1)
é muito pequena (pouco mais que um minuto de arco), podendo ser negligenciada na maior
parte das aplicações de rotina. Neste texto será adotada a latitude geocêntrica, referida sim-
plesmente como latitude.
De acordo com a definição dada, é fácil compreender que os paralelos são linhas de
latitude constante. Para verificar isso, tome-se um globo de plástico, que represente a Terra e
um pedaço de giz, orientando este último para o centro do globo e de tal modo que sua ponta
toque à superfície. Em seguida, faça-se girar o globo sem mover o pedaço de giz (mantendo
inalterado o ângulo por ele formado com o plano equatorial do globo). Observe-se que sua
ponta traçará um paralelo.
Por motivos que posteriormente serão explicados, os paralelos de 23o 27'N e de 23o