A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
27 pág.
Aula 8 Critério de Rateio em atividades (ABC)

Pré-visualização | Página 1 de 1

Disciplina: Contabilidade de Custos 
INTRODUÇÃO 
• Concorrência passa a ter escala mundial e favorece a oferta 
de bens e serviços de alta qualidade e de baixos custos. 
• Melhorar a eficiência e reestruturar a empresa, voltando-a 
para eficácia, tornaram-se metas comuns, assim as 
informações de custos passaram a ser cada vez mais 
relevantes. 
INTRODUÇÃO 
 O sistema de custeio ABC permite melhor visualização 
dos custos através da análise das atividades executadas 
dentro da empresa e suas respectivas relações com os 
objetos de custos. Nele, os custos tornam-se visíveis e 
passam a ser alvos de programas para sua redução e de 
aperfeiçoamento de processos, auxiliando, assim, as 
organizações a tornarem-se mais lucrativas e eficientes. 
 
 ABC - Activity-Based Costing 
(Custeio Baseado em Atividades) 
ABC - Por quê? 
• Rápida e extraordinária mudança no perfil da 
demanda e oferta de bens e serviços; 
• Economia de Escala, Economia de Escopo; 
• Diversidade e volatilidade de produtos; 
• Complexidade dos processos empresariais; 
• Necessidade de uma nova forma de análise de custos; 
• Origem americana (anos 80). 
• Desenvolvido pela academia (HARVARD), 
atendendo demanda do meio empresarial. 
• Causa: os sistemas tradicionais de alocação de 
custos não atendiam mais a realidade das empresas 
(crescimento dos CUSTOS INDIRETOS DE 
FABRICAÇÃO - CIF), para fins de gerenciamento. 
• Objetivo: desenvolver uma sistemática de alocação 
de custos que permitisse avaliar a eficiência (VALOR 
AGREGADO) das atividades que consumiam os 
recursos e geravam os CIF. 
ABC - Características 
ABC - Premissas básicas 
• Tratar os custos indiretos como se fossem 
diretos, através da análise das atividades 
responsáveis pelo consumo dos recursos. 
 
• Custear atividades e não produtos - produto é 
consequência 
7 
SISTEMA DE GESTÃO DE CUSTOS 
Análise dos 
Processos do 
Negócio 
Custeio 
Baseado em 
Atividades 
Racionalização 
e Melhoria 
Contínua 
ABC - Premissas básicas 
8 
• Processo de custeio de atividades e 
produtos/serviços com a finalidade de 
apoiar e subsidiar o gerenciamento dos 
processos empresariais. 
ABC - Activity-Based Costing 
(Custeio Baseado em Atividades) 
• Informações gerenciais relativamente mais 
fidedignas por meio de redução dos rateio; 
• Proporcionar melhor visualização dos fluxos dos 
processos; 
• Eliminar/reduzir atividades que não agregam ao 
produto um valor percebido pelo cliente; 
• Identificar os produtos e clientes mais 
lucrativos; 
• Melhorar significativamente sua base de 
informações para tomada de descisão. 
 
Vantagens do Custeio ABC 
• Gastos elevados para implantação; 
• Alto nível de controles internos a serem implantados e 
avaliados; 
• Levar em consideração muitos dados com informações de 
difícil extração; 
• Dificuldade de envolvimento e comprometimento dos 
empregados da empresa; 
• Não é aceita pelo fisco, gerando a necessidade de possuir 
dois sistemas de custeio. 
 
Desvantagens 
 do Custeio ABC 
Procedimentos do ABC 
• Seccionar a empresa em atividades; 
 
• Calcular o custo de cada atividade; 
 
• Compreender o comportamento dessas 
atividades; 
 
• Identificar as causas dos custos; 
 
• Alocar os custos aos produtos de acordo com 
as intensidades de uso; 
12 
 Recursos 
 Atividades/Processos 
 Produtos/Serviços 
CONSOMEM 
 USAM 
ABC - Concepção 
13 
 Custos 
 Atividades/Processos 
 Produtos/Serviços 
CUSTEIO DO 
PROCESSO 
CUSTEIO DOS 
PRODUTOS 
ABC - Alocação 
(Direcionadores de 
Custos Primários) 
(Direcionadores de 
Custos Secundários) 
14 
Diferença do Método ABC 
• Não é um simples rateio arbitrário de custos 
indiretos, mas uma tentativa de rastreamento 
para identificar os verdadeiros causadores de 
custos 
 
• Não está preocupado com a exatidão dos 
custos, mas com a acurácia na sua apuração 
(permitindo crescente grau de isenção de 
erros sistemáticos) 
Diferença do Método ABC 
Etapas do ABC 
1. Mapeamento das atividades 
 
2. Distribuição dos custos às atividades 
 
3. Distribuição dos custos das atividades 
indiretas até as diretas 
 
4. Distribuição dos custos aos produtos 
 
Mapeamento das atividades 
• Organização modelada em atividades 
 
• Visão de processos, ou visão horizontal 
 
• Detalhamento das atividades 
 
• O nível do detalhamento vai determinar 
a qualidade do modelo 
 
• Melhorias nas estimativas dos custos e 
desperdícios 
 
18 
Mapeamento das atividades 
• Entrevistar as pessoas envolvidas com 
os processos internos da empresa 
 
 
• Criação de um dicionário de atividades 
 
 
• As atividades devem ser encadeadas 
para formar os processos 
 
 
19 
Distribuição dos Custos às 
Atividades 
• O cálculo dos custos das atividades 
corresponde à distribuição primária do 
método dos centros de custos 
• A distribuição dos custos deve representar o 
consumo dos insumos pelas atividades 
 
• Os custos a serem distribuidos são os custos 
indiretos, já que os custos diretos não 
apresentam dificuldade para serem alocados 
aos produtos 
 
20 
Distribuição dos Custos às 
Atividades 
Macroatividade 
1 
Microatividade 
1.2.1 
Atividade 
1.1 
Macroatividade 
2 
Macroatividade 
2 
Macroatividade 1 
Atividade 
1.2 
Atividade 
1.3 
Microatividade 
1.2.2 
1.2.2.2 1.2.2.1 
Figura 1 - Detalhamento de um processo 
21 
Distribuição Secundária 
• Sistema de dois estagios 
 – Inexistência de atividades de apoio 
 
 
• Sistema de múltiplos estágios 
 - Existência de atividades de apoio 
(indiretas) 
 
22 
Dois Estágios 
 
 
 
 C 
 U 
 S 
 T 
 O 
 
A 1 
A 2 
A 3 
A n 
P 1 
P 2 
P k 
A: atividade 
 
P: produto 
23 
Múltiplos Estágios 
 
 
 
 C 
 U 
 S 
 T 
 O 
 
AI 1 
AI 2 
AI 3 
AI n 
P 1 
P 2 
P k 
AI: atividade 
indireta 
 
AD: atividade 
direta 
 
P: produto 
AD 1 
AD 2 
24 
Distribuição dos Custos aos 
Produtos 
• Direcionadores de custos 
 – As causas principais dos custos das atividades 
 
 
• Objetos de custos 
 - Produtos 
 - Clientes 
 - Canais de distribuição, entre outros 
25 
O ABC E O CUSTEIO 
IDEAL 
26 
ABC e o Custeio Ideal 
• O ABC identifica-se mais com o Custeio Ideal, 
devido a preocupação sistemática com a melhoria 
dos processos e redução dos desperdícios 
 
• Os custos da capacidade ociosa não são alocados 
aos produtos 
 
• A análise de custos fixos indiretos (aluguel, 
contratos de seguros, etc) são direcionados às 
despesas de estrutura (administrativa, comercial e 
financeira) para melhor aferição 
27 
CONCLUSÃO 
• A idéia de que os custos são essenciais para a empresa 
é um fator determinante. Hoje em dia, todas as 
decisões empresariais devem ser tomadas com base 
nas informações fornecidas pelo custo. Nenhuma 
informação deve ser desprezada. 
• Ao analisar o sistema ABC, fica difícil exemplificar com 
dados numéricos a sua contabilização, isso pois, como 
já dissemos, é preciso ter um conhecimento único da 
empresa e de todo o seu sistema de informação e 
produção.