A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
11 pág.
TGP  - 1 A 16 AULA - 4º SEMESTRE ATUALIZADO NOVO CPC 2015

Pré-visualização | Página 1 de 4

CASOS CONCRETOS 1 - 16 RESOLVIDOS 
4º SEMESTRE 
 
TGP – NOVO CPC - 2.2015 
 
 
 
CENTRO UNIVERSITARIO ESTACIO UNIRADIAL DE SÃO PAULO 
AV. MORUMBI, 8.724 – BROOKLIN. CEP: 04703002 
jonasfs.juridico@gmail.com 
TGP NOVO CPC 2015 
 
Página 1 de 11 
 
Aula 1 
1ª Questão: Helena e Marcílio pretendem se divorciar de forma consensual. São pais de 02 
filhos menores, absolutamente incapazes e por isso deverão promover a medida judicial para 
chancelar o acordo de vontades. Indaga-se: 
 
a) A tutela reclamada em juízo é da jurisdição contenciosa ou não contenciosa (voluntária)? 
Justifique. 
RESPOSTA: A tutela reclamada não é contenciosa e sim voluntária, visto que existe consenso 
entre as partes. 
 
b) O ato judicial é uma decisão solucionando lide? Justifique. 
RESPOSTA: Não, o ato judicial não soluciona uma lide, pois no caso em questão existe 
consenso, logo, não há lide. Neste tipo de jurisdição voluntária, o juiz irá apenas homologar 
a decisão das partes. 
 
2ª Questão. O princípio da inafastabilidade ou princípio do controle jurisdicional expresso na 
Constituição Federal garante: 
a) a todos o acesso ao Poder Judiciário; 
b) às partes a ampla defesa; 
c) a todos o juiz natural; 
d) a todos o juiz imparcial; 
e) ao juiz o poder diretivo do processo. 
 
Aula 2 
1ª Questão: Regina, brasileira, solteira, com seis filhos menores, desempregada, residente na 
comunicada carente de sua cidade, procura certo órgão de atuação da Defensoria Pública, 
narrando que durante uma incursão policial na comunidade, uma de suas filhas, Ana, de 
apenas cinco anos de idade, foi vítima de uma bala perdida e apesar de socorrida, morreu logo 
ao chegar ao Hospital Municipal local. A Defensora Pública, diante do relato e após verificar as 
condições socioeconômicas de Regina, decide ajuizar ação buscando indenização junto ao 
Estado. INDAGA-SE: 
a) A Defensoria Pública é órgão criado para servir de instrumento de acesso à justiça? 
Justifique a resposta? Aponte o fundamento legal. 
RESPOSTA: Sim, as Defensorias Públicas visam efetivar o acesso à justiça, inclusive para os 
hipossuficientes, tendo em vista que nossa Carta Magna aponta o acesso à justiça como um 
direito fundamental. 
 
b) O prazo em dobro concedido à Defensoria Pública infringe o princípio da igualdade das 
partes? Justifique. 
RESPOSTA: Não, o prazo em dobro reforça o princípio da igualdade, tratando desigualmente 
os desiguais. Isso se chama “isonomia material”. 
 
c) Analisando o quadro de evolução histórica do Direito Processual Civil, em que fase nos 
encontramos? Qual a preocupação do processualista moderno? Justifique as respostas. 
RESPOSTA: Atualmente, nosso Direito Processual Civil encontra-se na fase “instrumentalista” 
e a preocupação do processualista moderno é encarar o processo como um instrumento para 
viabilização das pretensões do direito material e não como um fim em si mesmo. 
 
 
 
CASOS CONCRETOS 1 - 16 RESOLVIDOS 
4º SEMESTRE 
 
TGP – NOVO CPC - 2.2015 
 
 
 
CENTRO UNIVERSITARIO ESTACIO UNIRADIAL DE SÃO PAULO 
AV. MORUMBI, 8.724 – BROOKLIN. CEP: 04703002 
jonasfs.juridico@gmail.com 
TGP NOVO CPC 2015 
 
Página 2 de 11 
2ª Questão. Analise as seguintes assertivas, assinalando a alternativa correta: 
I. Pretensão de direito material corresponde à faculdade que o titular de um direito 
subjetivo possui de exigir que tal direito seja respeitado em caso de violação. 
II. Entender o direito de ação como autônomo e abstrato significa distingui-lo do direito 
material disputado entre os litigantes, bem como reconhecer que sua existência independe da 
própria existência do direito material controvertido. 
III. Não existem exceções à proibição da autotutela. 
IV. O acesso à justiça restringe-se à admissão ao processo ou ao ingresso em juízo. 
V. A sentença arbitral, para gerar efeitos jurídicos, deve ser homologada judicialmente. 
a) apenas as assertivas I, IV e V estão corretas 
b) apenas as assertivas I, II e V estão corretas 
c) apenas as assertivas II, III e V estão corretas 
d) apenas as assertivas I e II estão corretas 
e) apenas a assertiva II está correta 
 
Aula 3 
1ª Questão: Sílvio promove ação de conhecimento em face de Francisco postular do réu 
indenização por dano material no valor de R$ 45.000,00 (quarenta e cinco mil reais). Citado, o 
réu oferece contestação e alega a incapacidade do autor, por ser relativamente incapaz, bem 
como, no mérito que já ocorreu a prescrição, considerando que o prazo previsto na lei civil 
para cobrança do crédito já esgotou quando da propositura da ação. O juiz, ao examinar os 
autos constata que o autor já adquiriu a maioridade e, então, acolhe a defesa do réu, 
reconhecendo a prescrição, proferindo sentença de improcedência do pedido. Indaga-se: foi 
correta a decisão do juiz, diante da forma como se deve interpretar a lei processual? Justifique. 
RESPOSTA: Sim, a decisão do juiz foi correta, pois para correta interpretação da lei 
processual, o juiz deve enxergar o processo como um instrumento de viabilização das 
pretensões do direito material. 
 
2ª Questão. Assinale a alternativa incorreta, que diga respeito à aplicação da lei no espaço: 
a) a jurisdição civil, contenciosa e voluntária (não contenciosa), é exercida pelos juízes em 
todo o território nacional, conforme determina o CPC - (correto); 
b) em todos os processos que correm no território nacional devem-se respeitar as normas 
do CPC - (correto); 
c) a norma do art. 13 do CPC é válida mesmo que o direito material a ser aplicado seja 
oriundo do estrangeiro - (correto); 
d) os processos que correm fora do território nacional tem eficácia no Brasil 
independentemente de serem homologados pelo Poder Judiciário Brasileiro – (errado, 
pois tem que ser homologado pelo STJ). 
 
 
 
CASOS CONCRETOS 1 - 16 RESOLVIDOS 
4º SEMESTRE 
 
TGP – NOVO CPC - 2.2015 
 
 
 
CENTRO UNIVERSITARIO ESTACIO UNIRADIAL DE SÃO PAULO 
AV. MORUMBI, 8.724 – BROOKLIN. CEP: 04703002 
jonasfs.juridico@gmail.com 
TGP NOVO CPC 2015 
 
Página 3 de 11 
 
Aula 4 
1ª Questão. Foi proposta uma determinada demanda decorrente de litígio oriundo da compra 
e venda de bem móvel. O magistrado, ao analisar os autos, verifica que as partes ajustaram 
entre si um compromisso arbitral sobre o referido negócio jurídico. Assim, considerando a 
obrigatoriedade da arbitragem, o juiz imediatamente prolata sentença, extinguindo o processo 
sem resolução de mérito. Indaga-se: Agiu corretamente o magistrado? Justifique a resposta. 
RESPOSTA: Não, o juiz não agiu corretamente, pois deveria ter citado a outra parte para 
contestação. Embora a convenção de arbitragem seja causa de extinção do processo sem 
julgamento do mérito, não poderia o juiz reconhece-lo de ofício, devendo oportunizar a 
manifestação da parte contrária. 
 
Questão nº 2. Assinale a alternativa que melhor define a mediação: 
a) é a atividade imposta às partes, que se obrigam a obedecer a decisão do mediador. 
b) é um sinônimo para conciliação, não havendo nenhuma diferença entre os institutos. 
c) é a atividade desempenhada pelo árbitro. 
d) é vedada no direito brasileiro. 
e) é a atividade de um terceiro neutro e imparcial que não tem o poder de decidir o 
conflito. 
 
Aula 5 | MESMO QUE O PLANO DE AULA 1 
Questão nº 1: Helena e Marcílio pretendem se divorciar de forma consensual. São pais de 02 
filhos menores, absolutamente incapazes e por isso deverão promover a medida judicial para 
chancelar o acordo de vontades. Indaga-se: 
a) A tutela reclamada em juízo é da jurisdição contenciosa ou não contenciosa (voluntária)? 
Justifique. 
RESPOSTA: A tutela reclamada não é contenciosa e sim voluntária, visto que existe consenso 
entre as partes. 
 
b) O ato judicial é uma decisão solucionando lide? Justifique.

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.