RESUMO CHO (aulas 1 à 12)
36 pág.

RESUMO CHO (aulas 1 à 12)


DisciplinaComportamento Organizacional9.869 materiais75.299 seguidores
Pré-visualização10 páginas
aos outros 
e. escolha de outra referência 
f. abandono da situação presente 
 
TEORIAS CLÁSSICAS 
As mais sofisticadas teorias se inspiram em antigas ideias, que reconhecem três tipos principais 
de motivos: a motivação do ganho material, a motivação do reconhecimento social e a 
motivação interior da realização profissional. 
 
TEORIAS DAS NECESSIDADES \u2013 MASLOW 
Segundo a hierarquia das necessidades de Maslow, as pessoas são motivadas a satisfazer os 
cinco tipos de necessidades, que podem ser escalonadas numa hierarquia. 
 
 
Para Maslow, uma necessidade de uma categoria qualquer precisa ser atendida antes que a 
necessidade de uma categoria seguinte se manifeste. As pessoas estão em processo de 
desenvolvimento contínuo e tendem a progredir ao longo das necessidades, buscando atendê-
las uma de cada vez, orientando-se para a auto realização. A auto realização pode ocorrer em 
qualquer ponto da escala da motivação e com o atendimento de qualquer tipo de necessidade, 
dependendo do indivíduo. 
 
FRUSTRAÇÃO 
A frustração que decorre da necessidade insatisfeita, ou da percepção de falta de equidade, gera 
outras manifestações do comportamento humano. Uma necessidade insatisfeita, cada vez mais 
intensa, produz crescente sentimento de frustração e ansiedade. Como consequência dessa 
frustração, pode ser que uma pessoa adote um dos comportamentos de fuga, tais como: 
- compensação; 
- resignação; 
- agressão; 
- substituição ou deslocamento. 
 
TEORIA DOS DOIS FATORES \u2013 HERZBERG 
O ponto crucial dessa teoria é que existem dois diferentes conjuntos de fatores no trabalho. Um 
conjunto de fatores pode satisfazer e motivar as pessoas (fatores motivacionais ou intrínsecos), 
enquanto o outro pode apenas evitar a insatisfação (fatores extrínsecos ou higiênicos). 
 
 
TEORIA DA NECESSIDADES ADQUIRIDAS DE MCCLELLAND 
De acordo com esta teoria existem três motivos ou necessidades básicas da dinâmica do 
comportamento humano: 
1. Necessidade de realização: é a necessidade de êxito competitivo ou de busca pela excelência; 
2. Necessidade de poder: é a necessidade de controlar ou de influenciar outras pessoas; 
3. Necessidade de afiliação: é a necessidade de relacionamento humano, de manter relações 
interpessoais próximas e amigáveis. 
 
Todos os indivíduos apresentam em maior ou menor grau todas as necessidades, dependendo 
do ambiente e do seu desenvolvimento pessoal e maturidade emocional. Essas necessidades 
são aprendidas e adquiridas ao longo da vida e variam de intensidade conforme diferentes 
condições. 
 
CARACTERÍSTICAS GENÉRICAS DAS PESSOAS: 
O homem é proativo: o comportamento das pessoas é orientado para a satisfação de suas 
necessidades e para o alcance de seus objetivos e aspirações. 
 
O homem é social: nos grupos ou nas organizações, os indivíduos procuram manter sua 
identidade e seu bem-estar psicológico. 
 
O homem tem diferentes necessidades: os seres humanos são motivados por grande 
diversidade de necessidades. 
 
O homem percebe e avalia: a experiência do indivíduo com seu ambiente é um processo ativo 
porque seleciona os dados dos diferentes aspectos do ambiente, avalia-os em termos de suas 
próprias experiências passadas e avalia aquilo que está experimentando em termos de suas 
próprias necessidades e valores. 
 
O homem pensa e escolhe: o comportamento é proposital, proativo e cognitivamente ativo e 
pode ser analisado em termos de planos comportamentais que escolhe, desenvolve e executa, 
para lidar com os estímulos com que se defronta e para alcançar seus objetivos pessoais. 
 
O homem tem limitada capacidade de resposta: as pessoas não são capazes de se comportar 
de todas as formas, pois suas características pessoais são limitadas e restritas. A capacidade de 
resposta se manifesta em função das aptidões (características inatas) e da aprendizagem 
(características adquiridas). 
 
MOTIVAÇÃO E QUALIDADE DE VIDA NO TRABALHO 
A qualidade de vida está diretamente relacionada ao desenvolvimento organizacional, isto é, 
está voltada para aspectos de satisfação no cargo e no emprego, podendo-se considerar 
indicativos de qualidade de vida no trabalho: 
1. compensação adequada e clara, por meio de salários justos; 
2. ambiente seguro e saudável, com o intuito de preservar a saúde e o bem-estar; 
3. crescimento e segurança, promovendo a valorização do indivíduo e planos de carreira; 
4. autenticidade do indivíduo em dirigir-se plenamente; 
5. relevância social, que representa o desempenho da instituição no sentimento de valorizar o 
trabalho realizado por diferentes categorias e níveis profissionais; 
6. total espaço de vida do indivíduo, possibilitando uma vida extra organização, tempo de lazer, 
recreação e dedicação à família. 
 
AULA 4 - MOTIVAÇÃO HUMANA E GESTÃO DO SIGNIFICADO 
 
QUANDO SE DISCUTE MOTIVAÇÃO, EM GERAL, AS PESSOAS SUPÕEM QUE: 
1. uma pessoa possa motivar a outra; 
2. uma pessoa é motivada como resultado da satisfação; 
 3. aquilo que motiva o comportamento também determina sua direção positiva ou 
negativamente; 
4. a motivação é um catalizador de comportamentos positivos; 
5. fatores de motivação e fatores de satisfação são a mesma coisa. 
 
AS TEORIAS MOTIVACIONAIS APRESENTAM AS SEGUINTES RESSALVAS, SEGUNDO SIEVERS: 
\u2013 os conceitos de motivo e motivação apoiam-se em aspectos psíquicos e biológicos; 
\u2013 a motivação foi transformada em um instrumento de manipulação dos empregados pelos 
empregadores; 
\u2013 as teorias motivacionais estão direcionadas para o comportamento organizacional, perdendo 
o conceito do homem, com sua individualidade, passando a valorizar as organizações; 
\u2013 o objetivo principal das organizações é o aumento de eficiência no trabalho, o que será mais 
facilmente atingido se os indivíduos estiverem com um alto nível de motivação. 
SIGNIFICADO NO TRABALHO 
A pessoa vê significado no que faz ou no que prefere e, por isso, se sente motivada. Uma pessoa 
pode ser motivada, em qualquer momento, por uma variedade de fatores internos e externos. 
Os fatores externos são chamados de estímulo, e os internos, de motivo propriamente dito. A 
força de cada motivo e o padrão de motivos influem na maneira como vemos o mundo, nas 
coisas em que pensamos e nas ações em que nos empenhamos. Dependendo do estímulo que 
recebemos do ambiente em que vivemos, podemos acionar ou não nossos motivos para a ação. 
Isto é que chamamos de ver significado na ação. 
O comportamento é oriundo da descoberta de significado pelas pessoas no que fazem e no que 
procuram em qualquer situação de suas vidas, inclusive no trabalho. 
 
A QUESTÃO DA QUALIDADE DO TRABALHO 
Cada vez mais a questão da qualidade do trabalho está sendo ampliada e dirigida para a busca 
da qualidade de vida no trabalho, com dupla intenção por parte das organizações: 
1. oferecer um trabalho qualificado em vez de um cargo; e 
2. relacionar o trabalho ao indivíduo e a sua vida. 
 
SIGNIFICADO NO TRABALHO INDUSTRIAL 
Muitas pessoas encontram e descobrem significado no trabalho em si, mesmo que ele seja 
árduo e cansativo. O significado das coisas que nos levam a sentir realização pessoal não se 
encontra apenas \u201cfora\u201d do ambiente de trabalho. Pode ser encontrado no sentimento do dever 
cumprido mesmo em tarefas que exigem força física ou pouca instrução. O trabalho industrial, 
assim como o trabalho mecânico ou \u201cbraçal\u201d, pode ser visto como interessante e até agradável 
dependendo da pessoa que o executa e dos valores e significados que o trabalhador encontra 
na sua execução. 
 
ADMINISTRAÇÃO D E FORÇA 
É a análise do potencial de trabalho do conjunto de pessoas que compõe uma organização.