AP1 + GABARITO Leg. Tributária 2013.2
3 pág.

AP1 + GABARITO Leg. Tributária 2013.2


DisciplinaDireito Tributário I27.552 materiais296.056 seguidores
Pré-visualização1 página
Fundação Centro de Ciências e Educação Superior a Distância do Estado do Rio de Janeiro 
Centro de Educação Superior a Distância do Estado do Rio de Janeiro 
 
Avaliação Presencial 1 \u2013 AP 1 \u2013 Período \u2013 2013/2º 
Disciplina: Legislação Tributária 
Coordenador: Prof. Afranio Faustino de Paula Filho 
 
Conteúdo: Aulas 1 a 15 
 
ALUNO(A): POLO: 
 
 
 
 
 
 
GABARITO 
 
I \u2013 ESCOLHA A OPÇÃO QUE MELHOR CONTEMPLE O ENUNCIADO DE CADA QUESTÃO: (5 
pontos cada questão) 
 
1. Interpretar uma lei é compreender o sentido e o alcance de suas normas pelo exato enten-
dimento de suas expressões, de acordo com suas finalidades, tendo em vista as condições 
e as necessidades de cada época. Assim, a interpretação é a busca do significado de uma 
norma. Desta forma, como denominamos a interpretação em que o intérprete considera 
que o texto sob interpretação faz parte de um sistema jurídico, composto de inúmeras 
normas, que devem atuar em harmonia? 
a. Interpretação Teleológica 
b. Interpretação Lógica 
c. Interpretação Gramatical 
d. Interpretação Sistemática (X) 
 
2. Para os fins da imunidade do ITBI, prevista no art. 156, §2º, inciso I, da Constituição Fede-
ral, referente ao imposto sobre a transmissão inter vivos, como denominamos a \u201cjunção de 
duas empresas para a formação de uma terceira, distinta das que a precederam\u201d? 
a. Incorporação 
b. Associação 
c. Cisão 
d. Fusão (X) 
 
3. Um dos princípios tributários aplicáveis, como regra geral a todos os tributos é o Princípio 
da Legalidade ou da Reserva Legal, que estabelece que é vedado a quem tenha competên-
cia tributária exigir ou aumentar tributo sem lei que o estabeleça. Existem, no entanto, ex-
ceções a esta regra. Qual dos impostos abaixo se enquadra dentre estas exceções? 
a. Imposto sobre renda e proventos de qualquer natureza (IR) 
b. Imposto sobre produtos industrializados (IPI) (X) 
c. Imposto sobre a propriedade de veículos automotores (IPVA) 
ORIENTAÇÕES PARA PROVA: 
 
\u2022 Só serão aceitas resposta feitas a caneta esferográfica azul ou preta; 
\u2022 Não será feita revisão da questão quando respondida a lápis. 
\u2022 Conforme estabelece o Guia da Disciplina, será permitida a consulta apenas a textos 
legais, não comentados e não anotados. 
\u2022 Favor responder NESTAS FOLHAS DE PROVA. 
d. Imposto sobre a transmissão inter vivos (ITBI) 
 
4. O serviço de fornecimento de energia elétrica domiciliar é remunerado por: 
a. Tarifa, porque ele é específico e geral; 
b. Taxa, porque ele é específico e divisível; 
c. Tarifa, porque ele é específico e divisível; (X) 
d. Taxa, porque ele é específico e geral. 
 
5. Tipo de impostos em que um fator percentual, denominado alíquota, se reduz ao elevar-se 
o valor da base de cálculo: 
a. Proporcionais 
b. Progressivos 
c. Fixos 
d. Regressivos (X) 
 
6. Os Tratados Internacionais situam-se na hierarquia das leis do Estado brasileiro: 
a. Acima da Constituição Federal 
b. Entre a Constituição Federal e a Lei Complementar (X) (Os Tratados e as 
Convenções Internacionais revogam a legislação tributária interna 
(CTN-98) e são observados pela legislação que lhes sobrevenha. Mas 
o Tratado não pode contrariar o disposto na Constituição Federal, sob 
pena de ser declarado inconstitucional) 
c. Entre a Lei Complementar e a Lei Ordinária 
d. Entre a Lei Ordinária e o Decreto 
II \u2013 PREENCHA AS LACUNAS: (5 pontos cada lacuna) 
1. Para o estabelecimento do valor a ser recolhido como Imposto sobre Importação, faz-
se necessário considerar inicialmente a base de cálculo desse tributo, que pode ser re-
ferente à quantidade de mercadoria importada, sobre a qual incide uma alíquota ES-
PECÍFICA, ou o valor da referida mercadoria, quando incide a alíquota ad valorem, is-
to é, pelo valor. 
 
2. Como sujeito passivo do Imposto sobre renda e proventos de qualquer natureza (IR) 
temos, na condição de titular, aquele que deve pagar o imposto, que é denominado 
CONTRIBUINTE e aquele que vai figurar na condição de RESPONSÁVEL, como a 
fonte pagadora, porque cabe a ela o recolhimento da parcela do IR à qual estão sujei-
tos os rendimentos de seus empregados. 
 
3. Quando se tratar de um imposto EXTRAORDINÁRIO, isto é, aquele que só será instituí-
do à vista de circunstâncias especiais, elementos como a alíquota, a base de cálculo e o 
sujeito passivo somente serão definidos em lei, por ocasião da sua instituição. 
 
III \u2013 LEIA COM ATENÇÃO AS AFIRMATIVAS ABAIXO E, ENTRE OS PARÊNTESES, ASSINA-
LE \u201cV\u201d QUANDO JULGÁ-LAS CORRETAS OU \u201cF\u201d QUANDO ACHAR QUE SÃO FALSAS: (5 
ponto cada questão) 
A( ) A necessidade de anualmente apresentar a declaração de ajuste do imposto 
sobre a renda constitui um tipo de obrigação tributária denominada obrigação 
de dar. F \u2013 É obrigação de fazer 
B( ) Após o lançamento do tributo devido, a providência que a seguir deve ser to-
mada pelo Poder Público é a notificação do sujeito passivo. V 
C( ) Como técnicas assecuratórias, adotadas pela Constituição Federal para a au-
tonomia financeira dos entes federativos, podem ser citadas a repartição de 
receitas tributárias e a atribuição de competências tributárias. V 
D( ) As autoridades administrativas envolvidas em atividades de fiscalização tribu-
tária só podem agir se tiverem competência legal para atuar, porque senão o 
ato praticado não terá validade. Essa atribuição pode ser específica ou geral, 
sendo que, nesse último caso, a atuação dar-se-á somente em relação a de-
terminados tipos de tributos, devidamente especificados. F (estão invertidas 
as competências específica e geral. O certo é geral e específica 
 
IV \u2013 RESPONDA: 
1. Com relação ao pagamento de IPVA, em caso de alienação de veículo usado, é interes-
sante para o novo proprietário que conste do recibo um valor fictício, abaixo do efeti-
vamente praticado? Por que? (15 pontos) R.: A resposta deve ter sido no sentido 
de que, em qualquer hipótese, não deve constar do recibo valor inferior ao da 
transação. Isto porque, no tocante ao pagamento de IPVA, tal providência 
não acarretará qualquer benefício ao comprador, uma vez que a base de cál-
culo para incidência do IPVA, nesse caso (envolvendo veículo usado), é in-
formada por tabela constante de arquivos do órgão fiscalizador. 
 
2. O que se entende por imposto territorial? (15 pontos) R.: É aquele cobrado sobre 
imóveis onde não haja edificações \u2013 ou cujas edificações tenham sido demo-
lidas, tenham desabado ou estejam em ruínas. É denominado Imposto sobre a 
Propriedade Predial e Territorial Urbana (IPTU). 
 
Boa prova! 
 
RESUMO: 
 
I = (30 pontos) 
II = (20 pontos) 
III = (20 pontos) 
IV = (30 pontos) 
 
TOTAL = 100 pontos