simulados cardio p.s.
6 pág.

simulados cardio p.s.


DisciplinaFisioterapia Cardiovascular2.176 materiais9.072 seguidores
Pré-visualização2 páginas
1a Questão (Ref.: 201201466580)
	Pontos: 0,1  / 0,1
	Além no sistema nervoso autônomo, o controle da frequência cardíaca (FC) acontece por outras vias de controle. Assinale a opção que envolve outros mecanismos que controlam a FC.
		
	 
	Reflexo barorreceptor e reflexo de Bainbrigde
	
	Débito cardíaco pré-carga
	
	Reflexo barorreceptor e reflexo de Hering-Breuer
	
	Lei de Frank Starling e reflexo de Hering-Breuer
	
	Reflexo quimiorreceptor e a pós carga
		
	
	
	 2a Questão (Ref.: 201201571506)
	Pontos: 0,1  / 0,1
	Paciente apresenta dor precordial durante atividade física moderada. Sua CKMB não está elevada e ao ecocardiograma não apresenta alteração no fluxo anterógrado da hemodinâmica cardíaca. O seu diagnóstico é:
		
	 
	Angina Estável
	
	Angina Instável
	
	Calcificação anular mitral
	
	Insuficiência aórtica
	
	Estenose mitral
		
	
	
	 3a Questão (Ref.: 201201466582)
	Pontos: 0,0  / 0,1
	Sobre a fisiologia cardíaca, marque Vou F para os itens Verdadeiros e Falsos respectivamente
		
	 
	A fração de ejeção é razão entre o VS e o VDF expressa em percentual
	 
	Quanto menor for a pós-carga, maior será o trabalho cardíaco para bombear o sangue
	 
	O aumento da pós-carga pode melhorar o desempenho cardíaco dos pacientes com insuficiência cardíaca crônica
	 
	As variáveis que determinam o débito cardíaco são: volume sistólico, frequencia cardíaca, contratilidade e pré-carga
	 
	Uma das formas de aumentar o débito cardíaco é aumentar a pré-carga e freqüência cardíaca
		
	
	
	 4a Questão (Ref.: 201201571513)
	Pontos: 0,1  / 0,1
	Durante avaliação torácica do paciente com valvopatia, o fisioterapeuta detectou uma ausculta compatível com som de sopro na segunda bulha? Qual o diagnóstico provável diante dessas patologias descritas abaixo?
		
	 
	Estenose Aórtica
	
	Estenose Mitral
	
	Estenose Tricúspide.
	
	Insuficiência Tricúspide
	
	Insuficiência Mitral
		
	
	
	 5a Questão (Ref.: 201201460955)
	Pontos: 0,0  / 0,1
	Pacientes cardiopatas costumam evoluir com fraqueza da musculatura respiratória e utilizando o manovacuômetro a força dos músculos respiratórios é medida através da quantificação da pressão inspiratória máxima (Pimáx) e da pressão expiratória máxima (Pemáx). Durante esta avaliação, para obtenção de valores precisos, as recomendações nacionais e internacionais determinam que se faz necessário o controle do volume pulmonar do paciente que será utilizado para o início da obtenção dos dados. As medidas de Pimáx e Pemáx são realizadas, respectivamente, a partir:
		
	 
	da capacidade residual funcional e capacidade vital.
	
	da capacidade pulmonar total e capacidade residual funcional.
	
	do volume residual e capacidade vital.
	 
	do volume residual e capacidade pulmonar total.
	
	do volume corrente e capacidade pulmonar total.
		
	1a Questão (Ref.: 201201917397)
	Pontos: 0,0  / 0,1
	As cardiomiopatias são doenças de acometimento primário do músculo cardíaco que na maioria das vezes causa disfunção do coração. Sobre as doenças do miocárdio marque a opção INCORRETA:
		
	 
	São causas de cardiomiopatias álcool e alterações genéticas
	 
	A doença de chagas é causa de miocardiopatia restritiva
	
	Na cardiomiopatia hipertrófica ocorre aumento da massa ventricular e rigidez
	
	A cardiomiopatia dilatada tem como consequência a redução do débito cardíaco
	
	A miocardiopatia arritmogênica do ventrículo direito está associada à morte súbita
		
	
	
	 2a Questão (Ref.: 201201466587)
	Pontos: 0,0  / 0,1
	Sobre a classificação histológica do processo aterosclerótico, relacione a lesão mais simples para a mais complexa e marque a opção correta: I- presença de macrófagos e células espumosas II- presença macrófagos e monócitos isolados III- Trombo IV- Núcleo lipídico extracelular
		
	 
	I ,III, IV, II
	
	II, I, III, IV
	
	III, IV, I, II
	 
	II , I, IV, III
	
	I, II, IV, III
		
	
	
	 3a Questão (Ref.: 201201918245)
	Pontos: 0,0  / 0,1
	Leia as afirmativas abaixo. Sobre as alterações presentes nos pacientes cardíacos, pode-se afirmar que:
		
	 
	ausculta pulmonar congesta relaciona-se com infecção pulmonar
	
	dispneia paroxística noturna relaciona-se diretamente com valores da pressão arterial sistêmica
	
	ortopnéia é a sensação de dispneia relacionada a atividade física
	 
	dor precordial agrava-se com a atividade física
	
	palpitação é a sensação incômoda dos batimentos cardíacos quando inferior a 40bpm
		
	
	
	 4a Questão (Ref.: 201201894726)
	Pontos: 0,0  / 0,1
	Durante a avaliação em uma sessão de fisioterapia do sistema cardiovascular, o paciente relata ser portador de insuficiência da válvula bicúspide ou mitral. Apresenta sopro cardíaco e hipertrofia do átrio esquerdo. Devido ao quadro clínico como podemos encontrar o débito cardíaco?
		
	 
	Aumentado devido ao refluxo de sangue ao átrio esquerdo durante a sístole ventricular.
	 
	Diminuído devido ao refluxo de sangue ao átrio esquerdo durante a sístole ventricular.
	
	Diminuído devido ao refluxo de sangue ao átrio esquerdo durante a sístole atrial.
	
	Aumentado devido ao retorno de sangue ao átrio direito durante a sístole ventricular.
	
	Diminuído devido ao retorno de sangue ao ventrículo esquerdo durante a sístole atrial.
		
	
	
	 5a Questão (Ref.: 201201426149)
	Pontos: 0,0  / 0,1
	Assinale Verdadeiro (V) ou Falso (F):
		
	 
	Como um dos critérios para evolução das etapas da reabilitação é necessário avaliar a escala de Borg, com valor encontrado estando igual ou inferior a 13 para progressão.
	
	O ECG com desnivelamento do segmento ST maior que 2mm ao esforço é preditor para progressão da etapa de reabilitação.
	 
	Dentre os benefícios da reabilitação cardiovascular ao paciente coronariopata, destaca-se o aumento do fluxo coronariano pelo maior tempo de diástole, promovido pela diminuição da FC, melhorando o limiar de angina.
	
	Ortostatismo e deambulação são iniciados na FASE III da reabiltação cardiovascular no paciente pós IAM.
	
	A indicação da reabilitação cardíaca no paciente pós IAM deve ser iniciada após 15 dias da alta hospitalar.
		
	
	 1a Questão (Ref.: 201201460974)
	Pontos: 0,0  / 0,1
	Na fase I da Reabilitação Cardiopulmonar e Metabólica (RCPM), quando o paciente encontrar-se na enfermaria quais são os exercícios que deverão ser planejados?
		
	
	Exercícios de agachamento, caminhada, respiratórios e mobilização passiva para MMSS para prevenir a deiscência da sutura cirúrgica.
	 
	Exercícios respiratórios, caminhadas, agachamento, subir e descer um lance de escada, dentre outros, respeitando um aumento da FC de no máximo 20 bpm em relação aos valores basais.
	
	Exercícios de caminhada e ativos livres com um consumo calórico máximo 4 METS, para não levar a fadiga e nem elevar a FC.
	 
	Exercícios ativos assistidos e passivos, caminhadas de pequenas distâncias e descer um lance de escada.
	
	Exercícios respiratórios reeducativos e com freno labial para manter a CV e a CRF.
		
	
	
	 2a Questão (Ref.: 201201426963)
	Pontos: 0,1  / 0,1
	As extrasístoles ventriculares ou contrações ventriculares prematuras são causadas por potenciais de ação iniciados e propagados por um foco ectópico do ventrículo, fazendo com este se despolarize e contraia-se prematuramente. A extrasístole ventricular é normalmente seguida de uma pausa compensatória porque as células ventriculares ainda estão no período refratário. I. Não há onda P precedendo o complexo QRS; II. O padrão da despolarização da extrasístole