ESTUDO TRT 15
9 pág.

ESTUDO TRT 15


DisciplinaDireito do Trabalho I36.626 materiais534.813 seguidores
Pré-visualização3 páginas
em multa adm aplicada pela fiscalização).
DURAÇÃO DO TRABALHO
ESPÉCIES: 
Serviço transitório: épocas festivas;
Empresa de caráter transitório: a atividade é transitória. Ex: venda de produtos p festa junina, somente para excursão.
Contrato de experiência: postura do empregado.
REGRA: contratos sejam indeterminados (ppio da continuidade). 
PRAZO: deve ser escrito, se não é indeterminado.
PRORROGAÇÃO: apenas 1 vez dentro do prazo.
NOVO CONTRATO: lapso de 6 meses, exceto serviços especializados.
ESTABILIDADE: proteção contra justa causa, acidente, gravidez.
RESCISÃO ANTECIPADA: aviso prévio >> multa: sem justa causa, empregador paga + 1/2 do que teria q receber até o fim do contrato.
	ALTERIDADE
	SUSPENSÃO
	INTERRUPÇÃO
	EXTINÇÃO
	REQUISITOS: mutuo consentimento e sem prejuízo ao empregado
JUS VARIANDI: direito do empregador de alterar 1-ordinário: pqnas modificações ex. horários, uniforme. 2-extraordinario: mudança cargo, turno, transferência. Obs.: tirar do cargo de confiança não é rebaixar.
	Não tem trabalho e NEM salário, Contrato NAO produz efeitos, não conta tempo de serviço.
Ex: falta injustificada, serviço militar, aposentadoria por invalidez,
	Não tem trabalho, mas TEM salario.
Contrato PRODUZ efeitos, conta-se como tempo de serviço.
Ex: férias e faltas justificadas, aborto, acid. de trab., aviso,
	Término do contrato
Resilição: unilateral (denuncia) ou bilateral (distrato), Resolução: em razão de falta praticada por uma das partes ou ambas \u2013 justa causa, falta grave, culpa recíproca e Rescisão: decorrente da nulidade ou anulação.
MODALIDADES:
Decisão do empregador: demissão com e sem justa causa
Decisão do empregado: pedido demissão, rescisão indireta.
Morte do empregado/r ou extinção da empresa
Consentimento das partes
Contrato com prazo determinado
Força maior/caso fortuito
Factum principis: fato do príncipe, administração deve indenizar.
PRESCRIÇÃO
A prescrição é o período de tempo que o empregado tem para requerer seu direito na Justiça do Trabalho.
 BIENAL: Quando da rescisão de contrato de trabalho, o prazo prescricional é de 02 (dois) anos, isto é, o empregado dispõe de dois anos para reclamar os direitos referentes aos últimos cinco anos de trabalho (de vigência do contrato).
QUINQUENAL: Durante a vigência do contrato de trabalho, o empregado que tem um direito violado dispõe de 5 (cinco) anos para pleiteá-lo na Justiça Trabalhista.
Se não o fizer neste prazo, diz-se que o direito está prescrito, não podendo mais ser reclamado.
SALÁRIO MÍNIMO
É direito de todo trabalhador urbano ou rural o salário mínimo, fixado em lei, nacionalmente unificado, capaz de atender a suas necessidades vitais básicas e às de sua família:
MASVLHEPT - moradia, alimentação, educação, saúde, lazer, vestuário, higiene, transporte e previdência social.
SALÁRIO
Pode-se dizer que o salário é o pagamento que empregador realiza ao empregado tendo em vista o contrato de trabalho, ou seja, é a contraprestação direta pela prestação do serviço.
Não são considerados salários, as indenizações, ajudas de custo, que não excedam a 50% do valor do salário do empregado, os pagamentos de natureza previdenciária, a participação nos lucros e as gratificações pagas por mera liberalidade e sem habitualidade.
REMUNERAÇÃO
Pagamento do salário =+ extras
Comissões e percentagens, gratificações, 13º, quebra de caixa, prêmios, abonos, adicionais (peric., insalub., noturno e transf.).
As gorjetas podem ser definidas como o pagamento feito por terceiros ao empregado, seja de forma espontânea, que é a gorjeta dada pelo cliente; seja de forma obrigatória, que é a gorjeta cobrada do cliente pelo o estabelecimento através da nota de serviços.
FÉRIAS
Férias é o período de descanso anual, que deve ser concedido ao empregado após o exercício de atividades por um ano, ou seja, por um período de 12 meses, período este denominado "aquisitivo". 
As férias devem ser concedidas dentro dos 11 meses subsequentes à aquisição do direito, período este chamado de "concessivo\u201d (entre 12 e 23 meses), se passar o empregador paga os vencimentos em dobro.
ESPECIE: individual ou coletiva.
ESTUDANTE: empregado estudante, menor de 18, terá direito a fazer coincidir suas férias com as férias escolares. 
MEMBROS DA MSM FAMILIA: trabalharem no mesmo estabelecimento ou empresa, terão direito a gozar férias no mesmo período, desde que não haja prejuízo para o serviço. A decisão nesse caso em particular fica a cargo do empregador.
AVISO: 30 dias antes, com anotação em carteira e na ficha de registro, iniciadas em dia útil, e, além disso, não deve coincidir com aviso prévio.
PRAZO: 30 dias corridos, considerando que o trabalhador não faltou injustificadamente mais de cinco vezes ao serviço. Caso o funcionário tenha faltas não justificadas, esse número de dias poderá ser reduzido.
PAGAMENTO: o pagamento das férias, do adicional de 1/3 constitucional e do abono pecuniário deverá ser feito até 2 dias antes do início do período de férias. 
>Contrato fica interrompido, não pode pedir demissão, justa causa, porém qndo volta não tem estabilidade e pode ser interrompido por qqr das partes.
>Perde o direito a férias o empregado que, no curso do período aquisitivo deixar o emprego e não for readmitido dentro dos 60 dias subsequentes à sua saída.
CONVERSÃO EM DINHEIRO: poderá \u201cvender\u201d até 1/3 das férias, não podendo ir, além disto. Este é o abono de férias, que pode ser requerido facultativamente ao empregador, até 15 dias antes do término do período aquisitivo.
GRATIFICAÇÃO NATALINA - 13º
Obrigatória - Lei nº 4090/62
Feito em dinheiro, não substitui por cestas e afins*.
Pago com base na remuneração integral ou no valor da aposentadoria
Proporcional, mesmo que no contrato temporário (exceto por justa causa e culpa recíproca, 50%).
Remuneração variável: média dos meses trabalhados.
Inclui-se no calculo de indenização.
Decreto nº 57.155/65: que regulamentou a supracitada lei de 1962, estabelecendo, em seu artigo 7º, que o 13º salário seria devido, salvo em caso de rescisão com justa causa, ampliando-se, desta forma, as hipóteses de concessão da gratificação natalina.
Lei nº 4749/65: parcelou em duas vezes o pagamento do 13º, sendo a primeira entre os meses de fevereiro e novembro, ou seja, até o dia 30/11, e a segunda até o dia 20 de dezembro ou no mês da extinção contratual.
SEGURANÇA E MEDICINA DO TRABALHO art. 154 a 200
É a ciência que tem como objetivo a proteção, prevenção e recuperação da saúde e segurança do trabalhador.
Normas regulamentadoras estabelecem deveres ao empregado e empregador para manter o meio ambiente de trabalho em condições de trabalho
Insalubridade
Consideram-se atividades ou operações insalubres aquelas que, por sua natureza, condições ou métodos de trabalho, exponham os empregados a agentes nocivos (químicos, físicos e biológicos) à saúde, acima dos limites de tolerância fixados em razão da natureza e da intensidade do agente e do tempo de exposição aos seus efeitos;
Delegacias Regionais do Trabalho: perícias requeridas, uma vez comprovada a insalubridade, o perito do Ministério do Trabalho indicará o adicional devido, podendo ser, 10% mín., 20% méd. ou de 40% máx.
Periculosidade
Consideram-se atividades ou operações perigosas, na forma da regulamentação aprovada pelo Ministério do Trabalho, aquelas que, por sua natureza ou métodos de trabalho, impliquem o contato permanente com inflamáveis ou explosivos em condições de risco acentuado.
ADICIONAL: de 30% sobre o salário sem os acréscimos resultantes de gratificações, prêmios ou participações nos lucros da empresa.
OBS: o empregado que tiver direito ao adicional de insal. E peric. Não pode receber os dois, apenas o mais vantajoso.
TRABALHO DO MENOR
Fundamentos da tutela especial: (v. artigo 403, parágrafo único da CLT).
 CF proíbe - 16, -18 à noite, atvdds perigosas ou insalubres (art7º) e que prejudique a moralidade.
Garantia de acesso e frequência obrigatória no ensino regular
Jornada: 8 horas,