ESTUDO TRT 15
9 pág.

ESTUDO TRT 15


DisciplinaDireito do Trabalho I36.539 materiais534.362 seguidores
Pré-visualização3 páginas
proibido hora extra (exceto 2 a mais), 12 horas p/dia, caso seja trab. Especifico que seja com remuneração 50% a mais q a hora normal.
APRENDIZ
14 a 24 anos matriculados na escola
Contrato tempo determinado de 2 anos, salário min.
Cota: entre 5%, no mínimo, e 15%, no máximo, por estabelecimento, calculada sobre o total de empregados cujas funções demandem formação profissional,
Trabalho noturno: de 22h as 05h da manhã (trabalho urbano). No meio rural: das 20h às 04 h do dia seguinte, se executado na pecuária; das 21 às 05 horas do dia seguinte, se executado na agricultura.
Já possuir a CTPS: presume-se que ele se encontra apto para celebrar o contrato de emprego, independente da assistência dos pais ou do representante legal. A jurisprudência tem admitido também, a validade do aviso prévio concedido pelo empregado menor ao empregador. 
Recibos de pagamento: podem dar quitação, sem assistência dos pais ou responsáveis.
Rescisão contratual \u2013 validade com a assistência dos pais ou dos representantes legais
É proibido o trabalho do menor aprendiz em ambientes que possam prejudicar a sua formação, seu desenvolvimento físico, psíquico, moral e social; bem como em horários e locais que não permitam a frequência à escola.
TRABALHO DA MULHER 
Arts. 372 a 401.
Proteção à maternidade: 120 dias; estabilidade. 
Adoção: criança até 1 ano: 120 dias; 1 a 4: 60; 4 a 8: 30dias. REVOGADO 2009 p 120 dias independente da idade.
Proteção do mercado de trabalho da mulher: igualdade na desigualdade, apologia ao sexoe afins.
 Permitido cumprir trabalho em jornada extraordinária, devendo re­ceber adicional de 50%. Atividades insalubres e perigosas.
Aborto não criminoso a mulher terá direito a um repouso remunerado de 2 (duas) semanas
Amamentação: até que complete 6 (seis) meses durante a jornada de trabalho, a 2 (dois) descansos especiais, de meia hora cada um (ART. 396, CLT).
AVISO PRÉVIO
 
Qndo uma das partes deseja rescindir, sem justa causa, o contrato de trabalho por prazo indeterminado, deverá, antecipadamente, notificar à outra parte, através do aviso prévio.
FINALIDADE: evitar a surpresa na ruptura do contrato de trabalho, possibilitando ao empregador o preenchimento do cargo vago e ao empregado uma nova colocação no mercado de trabalho.
Ocorrendo a rescisão do contrato de trabalho, sem justa causa, por iniciativa do empregador, poderá ele optar pela concessão do aviso prévio trabalhado ou indenizado, da mesma forma, quando o empregado pede demissão.
Aviso prévio trabalhado: a comunicação deve ser concedida por escrito, em 3 (três) vias, sendo uma para o empregado, outra para o empregador e a terceira para o sindicato.
PRAZO: de 30 (trinta) dias + 3 para cada ano concluído.
Duração passou a ser considerada de acordo com o tempo de serviço do empregado, podendo chegar até a 90 (noventa) dias.
 
ESTABILIDADE
 
Estabilidade provisória é o período em que o empregado tem seu emprego garantido, não podendo ser dispensado por vontade do empregador, salvo por justa causa ou força maior.
Empregado eleito para o cargo de direção de comissões internas de prevenção de acidentes, desde o registro de sua candidatura até um ano após o final de seu mandato, não pode ser dispensado arbitrariamente ou sem justa causa.
GESTANTE: até cinco meses após o parto.
DIRIGENTE SINDICAL: empregado sindicalizado ou associado, a partir do momento do registro de sua candidatura a cargo de direção ou representação, de entidade sindical ou associação profissional, até um ano após o final do seu mandato, caso seja eleito, inclusive como suplente, salvo se cometer falta grave devidamente apurada nos termos da legislação. 
DIRIGENTE DE COOPERATIVA: os empregados de empresas que sejam eleitos diretores de sociedades cooperativas, desde o registro da candidatura até um ano após o término de seu mandato.
ACIDENTE DO TRABALHO: tem garantida, pelo prazo de 12 meses, após a cessação do auxílio-doença acidentário.
Aposentadoria: funcionários que estão prestes a se aposentar \u2013 faltando apenas um ou dois anos \u2013 também não podem ser demitidos, desde que haja previsão nesse sentido nas normas coletivas da categoria.
CONVENÇÃO E ACORDO COLETIVO DE TRABALHO
CONVENÇÃO COLETIVA
As negociações em nível de categoria resultam em convenções coletivas de trabalho aplicáveis a todos os empregadores e a todos os empregados, sócios ou não dos sindicatos, do setor de atividade em que a negociação se desenvolver.
Trata-se de um acordo entre sindicato de empregados e sindicato de empregadores. 
ACORDO COLETIVO
 As negociações em nível de empresa resultam acordos coletivos cujo âmbito de aplicação é menor; é a empresa ou as empresas que participaram da negociação, ou seja, são os pactos entre uma ou mais empresas com o sindicato da categoria profissional, em que são estabelecidas condições de trabalho, aplicáveis a essas empresas.
Acordos coletivos de trabalho são ajustes entre o sindicato dos trabalhadores e uma ou mais empresa. Não se aplicam a todas as categorias, mas só à(s) empresa(s) estipulante(s).
Neste diapasão, acordos coletivos envolvem apenas o pessoal da empresa que o fez com o sindicato dos trabalhadores e seus efeitos alcançam somente os empregados que estipularam o acordo, não tendo efeito sobre toda a categoria.
FGTS - ASPECTOS GERAIS
 
O Fundo de Garantia do Tempo de Serviço \u2013 FGTS, instituído pela Lei 5.107/1966, é regido pela Lei 8.036/1990.
Estabelece um fundo de depósitos em pecúnia, garantindo a indenização de tempo de serviço prestado.
DEPÓSITOS: efetuados mensalmente até o dia 7 do mês subsequente ao de sua competência correspondente a 8% da remuneração paga ou devida, incluídas na remuneração as parcelas (comissões, gorjetas, gratificações, etc.) e a gratificação de Natal em uma conta vinculada.
SAQUE: despedida sem justa causa culpa recíproca e força maior, extinção total da empresa, filiais, etc.; nulidade de contrato, falecimento do empregador, aposentadoria, morte empregado, financiamento habitacional, liquidação de saldo devedor de financiam. Imobiliário, aquisição de moradia própria, 3 anos ininterruptos fora do FGTS, extinção contrato temporário, suspenção do trabalho, AIDS, estagio terminal, +70 anos, desastre natural.
PRESCRIÇÃO: 30 anos após 2 anos do termino do contrato
Obrigatório, inclusive em caso de interrupção (serviço militar, licenças).
O FGTS não é descontado do salário, é obrigação do empregador.
Ministério do Trabalho e Emprego: fiscalização.
ESTÁGIO
 Lei 11.788/2008
É ato educativo escolar supervisionado, desenvolvido no ambiente de trabalho, que visa à preparação para o trabalho produtivo de educandos que estejam frequentando o ensino regular em instituições de educação superior, de educação profissional, de ensino médio, da educação especial e dos anos finais do ensino fundamental, na modalidade profissional da educação de jovens e adultos. 
Poderá ser obrigatório ou não obrigatório, conforme determinação das diretrizes curriculares da etapa, modalidade e área de ensino e do projeto pedagógico do curso.
INDENIZAÇÃO
Valor devido pelo empregador por dispensar o empregado sem justa causa.
Teoria do abuso do direito
Teoria do crédito
Teoria do risco
Teoria do salario diferido
Teoria do premio
Teoria da pena
Teoria do dano
Teoria da assistência social
EMPREGADO PÚBLICO
Agentes públicos, pessoa física incumbida, definitiva ou transitoriamente do exercício de alguma função estatal.
ESPECIES: 
Agentes políticos
Administrativos
 Servidores públicos concursados
 II II nomeados
 II temporários
Honoríficos
Delegados
Credenciados
FRANCIELE AUGUSTO