A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
18 pág.
RESUMO CONSTITUCIONAL II

Pré-visualização | Página 3 de 4

Executivo (Prefeito, Presidente da Republica e Governador). Ele alcança um 
caráter de explicação e complementação da norma. Os chefes utilizam esse 
decreto para fazer nomeações e exonerações na maioria das vezes nos cargos 
em comissão (cargo que não é por concurso – cargo provisório). 
L) Decreto – lei – é um decreto emanado pelo Poder Executivo e não pelo 
Poder Legislativo, mas tem força de Lei. É iniciativa do chefe do Poder 
Executivo. 
M) Portaria – é um documento de Ato Administrativo de qualquer autoridade 
publica, que contem instruções a cerca da aplicação de leis ou regulamentos, 
recomendações em caráter geral, nomeações, exonerações, punições, que 
regulamentem a organização do serviço publico. 
 
 
 
 
DIREITO CONSTITUCIONAL II 
 
10 
pedro.ferencz@live.com 
 1.2 CONTROLES 
1.2.1 Controle CONSTITUCIONALIDADE 
 - ADIN 
 - ADC 
 - AIO (ação de inconstitucionalidade por omissão) 
 
1.2.2 Controle de LEGALIDADE – controle de hierarquia nas leis. Ex.: Lei 
Estadual deve estar de acordo com a Lei Federal; Lei Federal > Lei Estadual > 
Lei Municipal. 
 
1.2.3 Controle CONVENCIONALIDADE - Foi criado pelo artigo 5 parágrafo 
terceiro, chamado assim pelo doutrinador Valério Mazzuoli, que propõe que as 
Leis Infraconstitucionais devem passar pelo controle dos tratados de direitos 
humanos, aprovados pelo status de Emenda Constitucional; 
 
1.2.4 Controle de SUPRALEGALIDADE – por esse controle os Tratados de 
direito comum serão hierarquicamente superiores a Lei Complementar e a Lei 
Ordinária. 
 
 ------- CF 
 ------------- EC/ TRATADOS DE DIREITOS HUMANOS 
 ----------------- TRATADOS DE DIREITOS COMUNS 
 ----------------------- LO/LC 
 
 
 
 
 
 
 
DIREITO CONSTITUCIONAL II 
 
11 
pedro.ferencz@live.com 
5) ORGANIZAÇÃO DOS PODERES 
 
• Separação das funções – limitação do Poder e garantias; 
 
- Rosseau 
- Locke 
- Montesquieu (P. Legislativo; P. Judiciário; P. Executivo) 
 
- Rev. Francesa (Declaração dos Direitos do Homem) 
 
- Estado Democrático 
 Finalidade da manutenção do Estado democrático de direito e 
preservar direitos individuais; 
 
- Atualmente: 
P. Executivo (presidente República) 
P. Legislativo (presidente Congresso Nacional) 
P. Judiciário (presidente STF) 
 
- Canotilho 
Critério de lealdade e institucional 
“consiste que os diversos órgãos do poder devem COOPERAR na 
medida necessária para permitir o funcionamento do sistema com o 
mínimo de atrito possível.” 
“determina que os titulares dos órgãos do poder devem se 
RESPEITAR MUTUAMENTE e renunciar a pratica de guerrilha 
institucional, de abuso de poder, de retalhação gratuita ou de 
desconsideração grosseira”. 
 
DIREITO CONSTITUCIONAL II 
 
12 
pedro.ferencz@live.com 
� FUNÇÕS ESTATAIS, IMUNIDADES E GARANTIAS EM FACE DO 
PRINCIPIO DA IGUALDADE; 
 
• Para cada um dos poderes se atribui Funções TÍPICAS e ATÍPICAS; 
 
• Teoria dos Sistemas de Freios e Contrapesos; 
Estabelecer igualdade entre os poderes 
 
• Imunidades: 
Ex.: P. Legislativo = não responder por atos praticados enquanto 
 
• Garantias: 
Ex.: Vitaliciedade para juízes 
 
� FUNÇÕES ESTATAIS: PODER LEGISLATIVO, EXECUTIVO, 
JUDICIÁRIO E MINISTÉRIO PÚBLICO; 
 
Pela leitura do direito constitucional moderno, apesar de manter-
se na tradicional linha de tripartição de poderes, entendeu por bem separar as 
funções estatais dentro de um mecanismo de controle reciproco, chamada de 
“freios e contrapesos” (checks and balances); 
 
PODER LEGISLATIVO 
• Funções: 
TÍPICA = legislar e fiscalizar (art. 70 C.F.) 
ATÍPICA = administrar e julgar 
 
DIREITO CONSTITUCIONAL II 
 
13 
pedro.ferencz@live.com 
CONGRESSO NACIONAL: 
• Órgão máximo do P. Legislativo; 
• Estrutura BICAMERAL 
 
Câmara dos Deputados = representantes do povo 
Senado Federal = representante Estados; 
 
• É composto (2013) = 81 Senadores; e 513 Deputados 
 
• O Congresso Nacional reúne anualmente de 15 de fevereiro a 30 de 
junho; e de 1 de agosto a 15 de dezembro; � Sessão Legislativa 
 
� Sessões Extraordinárias: 
 
Art. 57. O Congresso Nacional reunir-se-á, anualmente, na 
Capital Federal, de 2 de fevereiro a 17 de julho e de 1º de agosto 
a 22 de dezembro. 
 
§ 6o A convocação extraordinária do Congresso Nacional far-se-
á: 
 
I – pelo Presidente do Senado Federal, em caso de decretação 
de estado de defesa ou de intervenção federal, de pedido de 
autorização para a decretação de estado de sítio e para o 
compromisso e a posse do Presidente e do Vice‑Presidente da 
República; 
 
II – pelo Presidente da República, pelos Presidentes da Câmara 
dos Deputados e do Senado Federal ou a requerimento da 
maioria dos membros de ambas as Casas, em caso de urgência 
ou interesse público relevante, em todas as hipóteses deste 
inciso com a aprovação da maioria absoluta de cada uma das 
Casas do Congresso Nacional. 
 
 
 
 
 
DIREITO CONSTITUCIONAL II 
 
14 
pedro.ferencz@live.com 
I = deriva da convocação do presidente do Senado em caso de: 
Decretação de estado de defesa 
Decretação de intervenção 
Decretação de estado de sitio 
Compromisso e posse do vice e do presidente 
 
II = prevê urgência e interesse público relevante; 
 
 
- MESA: 
 
• Composição: 
 
Presidente do senado; 
1º vice da câmara; 
2º vice do senado; 
1º secretário da câmara; 
2º secretario do senado; 
3º secretário da câmara; 
4º secretario do senado; 
 
-REUNIÃO CONJUNTA: 
 
a) Inaugurar sessão legislativa; 
 
b) Elaborar o regimento comum e regular a criação de serviços comuns as 
casas; 
 
c) Receber o compromisso do presidente e vice; 
 
d) Conhecer do veto e sobre ele deliberar 
 
 
ESTRUTURA 
 
A) CÂMARA DOS DEPUTADOS 
 
• Composta por representantes do povo; 
513 membros 
 
• Estrutura UNICAMERAL 
 
• Mandato de 4 anos, passiveis de reeleição 
 
• Critério proporcional: 
 
DIREITO CONSTITUCIONAL II 
 
15 
pedro.ferencz@live.com 
Art. 45. A Câmara dos Deputados compõe-se de representantes do povo, 
eleitos, pelo sistema proporcional, em cada Estado, em cada Território e no 
Distrito Federal. 
 
§ 1o O número total de Deputados, bem como a representação por Estado e 
pelo Distrito Federal, será estabelecido por lei complementar, 
proporcionalmente à população, procedendo‑se aos ajustes necessários, no 
ano anterior às eleições, para que nenhuma daquelas Unidades da Federação 
tenha menos de oito ou mais de setenta Deputados. 
 
 
 
Requisitos: 
 
Art. 14. A soberania popular será exercida pelo sufrágio universal e pelo voto 
direto e secreto, com valor igual para todos, e, nos termos da lei, mediante: 
 
§ 3o São condições de elegibilidade, na forma da lei: 
I – a nacionalidade brasileira; 
II – o pleno exercício dos direitos políticos; 
III – o alistamento eleitoral; 
IV – o domicílio eleitoral na circunscrição; 
V – a filiação partidária; 
VI – a idade mínima de: 
a) trinta e cinco anos para Presidente e Vice‑Presidente da República e 
Senador; 
b) trinta anos para Governador e Vice‑Governador de Estado e do Distrito 
Federal; 
c) vinte e um anos para Deputado Federal, Deputado Estadual ou Distrital, 
Prefeito, Vice‑Prefeito e juiz de paz; 
d) dezoito anos para Vereador. 
 
 
Competência: 
 
Das Atribuições do Congresso Nacional 
 
Art. 48. Cabe ao Congresso Nacional, com a sanção do Presidente da 
República, não exigida esta para o especificado nos artigos 49, 51 e 52, dispor 
sobre todas as matérias de competência da União, especialmente sobre: 
... 
 
Competência exclusiva: 
 
Da Câmara dos Deputados 
 
Art. 51. Compete privativamente à Câmara dos Deputados: 
...