A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
4 pág.
avaliação h. educação AV 2015

Pré-visualização | Página 1 de 2

Fechar
	Avaliação: CEL0242_AV_201503694607 (AG) » HISTÓRIA DA EDUCAÇÃO NO BRASIL      
	Tipo de Avaliação: AV
	Aluno: 201503694607 - JOSE LAZARO ALMEIDA FERREIRA
	Professor:
	CLAUDIO BASTOS MERON NEVES
	Turma: 9050/AC
	Nota da Prova: 6,0   Nota de Partic.: 1     Av. Parcial.:     Data: 19/11/2015 15:19:08 (F)
	
	 1a Questão (Ref.: 99092)
	Pontos: 1,0  / 1,5
	"Num programa de entrevista na televisão o indigenísta Orlando Villas Boas contou um fato observado por ele numa aldeia Xavante que retrata bem a característica educacional entre os índios: Orlando observava uma mulher que fazia alguns potes de barro. Assim que a mulher terminava um pote seu filho, que estava ao lado dela, pegava o pote pronto e o jogava ao chão quebrando. Imediatamente ela iniciava outro e, novamente, assim que estava pronto, seu filho repetia o mesmo ato e o jogava no chão. Esta cena se repetiu por sete potes até que Orlando não se conteve e se aproximou da mulher Xavante e perguntou por que ela deixava o menino quebrar o trabalho que ela havia acabado de terminar. No que a mulher índia respondeu: "- Porque ele quer." Podemos também obter algumas noções de como era feita a educação entre os índios na série Xingu, produzida pela extinta Rede Manchete de Televisão. Neste seriado podemos ver crianças indígenas subindo nas estruturas de madeira das construções das ocas, numa altura inconcebivelmente alta. Quando os jesuítas chegaram por aqui eles não trouxeram somente a moral, os costumes e a religiosidade européia; trouxeram também os métodos pedagógicos." Otávio Bello - História da Educação Discuta as dificuldades relatadas pelos Jesuítas neste encontro de processos educacionais tão diversos como do momento da colônia.
		
	
Resposta: a dificuldade e o sacrifício fazia valer em nome da fé, com o propósito de educar para os pricípios da igreja em contraposição aos hábitos do cotidiano indígena, a aceitação de ambas as partes do ponto de vista "lucrativo" os europeus com seus "presentes" e artefatos da sua cultura atraindo os indígenas que aceitavam e a primeira instancia viam algum retorno mas com o passar dos tempos as dificuldades de relacionamento de entendimento do conceito de higienização do tipo: lavar as mãos, e os alimentos, usar roupas...; No campo da moral a educação nos padrões da familia de conceito teológico: O homem unir a uma só mulher..., no trabalho a preguiça... para tanto foi um proceso de vitórias: a iniciação da alfabetização a transformação da sociedade colonial; e derrotas, pois no final os jesuítas foram expulsos da colônia por sua metodologia de ensino.
	
Gabarito: Uma questão ampla em que o aluno deve expressar seu entendimento sobre educação e mostrar seus aspectos moralizantes e formas de dominação.
		
	
	
	 2a Questão (Ref.: 58536)
	Pontos: 0,5  / 1,5
	O governo de Getúlio Vargas é transformador na educação brasileira, discuta as transformações empreendidas e suas motivações.
		
	
Resposta: A iniciação duma nova pedagogia, abandonando o modelo religioso devido as imposições da igreja, e insatisfação da nação como consequencia do renascimento e da reforma protestante foi formalizada e implementada a lei das diretrizes básicas da educação, o mestre é o professor e a educação é um direito de todos e de responsabilidade do governo.
	
Gabarito: O aluno deve notar a separação entre uma educação técnica voltada as classes mais baixas e uma valorização das universidades as classes mais altas.
		
	
	
	 3a Questão (Ref.: 574228)
	Pontos: 0,5  / 0,5
	"Quando chega a época do amanho da terra e da sementeira, (...) o padre dá a cada índio duas ou três juntas de boi para o amanho da roça (...). Pois o padre chegou a um índio, que lhe parecia ser o mais aplicado. Que tinha ele feito dos bois, que o padre tinha lhe emprestado? (...) o coitado está com fome, desatrela o zebruno e o abate. (...) Desta maneira, o pobre boi do arado virou fumaça num único almoço (...) Aos europeus isto parecerá incrível, mas aqui entre nós é a pura verdade, que os índios deixam estragar as espigas de milho maduras e amarelas, se os padres não os ameaçam expressamente com 24 pancadas de sova como castigo. Castigar desta maneira paternal tem resultado extraordinário, também entre os bárbaros mais selvagens, de sorte que nos amam de verdade, como os filhos aos pais."
 (SEPP, Anton. (1655-1733). Viagem às missões jesuíticas e trabalhos apostólicos. São Paulo: Ed. Universidade de São Paulo, 1972, p. 87.)
A passagem acima se refere ao trabalho que os jesuítas desenvolviam junto aos índios do Brasil, nos séculos XVI e XVII. Sobre esse contexto histórico, aponte a alternativa correta:
		
	
	Apesar de conseguirem muitos resultados positivos nas atividades econômicas, pois castigavam os índios preguiçosos, no campo religioso não alcançaram resultados, sendo baixo o número de índios que se converteram ao cristianismo.
	
	Os jesuítas desenvolveram a catequese junto aos índios, como forma de escravizá-los, aplicando constantes castigos físicos a quem não trabalhasse;
	 
	As missões tinham como orientação integrar os índios nos princípios da civilização cristã, promovendo a educação religiosa e para o trabalho;
	
	O trabalho das missões foi interrompido, pois não alcançava resultados práticos e muitos padres acabavam adquirindo hábitos próprios dos índios, o que contrariava os interesses da Igreja;
	
	Os jesuítas pregavam que os índios selvagens não tinham alma e que, portanto, era necessário convertê-los ao catolicismo, como forma de torná-los mais dóceis para serem escravizados pelos senhores de terras;
		 Gabarito Comentado.
	
	
	 4a Questão (Ref.: 17535)
	Pontos: 0,0  / 0,5
	(FEC/UFF 2003 - adaptada) "A vida do colégio parecia continuar impávida, como se não estivesse envolvida pelo mesmo ambiente colonial. Todos falando latim, assuntando falas piedosas, recitando poesias e textos clássicos. (...) A realidade, ali, parecia estar suspensa (...) Um mundo perfeito. Uma sociedade perfeita." 
Esta passagem foi retirada do texto: Educação jesuítica no Brasil colonial, de José Maria Paiva, publicado no livro: 500 anos de educação no Brasil. Em relação ao colégio jesuítico, é possível afirmar que:
		
	 
	O colégio jesuítico contribuiu para a transformação da sociedade colonial.
	
	A organização curricular jesuítica priorizava a língua vernácula de cada sociedade.
	 
	Havia um intenso formalismo na estruturação do colégio jesuítico.
	
	Os jesuítas buscavam um mundo perfeito; assim, condenaram a escravidão negra.
	
	O currículo jesuítico priorizava as ciências em detrimento das letras.
		 Gabarito Comentado.
	
	
	 5a Questão (Ref.: 704070)
	Pontos: 0,5  / 0,5
	Na Europa no século XVIII havia o conflito entre a fé e a razão. O Estado português, ainda centralizado nas práticas mercantilistas e no absolutismo monárquico, vai entrar em choque com a Igreja Católica. Isso resultou na:
		
	
	derrubada das igrejas em vilas e cidades;
	
	criação de escolas administradas pelo exército;
	
	implantação da religião protestante como oficial
	 
	expulsão dos Jesuítas de Portugal e Colônias;
	
	destituição do Marquês de Pombal como ministro;
		
	
	
	 6a Questão (Ref.: 704152)
	Pontos: 0,5  / 0,5
	Napoleão Bonaparte decretou o chamado Bloqueio Continental, que proibia os países do continente europeu de comercializarem com a :
		
	
	Itália
	
	Espanha
	
	França
	
	Holanda
	 
	Inglaterra
		
	
	
	 7a Questão (Ref.: 17542)
	Pontos: 0,5  / 0,5
	Na segunda metade do século XIX são fundadas as primeiras escolas normais no Brasil. São características desse modelo de formação de professor no período:
		
	
	Por ser uma formação de professores para a escola elementar contava