Aula 5 - Tecido cartilaginoso
1 pág.

Aula 5 - Tecido cartilaginoso


DisciplinaBiologia Celular14.553 materiais607.520 seguidores
Pré-visualização1 página
\uf0fc Tecido conjuntivo de propriedades especiais:

\uf046 suporte (semi-rígido) de tecidos moles
\uf046 revestimento de superfícies articulares
\uf046 essencial para formação e crescimento dos ossos
longos

\uf0fc Constituído por \uf0ae CONDRÓCITOS + MATRIZ

 EXTRACELULAR

TECIDO CARTILAGINOSO

\uf0fc MATRIZ EXTRACELULAR

\uf046 fibras (colágeno e elastina) \uf0ac \u201cflexíveis\u201d

\uf046 proteoglicanas

 \uf0e3 (proteínas + glicosaminoglicanas)

\uf046 glicoproteínas adesivas

ÁGUA DE
SOLVATAÇÃO

TECIDO CARTILAGINOSO

\uf0fc

\uf0fc O tecido cartilaginoso não possui vasos

sanguíneos

\uf046 A nutrição dos condrócitos se dá através:
 \uf0e6 da difusão a partir do pericôndrio

 \uf0e6 do líquido sinovial nas articulações

\uf0fc Também não possui vasos linfáticos e nervos

TECIDO CARTILAGINOSO

\uf0fc Existem 3 tipos de cartilagens:

\uf09f cartilagem hialina

\uf09f cartilagem elástica

\uf09f cartilagem fibrosa

TECIDO CARTILAGINOSO

CARTILAGEM HIALINA

Pericôndrio

Pericôndrio

Matriz
cartilaginosa

Condrócitos

CARTILAGEM HIALINA

\uf0fc Tipo de cartilagem mais freqüente no ser humano

\uf0fc No embrião \uf0ae constitui o primeiro esqueleto

\uf0fc Durante a fase de crescimento \uf0ae disco epifisário

 \uf0ae ossificação endocondral

\uf0fc No adulto:

\uf046 parede das fossas nasais, traquéia e
brônquios, extremidade ventral das costelas e

superfícies articulares dos ossos longos

\uf0fc Os condrócitos Ficam situados em \u201clacunas\u201d

\uf046 1 a 8 condrócitos \uf0ae \u201cgrupos isógenos\u201d

\uf046 Na borda das lacunas \uf0ae zona rica em proteoglicanas

e pobre em colágeno: basofilia (Matriz territorial)

\uf0fc Nutrição \uf0ae trocas com meio extracelular \uf0ae células

afastadas da corrente sangüínea

\uf0a7 oxigenação deficiente \uf0ae baixas tensões de

oxigênio \uf0ae glicólise anaeróbica

\uf0a7 água de solvatação

CARTILAGEM HIALINA

CARTILAGEM HIALINA

\uf0fc Pericôndrio :

\uf046 camada de tecido conjuntivo denso ordenado
que recobre as cartilagens hialinas, exceto as

articulares

\uf046 responsável pela nutrição, oxigenação e
remoção dos resíduos do metabolismo

\uf046 fonte de novos condrócitos

\uf046 parte mais próxima à cartilagem \uf0ae rico em
células semelhantes a fibroblastos \uf0ae mitoses \uf0ae

condroblastos

CARTILAGEM HIALINA

\uf0fc Crescimento das cartilagens:
\uf0d8 intersticial: mitose de condrócitos
\uf0d8 aposicional: a partir das células do pericôndrio

\uf0fc Processos degenerativos ocorrem com relativa
freqüência nas cartilagens hialinas (ex: calcificação
da matriz)

\uf0fc Regeneração & cicatrização: atividades do
pericôndrio

CARTILAGEM HIALINA

Pericôndrio

Pericôndrio

Matriz
cartilaginosa

Condrócitos

CARTILAGEM ELÁSTICA

Matriz
cartilaginosa

Condrócitos

CARTILAGEM ELÁSTICA

\uf0fc É encontrada:
\uf0d8 no pavilhão auditivo

\uf0d8 tuba auditiva

\uf0d8 epiglote

\uf0d8 laringe

\uf0fcA cartilagem elástica é semelhante à hialina

\uf0fcInclui abundante rede de fibras elásticas
finas, além das fibrilas de colágeno tipo II

\uf0fcPossui pericôndrio e cresce principalmente por
aposição

CARTILAGEM ELÁSTICA

Matriz
cartilaginosa

Condrócitos

CARTILAGEM FIBROSA

Matriz
cartilaginosa

Condrócitos

CARTILAGEM FIBROSA

\uf0fc Características intermediárias entre conjuntivo
denso e cartilagem hialina

\uf0fc Também chamada fibrocartilagem

\uf0fc É encontrada:
\uf0d8 nos discos intervertebrais

\uf0d8 na inserção de tendões e ligamentos aos ossos

\uf0d8 sínfise pubiana

\uf0fc Os condrócitos formam fileiras alongadas

\uf0fc Fibras colágenas em arranjo paralelo

\uf0fc Não há pericôndrio

CARTILAGEM FIBROSA

Matriz
cartilaginosa

Condrócitos

\uf0cb