A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
1 pág.
Rousseau

Pré-visualização | Página 1 de 1

Rousseau foi um filósofo e teórico político suíço, precursor do romantismo e um dos principais filósofos Iluministas.
Algumas de suas paixões e Interesses eram de estudar o comportamento humano e as razões para mudanças de personalidade e instintos causados pela convivência em sociedade e participação em grupos sociais diferentes, o homem era dito como uma criatura má por natureza, mas Rousseau se interessou em estudar sobre este tema e concluiu que o homem é bom naturalmente e a partir da convivência em grupos distintos ele pode se tornar uma criatura má e egoísta, ele defendia a formação do homem natural no seu lar, junto aos familiares, por constituir um ser integral voltado para si mesmo, que vive de forma absoluta.
Rousseau se interessava em analisar as vontades das pessoas que vivem em sociedade, afirma que elas tem vontades a longo prazo e imediatas, assim formando a Vontade geral, onde as sociedade teria uma educação semelhante, assim todos teriam as mesmas vontades gerais.
Não há dúvida alguma de que Rousseau fez soprar um vento revolucionário sobre as ideias de amor e ódio: ele debate a sexualidade como uma experiência fundamental na vida do ser humano, a tomada de consciência da importância dos sentimentos de amor e ódio na construção da sociedade humana e no seu desenvolvimento pessoal, e enfim, essa abertura para o debate moderno sobre a divisão do amor entre amor conjugal e amor passional. Pode-se atribuir a Rousseau a tentativa de estabelecer, na sociedade do século XVIII, uma nova noção: a de que a personalidade do indivíduo, que concerne o tratamento que ele dá aos outros e a sua própria sexualidade, é formada na infância.
Uma das paixões do filósofo era o estudo do contrato social, onde ele defende a liberdade do homem, criticando a vida em sociedade afirmando que é uma perda de Liberdade, ele também critica o Rei, ele vê num rei e seu povo o senhor e seu escravo, pois o interesse de um só homem será sempre o interesse privado.
Rousseau também se refere às possíveis formas de governo, que são a democracia, a aristocracia e a monarquia, ideias que foram precursoras para a revolução Francesa, sendo que seu livro O Contrato Social é chamado de a Bíblia da Revolução Francesa.