Ativo, Passivo e Patrimônio Líquido.
6 pág.

Ativo, Passivo e Patrimônio Líquido.

Disciplina:Contabilidade Básica14.844 materiais331.931 seguidores
Pré-visualização2 páginas
CONTABILIDADE BÁSICA - GST0005
Semana Aula: 4
Ativo, Passivo e Patrimônio Líquido.

Tema
Ativo, Passivo e Patrimônio Líquido.

Palavras-chave

Objetivos
Classificar os grupos do Ativo e Passivo.
Reconhecer a equação patrimonial e evidenciar o Patrimônio Líquido.

 Demonstrar as origens e aplicações de recursos.

Estrutura de Conteúdo
Para atingir os objetivos descritos será inicialmente utilizado o material didático da
página 16 à página 21. Será ainda abordada a Lei 6.404/76 ao estabelecer como são
classificadas as contas do Ativo e Passivo. Acompanhar pelo Plano de Ensino da
unidade 2, item 2.4 e 2.5.

Ativo, Passivo e Patrimônio Líquido

Segundo a Lei 6.404/76, em seu artigo 1778, as contas do Balanço Patrimonial serão
classificadas entre os grupos do Ativo, Passivo e Patrimônio Líquido. Há de se
observar que o patrimônio faz parte do Passivo Total, mas também é o mesmo que a
situação líquida, como já vimos na aula passada.

ATIVO
Segundo o PRONUNCIAMENTO CONTÁBIL 00 o Ativo é o conjunto de recursos
aplicados resultado de eventos passados do qual se espera que gere benefícios
econômicos futuros para a entidade. De forma mais simples, é o conjunto de bens e
direitos. Ou seja, todos os valores positivos que a entidade possui para a partir de sua
movimentação ou uso gerar benefícios econômicos esperados, o Lucro. Quando se
pergunta onde estão aplicados os recursos da entidade deve-se responder que no
ATIVO.
Para o Ativo as contas serão classificadas nos seguintes grupos: Ativo Circulante e
Ativo Não Circulante, este composto por Ativo Realizável a Longo Prazo,
Investimentos, Imobilizado e Intangível;

PASSIVO

Ainda segundo o PRONUNCIAMENTO CONTÁBIL 00, o Passivo é representado
pelas obrigações presentes resultado de eventos passados do qual se esperam
benefícios futuros após a liquidação dos mesmos. Precisamos fazer uma reflexão sobre
como pagar obrigação pode vir a gerar benefício econômico. Basta lembra dos
credores, a entidade precisa deles para obtenção de recursos para aplicar em seus
produtos e bens diversos.

Se não pagar os fornecedores, bancos, governo, empregados não serão obtidos os
recursos ou serviços necessários para venda de produtos e serviços e
consequentemente sem gerar beneficio esperado que é o lucro.

Para o Passivo as contas serão classificadas nos grupos: Passivo Circulante, Passivo
Não-Circulante e Patrimônio Líquido. Para o Patrimônio líquido, doravante
chamando de PL, suas contas representam o capital próprio da empresa.

Alguns grupos e contas do Patrimônio Líquido são: Capital Social, Reserva de
Capital, Reserva de lucro, Ações em Tesouraria, Opções Outorgadas, entre outras.

É sempre bom lembrar que a Equação Fundamental do patrimônio é
A = P + SL

Questão recorrente de concurso público é aquela que aborda assunto sobre a estática
e dinâmica patrimonial. Observa-se o BP, Balanço Patrimonial, evidencia a situação
estática do patrimônio, situação esse que muda a cada fato administrativo de natureza
quantitativa e qualitativa.

Ou seja, a situação estática ( em repouso) do patrimônio é evidenciado no BP e a
situação dinâmica é evidenciado na Demonstração de Resultado do Exercício, DRE.
Na DRE são evidenciadas as contas que alteram a situação líquida do patrimônio por
essa razão as chamamos de contas de resultado, pois alteram o resultado e modificam
o capital próprio da entidade.

Origem e Aplicação de Recursos ? ver pag. 20 e 21 Ribeiro(2009)
Para Ferrreira (2013) ?Num gráfico patrimonial é possível observar o total de
recursos que a empresa obteve e que estão à sua disposição. O Passivo patrimonial
representa de onde provieram esses recursos, enquanto o Ativo patrimonial representa
onde a empresa os aplicou?

A Contabilidade identifica todos os fatos administrativos que resultem em origens e
aplicações de recursos, e os registros são feitos com destaque para onde o recurso foi
aplicado e de onde o recurso foi originado, sendo assim:

TOTAL DAS ORIGENS = TOTAL DAS APLICAÇÕES

A empresa administra seu ATIVO para que este gere benefícios futuros, independente
de este ter forma física (tangíveis) ou não (intangíveis), como é o caso das marcas e
patentes.

O PASSIVO representa obrigações com terceiros no período atual decorrentes de
eventos passados e que demandam o consumo de ativos para sua liquidação.

De acordo com Ferreira (2013)
O Passivo se configura como origem de recursos e são os recursos totais à disposição
da empresa, que têm origens em duas fontes, os recursos de terceiros em que a
empresa utiliza para as suas atividades e recursos próprios que são recursos
provenientes do capital próprio dos sócios.

No Ativo estão as Aplicações de Recursos, e no campo esquerdo do balanço são
evidenciados onde a empresa aplicou seus recursos. Como exemplo, podemos citar os
valores em caixa e bancos, os saldos de estoques, os imóveis etc.

PARTIDAS DOBRADAS Ver páginas 53 a 56 do material didático Ribeiro(2009).

A contabilidade, para registrar as suas operações, adota o MÉTODO DAS PARTIDAS
DOBRADAS.
O Método das Partidas Dobradas foi exposto, oficialmente, por Luca Pacioli em 1494,
em sua obra Suma de Aritmética, Geometria, Proporção e Proporcionalidade.
Sabemos que não foi Pacioli o inventor do método, coube ao mesmo mostrar em um
livro impresso pela imprensa de Gutemberg o método que os comerciantes italianos
utilizavam naquela época para registro e controle de suas atividades comerciais.
Não queremos, de forma alguma, tirar os méritos de Pacioli, mas questões históricas
são e sempre serão alvo de pesquisas e de discussão da comunidade científica que
cada ciência se insere.

O princípio básico do Método das Partidas Dobradas é subdividir bens, direitos e
obrigações em CONTAS, que possam registrar os valores de cada item que compõem o
patrimônio. Assim, este ficará em perfeito equilíbrio, pois o método registrará as
movimentações ocorridas num determinado período sejam elas saídas de recursos,
entradas de novos bens ou pagamentos efetuados.

Ainda sobre as PARTIDAS DOBRADAS, pode-se dizer que é um método em que
ocorre o registro contábil e implica que um débito em uma ou mais contas deve
corresponder um crédito equivalente, em uma ou mais contas, de forma que a soma
dos valores debitados seja sempre igual a soma dos valores creditados, ou seja:

Não existe DÉBITO sem CRÉDITO é a igualdade entre as origens de recursos e as
aplicações de recursos, complementada pelo fato de que o Ativo é grupo para o qual
são lançadas primeiramente as aplicações de recursos, assim como o Passivo é grupo
de onde surgem, primeiro, as origens de recursos, dá sustentação à equação
fundamental do patrimônio, assim expressa: Ativo é igual a Passivo Exigível mais o
Patrimônio Liquido.

É importante ressaltar que o artigo 178 da Lei 6404/76 considera o Patrimônio
Liquido como parte integrante do Passivo. Por isso, é comum encontrar na literatura a
equação assim representada: Ativo é igual a Passivo. Passivo aqui entendido como
sendo o conjunto de obrigações com terceiros e proprietários.

A forma acima representada é baseada na doutrina contábil, a qual reconhece o
Passivo como Capital de Terceiros, assim entendido como aquelas obrigações com
prazo determinado para pagamento.
Os componentes patrimoniais podem ser vistos sobre outros aspectos, lembre:
Não existe APLICAÇÃO DE RECURSOS sem a ORIGEM DE RECURSOS.

O débito e o crédito fazem parte de uma convenção bastante utilizada pela
Contabilidade e que estão presente no razonete, pois o débito é representa o lado
esquerdo de todos os razonetes, bem como o lado direito simboliza o crédito em todos
os razonetes.

Sendo assim, ao realizar um lançamento do lado esquerdo da conta, a empresa estará
fazendo um lançamento a débito ou simplesmente debitando a conta. Ao efetuar