A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
781 pág.
Gabriel Dezen Junior - 4500 Questões Comentadas de Direito Constitucional - 14º Edição - Ano 2010

Pré-visualização | Página 37 de 50

618. Verdadeira. O Supremo Tribunal Federal aceita essa condição, como expressão da 
autonomia dos entes federativos.
619. Verdadeira* E o que consta do art 27, § Io, da Constituição Federal.
620. Verdadeira* A capacidade tributária dos Municípios está assegurada no art 145 da 
Constituição Federal.
621. Falsa* A Lei orgânica de Município tem nível de legislação local, embora superior 
às demais leis ordinárias locais.
622* Falsa, A partir de 1999, com a regulamentação da arguicão de descumprimento de 
preceito fundamental, essa ação passou a se prestar ao controle abstrato de lei municipal.
623. Falsa* Segundo o Supremo Tribunal Federai, os Municípios tem competênciá consti­
tucional federal para fixarem tais subsídios, a partir das prescrições da Carta da República.
624* Falsa. O Supremo Tribunal Federal já declarou inconstitucional tal providência.
625. Falsa. A partir da revogação, pelo STF, da Súmula n° 394, o foro especial por prer­
rogativa de função passou a ser limitado ao período de exercício do mandato ou função 
a partir do qual se desfruta do privilégio.
626. Falsa* O interesse local, segundo o Superior Tribunal de Justiça e a doutrina, é 
qualificado não pela exclusividade, mas pela predominância do interesse.
627. Verdadeira. É essa a qualificação que o Supremo Tribunal Federal atribui à LODF.
628. Falsa. Segundo o próprio Supremo Tribunal Federal, apenas as leis distritais sobre 
matéria estadual admitem controle abstrato fedeial por ADIn.
135
4500 QUESTÕES COMENTADAS DE OIREJTO CONSTITUCIONAI.
CAPÍTULO I 
Ba Organização PoKtfco-Ádmiiúsírativa
QUARTO BLOCO
629. (
630. (
631. {
632. (
633. (
Cjabarito
629. Verdadeira. É o teor do art 18.
630- Verdadeira. Ê o teor do art 18, § 2o.
631. Falsa. O plebiscito será convocado pelo Congresso Nacional, a teor do art 49, XV.
632. Falsa. A criação de município far-se-á por lei estadual ordinária, e o plebiscito, 
após a redação imposta pela Emenda Constitucional n° 15/1996 ao § 4o do art 18, setá 
realizado entre a população dos municípios envolvidos.
633. Verdadeira- Porque o art 19, III, diz que é vedado aos Estados “criar distinção 
entre brasileiros”.
) A organização PoHtico-Admioistxatíva da República Federativa do Brasil 
compreende á União, os Estados, o Distrito Federai e os Municípios, todos 
autônomos, inclusive’a União.
) Os Territórios Federais integram a União.
) Paia se subdividirem, os Estados necessitam de aprovação prévia da popula­
ção diretamente interessada, através de plebiscito convocado pela Assembleia 
Legislativa respectiva, e aprovação do Congresso Nacional, mediante lei 
complementar.
) A criação de município far-se-á por lei complementar estadual, nos teimos da 
Constituição estadual respectiva, e depende de aprovação, mediante plebiscito, 
da população diretamente interessada.
) Um Estado cuja legislação distinga e privilegie o brasileiro nato, em detrimento 
do brasileiro naturalizado, além dos casos previstos na Constituição Federal, 
incorre em conduta inconstitucional.
136
634.
635.
636.
637.
638.
639.
640.
641.
642.
643.
644.
645.
646.
647.
CAPÍTULO II 
Da União
PRIMEIRO BLOCO
) As terras devolutas são bens da União.
) Um rio que banhe dois Estados será, necessariamente, bem da União.
) Ê bem da União o rio que faça a fronteira, entre o Brasil e outro país, não im­
portando se banhe apenas um Estado brasüeiro, e também será bem da União 
o rio que venha de outro país para o Brasil, ou que vá dò Brasil para outro país.
) As ilhas fluviais podem ser bens da União ou do Estado, conforme estejam, 
ou nâo, situadas em rios que sejam bens da União ou do Estado.
) As praias marítimas são, sempre, bens da União.
) Poderá haver propriedade particular, de município e de Estado, em ilhas oce­
ânicas;
) A plataforma continental é bem da União.
) A zona econômica exclusiva é uma zona de águas marítimas além do mar 
territorial, e nâo é território brasileiro, como este, mas sim, apenas área cujas 
águas são de exploração econômica exclusiva pelo Brasil.
) O mar territorial é extensão do território brasileiro e compreende a área de 200 
milhas marítimas ao longo do continente brasileiro.
) Os acrescidos em terrenos de marinha são bens da União, como estes.
) Apenas a energia hidráulica efetivamente explorada é bem da União.
) Os recursos minerais, quer estgam acima, quer abaixo do solo, são bens da 
União.
) O particular, proprietário da terra, tem direito a uma participação percentual 
no resultado da lavra dos recursos minerais nela encontrados.
) Sítios pré-históricos são necessariamente bens da União.
Título IQ -D a OrganizaçJo do Estado
137
4500 QUESTÕES COMENTADAS DE DJRESTO CONSTITUCIONAL
648. ( ) Os índios, apesar de proprietários das terras por eles tradicionalmente ocupa­
das, não podem explorar, nem permitir a exploração de recursos minerais nela 
encontrados, por serem estes bens da União.
649. ( ) O município tem direito à participação nos resultados da exploração de recursos
minerais ou hídricos em seu território ou à compensação financeira por essa 
exploração.
650. ( ) Á faixa de fronteira é uma faixa de cento e cinqüenta quilômetros ao longo das
fronteiras terrestres, sendo considerada pela Constituição como fundamental 
para a defesa do território nacional
651. ( ) A ocupação e utilização da faixa de fronteira serão reguladas por lei comple­
mentar estadual.
(jsbaríto
634. F alsa. As terras devolutas, que são terras públicas não utilizadas, podem ser bens 
da União ou dos Estados em que se encontrem. Serão bens da União quando “indispen­
sáveis” à defesa das fronteiras, das fortificações e construções militares, das vías federais 
de comunicação e à preservação ambiental, nos termos do art. 20, H. Serão estaduais 
quando não indispensáveis a essas finalidades, nos termos do art. 26, IV.
635. Verdadeira. É o que consta do art. 20, HI.
636. Verdadeira- É exatamente isso o que se lê no art. 20, HL
637. Falsa, As ilhas fluviais (em rios) e lacustres (em lagos) podem ser bens federais ou 
estaduais. Serão necessariamente federais apenas quando se encontrem em rio que seja 
fronteira internacional, entre o Brasil e outro país, sendo necessário que essa ilha esteja 
localizada exatamente nessa área em que o leito do rio é a fronteira, pelo que se vê no 
art. 20, IV. Nos demais casos, é bem dos Estados, a teor do art. 26, III.
638. Verdadeira. É o conteúdo do art. 26, IV.
639.,Verdadeira. Apesar do erro em que incorre quem entender gramaticalmente o 
art 20, IV, a conclusão necessária, pela combinação deste com o art 26, II, é de que 
pode haver, nas ilhas oceânicas e costeiras, propriedade federal, estadual, municipal e 
particular. Ilha costeira é aquela ligada à plataforma continental. Ilha oceânica é a ilha 
fora dessa ligação, ou seja, cuja ligação com o continente esteja a uma profundidade 
maior qúe 200 metros.
138
Titulo III ~ Da Organização do Bsiado
640. Falsa. Não é a plataforma continental o bem da União, mas, sim, os seus recursos 
naturais. Plataforma continental é o relevo submarino até a profundidade de 200 metros 
(art. 20, V).
641. Verdadeira* E exatamente esse o melhor entendimento para zona econômica exclu­
siva. Até 1992, o mar territorial era de 200 -milhas marítimas ao longo da costa atlântica 
do Brasil. Após essa data, por convenção internacional, o mar territorial passou a ser de 
apenas 12 milhas marítimas. O saldo, da 12° milha à 200o, tomou-se zona econômica 
exclusiva, que não é território nacional, mas cuja exploração econômica somente pode 
ser feita pelo Brasil (axt 20, V).
642. Falsa. O mar territorial está corretamente conceituado, mas o tamanho está incorreto, 
já que, atualmente, é de 12 milhas marítimas.
643. Verdadeira. É o que consta do art. 20, VH.
644. Falsa.