A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
177 pág.
Manual de Direito Previdenciário - Concurso INSS - 2014 - 2015

Pré-visualização | Página 31 de 47

Elaborado por Ricardo Gomes de Souza e Silva – Acesse: www.preparatoriopopular.com.br 
 
remuneração R$5mil reais, a base de calculo de Henrique é o salário-de-contribuição 
(limite máximo R$4.390,24), já a base da empresa Delta será a remuneração paga. 
Veja: a lei permite que ele deduza 45% do que foi recolhido e declarado pela 
empresa, não ultrapassando o limite de 9% do salário-de-contribuição do contribuinte 
individual, assim: 
Exemplo 3: Contribuição previdenciária de Henrique: 
Empresa Delta contribui com 20% X R$5.000,00 (remuneração paga) = R$1000,00 
Henrique contribui com 20% X R$4.390,24 (salário-de-contribuição) = R$878,05, mas 
tem o desconto de 45% X R$1000,00 (contribuição da empresa) = R$450,00. Entretanto, o 
valor descontado tem o limite 9% do salário-de-contribuição de Henrique (9% X 
R$4.390,24 = R$395,12), logo: 
Contribuição paga por Henrique: R$878,05 – R$395,12 = R$482,93 
Exemplo 4: Contribuição previdenciária de Luciana, contribuinte individual, prestou 
serviço para a empresa Academicis, recebendo R$1.200,00 : 
Empresa Delta contribui com 20% X R$1.200,00 (remuneração paga) = R$240,00 
Luciana contribui com 20% X R$1.200,00 (salário-de-contribuição) = R$240,00, mas 
tem o desconto de 45% X R$240,00 (contribuição da empresa) = R$108,00. Entretanto, o 
valor descontado tem o limite 9% do salário-de-contribuição de LUCIANA (9% X 
R$1.200,00= R$108,00, está dentro do limite), logo: 
Contribuição paga por Luciana: R$240,00 – R$108,00 = R$132,00 
Exemplo 5: Contribuição previdenciária de Luzia, contribuinte individual, prestou 
serviço para a empresa MCHamburger, recebendo R$300,00: 
Empresa MCHamburger contribui com 20% X R$300,00 (remuneração paga) = 
R$60,00 
Luzia contribui com 20% X R$300,00 (salário-de-contribuição) = R$60,00, mas tem o 
desconto de 45% X R$60,00 (contribuição da empresa) = R$27,00. Entretanto, o valor 
115 
Direito Previdenciário para o Concurso do INSS 
Elaborado por Ricardo Gomes de Souza e Silva – Acesse: www.preparatoriopopular.com.br 
descontado tem o limite 9% do salário-de-contribuição de Luzia (9% X R$300,00= R$27,00, 
está dentro do limite), logo: 
Contribuição paga por Luzia: R$60,00 – R$27,00 = R$32,00 
 Veja, no caso de Luzia, a como ela não completou o limite mínimo estabelecido para 
a base de calculo, ela terá que completar do o valor quando for repassar sua contribuição. 
O limite mínimo do salário-de-contribuição é o salário mínimo. Assim, 20% X R$724,00 
(salário-mínimo) = R$144,80 é o valor da contribuição que Luzia deverá pagar, mesmo que 
não tenha prestado serviços equivalentes a esse ganho. 
Caso a pessoa o segurado em questão preste serviço para mais de uma empresa, os 
cálculos serão feitos de acordo com a remuneração recebida por cada empresa cujo qual 
preste serviço, limitando-se ao salário-de-contribuição. 
Exemplo 6: Contribuição previdenciária de João Marcos, contribuinte individual, 
prestou serviço para a empresa MCHamburger, recebendo R$1.500,00 e para a 
Academicis, recebendo R$4.000,00: 
Empresa Academicis contribui com 20% X R$4.000,00 (remuneração paga) = 
R$800,00 
João Marcos contribui com 20% X R$4.000,00 (salário-de-contribuição) = R$800,00, 
mas tem o desconto de 45% X R$800,00 (contribuição da empresa) = R$360,00. 
Entretanto, o valor descontado tem o limite 9% do salário-de-contribuição de João Marcos 
(9% X R$4.000,00= R$360,00, está dentro do limite), logo: 
Contribuição paga por João Marcos pelo serviço prestado à Academicis: R$800,00 – 
R$360,00 = R$440,00 
Este valor deve ser declarado ao MCHamburger, para que o desconto não ultrapasse 
o limite do salário de contribuição. Nesse caso: 
Empresa MCHamburger contribui com 20% X R$1500,00 (remuneração paga) = 
R$300,00 
João Marcos contribui com 20% X R$390,24 (restante que complementa o limite do 
salário-de-contribuição) = R$78,05, mas tem o desconto de 45% X R$300,00 (contribuição 
Direito Previdenciário para o Concurso do INSS 
Elaborado por Ricardo Gomes de Souza e Silva – Acesse: www.preparatoriopopular.com.br 
 
da empresa) = R$360,00. Entretanto, o valor descontado tem o limite 9% do salário-de-
contribuição de João Marcos, LOGO DEVE SER CONSIDERADO O DESCONTO APLICADO À 
OUTRA EMPRESA, lembrando do limite do salário-de-contribuição, assim (9% X R$390,24= 
R$35,12, está abaixo do valor de 45%), logo: 
Contribuição paga por João Marcos pelo serviço prestado à MCHamburger: R$78,05 
– R$35,12 = R$42,90 
Contribuição paga por João Marcos: R$440,00 + R$42,90 = R$482,90 
ATENÇÃO! 
Lembre-se que Entidade Beneficente de Assistência Social está em gozo de isenção da 
parte patronal, portanto, a prestação de serviço para estas entidades, mesmo que sejam 
equiparadas a empresa, não geram descontos. Ou seja, o contribuinte individual que 
preste serviço a uma Entidade Beneficente de Assistência Social deverá contribuir com a 
alíquota de 20%, sem descontos. 
São consideradas Entidades Beneficentes para fins previdenciários, entidades sem 
fins lucrativos, que prestam serviços gratuitos (total ou parcialmente) de assistência social, 
saúde ou educação a pessoas carentes. A qualidade de beneficente de assistência social da 
entidade é certificada pelo Ministério da Assistência Social e Combate à Fome (MDS), 
Ministério da Saúde (MS) e Ministério da Educação (MEC), conforme sua área de atuação. 
CONTRIBUIÇÃO DO SEGURADO ESPECIAL 
 O segurado especial, de fato, é uma figura sui generis, com tratamento especial e 
diferente dos demais segurados. O art. 195, §8º da CF88 disciplina que o produtor, o 
parceiro, o meeiro e o arrendatário rurais e o pescador artesanal, bem como os 
respectivos cônjuges, que exerçam suas atividades em regime de economia familiar, sem 
empregados permanentes, contribuirão para a seguridade social mediante a aplicação de 
uma alíquota sobre o resultado da comercialização da produção. Sendo assim, não há 
salário-de-contribuição, pois este conceito perde o sentido. 
 Produção, no que se refere ao segurado especial, equivale aos produtos de origem 
animal ou vegetal, em estado natural ou submetidos a processos de beneficiamento ou 
industrialização rudimentar, assim compreendidos, entre outros. Também aos processos 
de lavagem, limpeza, descaroçamento, pilagem, descascamento, lenhamento, 
pasteurização, resfriamento, secagem, fermentação, embalagem, cristalização, fundição, 
117 
Direito Previdenciário para o Concurso do INSS 
Elaborado por Ricardo Gomes de Souza e Silva – Acesse: www.preparatoriopopular.com.br 
carvoejamento, cozimento, destilação, moagem, torrefação, bem como os subprodutos e 
os resíduos obtidos através desses processos. 
 Além dos valores decorrentes da comercialização da produção relativa aos 
produtos, integram a receita bruta do segurado especial a renda oriunda: 
I – da comercialização da produção obtida em razão de contrato de parceria ou 
meação de parte do imóvel rural; 
II – da comercialização de artigos de artesanato; 
III – dos serviços prestados, equipamentos alugados e produtos comercializados no 
imóvel rural, desde que em atividades turística e de entretenimento desenvolvidas no 
próprio imóvel, inclusive hospedagem, alimentação, recepção, recreação e atividades 
pedagógicas, bem como taxa de visitação e serviços especiais; 
IV – do valor de mercado da produção rural dada em pagamento ou que tiver sido 
trocada por outra, qualquer que seja o motivo ou finalidade; e 
V – da atividade artística de que trata o inciso VIII do § 10 do art. 12 desta Lei 
A alíquota de contribuição do Segurado Especial será 2,1%, sendo: 
I - 2% da receita bruta proveniente da comercialização da sua produção; 
II - 0,1% da receita bruta proveniente da comercialização da sua produção