A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
177 pág.
Manual de Direito Previdenciário - Concurso INSS - 2014 - 2015

Pré-visualização | Página 7 de 47

INSS 
Acesse nosso site: www.preparatoriopopular.com.br 
 
 1 .3 – ORGANIZAÇÃO E PRINCÍPIOS CONSTITUCIONAIS 
FCC - 2010 - TRF - 4ª REGIÃO - Técnico Judiciário - Área Administrativa O princípio constitucional que 
consiste na concessão dos benefícios a quem deles efetivamente necessite, devendo a Seguridade Social 
apontar os requisitos para a concessão de benefícios e serviços é, especificamente, o princípio da 
 a) diversidade da base de financiamento. 
 b) uniformidade e equivalência dos benefícios e serviços às populações urbanas e rurais. 
 c) universalidade da cobertura e do atendimento. 
 d) equidade na forma de participação no custeio. 
 e) seletividade e distributividade na prestação dos benefícios e serviços. 
FCC - 2014 - TRF - 3ª REGIÃO - Técnico Judiciário - Área Administrativa Considere os seguintes princípios: 
I. Seletividade e Distributividade na Prestação dos Benefícios. 
II. Universalidade de Participação nos Planos Previdenciários. 
III. Previdência Complementar Facultativa custeada por contribuição adicional. 
IV. Irredutibilidade do valor dos benefícios de forma a preservá-lhes o poder aquisitivo. 
 
A Previdência Social, rege-se, dentre outros, pelos princípios indicados em 
 a) I, III e IV, apenas. 
 b) I, II e III, apenas. 
 c) II, III e IV, apenas. 
 d) I e II, apenas. 
 e) I, II, III e IV. 
 
 
 
A Seguridade Social é organizada conforme alguns princípios gerais merecedores de 
destaque: os da igualdade, da legalidade e do direito adquirido. 
Igualdade, no ramo do Direito Previdenciário, não se refere apenas à isonomia 
formal, mas também à material e à geométrica. A isonomia formal é aquela que define que 
o tratamento deve ser igual aos iguais e desigual aos desiguais conforme suas 
desigualdades, ou seja, Tratar a todos de acordo com as suas diferenças e particularidades, 
de modo a dar vantagens aos mais fracos para que os mesmos possam competir em igual 
condições com os mais fortes. Igualar os diferentes tratando-os de maneira diferente. A 
Isonomia Material justifica, por exemplo, a existência de alíquotas diferenciadas entre tipos 
de segurados e entre instituições. E a Isonomia Geométrica, que possibilita a restrição de 
determinadas prestações em detrimento do status econômico do beneficiário. 
Quanto ao Direito Adquirido, é uma espécie de direito subjetivo definitivamente 
incorporado ao patrimônio jurídico do titular (sujeito de direito), já consumado ou não, 
porém exigível na via jurisdicional. Diz-se que o titular do direito adquirido está, em 
princípio, protegido de futuras mudanças legislativas que regulem o ato pelo qual fez surgir 
seu direito, precisamente porque tal direito já se encontra incorporado ao 
27 
Manual de Direito Previdenciário para o Concurso do INSS 
Elaborado por Ricardo Gomes de Souza e Silva, Psicólogo e Master Coach de Concurseiros 
seu patrimônio jurídico — plano/mundo do dever-ser ou das normas jurídicas — ainda que 
não fora exercitado, gozado — plano/mundo do ser, ontológico. 
No ramo previdenciário, o direito adquirido existe quando o indivíduo enquadra-se 
perfeitamente na regra legal. Por exemplo, só tem direito à aposentadoria por tempo de 
contribuição o indivíduo que cumpriu os requisitos legais, portanto, adquiriu as 
prerrogativas para gozar de tal benefício. 
Por fim, o Principio da Legalidade, que está presente em todo o ordenamento 
jurídico, o qual diz respeito à obediência às leis. Por meio dele, ninguém será obrigado a 
fazer ou deixar de fazer alguma coisa, senão em virtude de lei. No ramo previdenciário, 
qualquer nova obrigação, como um aumento de contribuição, somente poderá ser feito por 
meio de lei em sentido formal, isto é, aprovada pelo Congresso Nacional ou, 
excepcionalmente, por medida provisória. 
Estes foram os princípios gerais, mas existem outros específicos relacionados 
diretamente à seguridade social que merecem atenção do candidato. São eles: 
 
• Solidariedade; 
• Universalidade de Cobertura e Atendimento; 
• Uniformidade e Equivalência de Prestações entre populações urbanas e 
rurais; 
• Seletividade e Distributividade na Prestação de Benefícios e Serviços; 
• Irredutibilidade do Valor dos benefícios; 
• Equidade na forma de Participação e Custeio; 
• Diversidade na Base de Financiamento; 
• Caráter Democrático e Descentralizado da Administração; 
• Preexistência de Custeio em relação aos Benefícios e Serviços. 
 
Solidariedade; 
Embora não esteja explicitamente relacionado entre os princípios citados pela CF88, 
este talvez seja um dos mais importantes para que se compreenda a estrutura de 
financiamento previdenciário. Consiste no fato de toda a sociedade contribuir de forma 
direta ou indireta para a Seguridade Social, independentemente de se beneficiar de suas 
prestações. Na Previdência Social, por seu caráter contributivo, a solidariedade se 
manifestará de forma diferente, através do financiamento de gerações. Uma Geração Ativa 
ao contribuir para a previdência social está custeando as Gerações Passadas, que estão em 
inatividade (aposentados, pensionista etc.). Futuramente, esta geração terá os seus 
benefícios garantidos pelas novas gerações que virão, e assim, sucessivamente. 
 
- Tenha acesso à área exclusiva do site com todo o conteúdo previsto para o concurso INSS 
Acesse nosso site: www.preparatoriopopular.com.br 
Universalidade de Cobertura e Atendimento; 
Consiste em promover indistintamente o acesso ao maior número possível de 
benefícios, na tentativa de proteger a população de TODOS OS RISCOS SOCIAIS PREVISÍVEIS 
E POSSÍVEIS. As ações devem contemplar necessidades individuais e coletivas, bem como 
ações reparadoras e preventivas. 
ATENÇÃO! 
As bancas costumeiramente apresentam questões exigindo que o candidato decore 
os princípios, elaborando questões que priorizam a substituição de termos, não a 
conceituação desses. Para este concurso, procure identificar o conceito básico, mas, 
principalmente, memorize os termos utilizados para nomear os princípios. 
 
Uniformidade e Equivalência de Prestações entre populações urbanas e rurais; 
Este princípio tem como o objetivo equiparar os direitos dos trabalhadores rurais aos 
trabalhadores urbanos. Tornando proibidas quaisquer distinções entre os trabalhadores 
urbanos e rurais, que por incrível que pareça, eram muito presentes no Brasil antes da 
Constituição de 88. 
Seletividade e Distributividade na Prestação de Benefícios e Serviços; 
Este princípio tem por finalidade orientar a ampla distribuição de benefícios sociais 
ao maior número de necessitados. APENAS os serviços da Saúde, que são direito de todos os 
cidadãos, as demais prestações da Seguridade Social estarão disponíveis a parcela da 
população identificada pelo legislador através de critérios legais adquiridos e de carências 
sociais estabelecidas em lei. Por exemplo, algumas prestações da Assistência Social serão 
distribuídas apenas às pessoas em situação de vulnerabilidade econômica, não sendo, 
portanto, extensiva a todos, aplicando-se o princípio da seletividade. Quanto às prestações 
da Previdência Social, também não serão distribuídas indiscriminadamente, considerando a 
necessidade de custeio prévio. 
Mas, fique atento, geralmente o examinador da banca substitui os termos 
empregados para dar nome aos princípios. 
 
 
29 
Manual de Direito Previdenciário para o Concurso do INSS 
Elaborado por Ricardo Gomes de Souza e Silva, Psicólogo e Master Coach de Concurseiros 
Irredutibilidade do Valor dos benefícios; 
Irredutível é aquilo que não pode ser reduzido, diminuído, porém pode ser 
aumentado. Neste sentido, este princípio tem por finalidade preservar o valor de compra 
dos benefícios financeiros concedidos pela seguridade social, proibindo-se