A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
77 pág.
apostiladecontabilidadeavanada-prof-150211113910-conversion-gate02

Pré-visualização | Página 11 de 23

ou cisão têm o direito de retirar-se da companhia, mediante 
reembolso de suas ações; 
• Debenturistas: as operações de cisão fusão ou incorporação dependem do 
consentimento dos debenturistas, a não ser no caso em que lhes seja assegurado o 
direito de resgate das debêntures de que forem titulares no prazo mínimo de seis 
meses; 
• Credores: o credor da sociedade fusionada, incorporada ou cindida, que se sentir 
prejudicado pode pleitear judicialmente a anulação da operação no prazo de sessenta 
dias a contar da data da publicação dos atos relativos à operação. 
 
Esses processos de transformação, incorporação, fusão e cisão são tratados 
pela legislação como reorganização de sociedades que são recorridos pelas empresas 
visando garantir a permanência no mercado (em decorrência de situações 
socioeconômicas); redução da carga fiscal (em decorrência de planejamento tributário); 
supressão de empresas participantes do mesmo grupo por meio de fusão total ou de parte 
de suas atividades ou ainda, com segregação de parte dos patrimônios resultando em novas 
empresas; visando o interesse dos sócios, paralisam totalmente suas atividades em função 
do término do período fixado para funcionamento. 
Enfim, muitas são as circunstâncias que podem levar as empresas a se 
extinguirem total ou parcialmente suas atividades, encerrando definitivamente suas 
operações ou transformando-se em outros tipos de sociedades que as sucederão, 
assumindo todos os seus direitos e obrigações. 
Contabilmente, o encerramento de uma empresa é feito mediante a transferência 
dos valores ativos e passivos para a outra empresa, ou no caso de extinção mediante a 
liquidação do patrimônio e partilha dos saldos existentes entre os sócios. 
As operações de fusão, incorporação ou cisão podem ocorrer tanto entre 
empresas distintas umas das outras quanto entre empresas ligadas através de coligação e 
controle e, independentemente de serem distintas ou não, podem ainda ser devedoras e 
credoras umas das outras. 
É importante notar, ainda, que embora os procedimentos para registro da fusão 
e a incorporação se pareça com a consolidação de balanços, os primeiros provocam 
alterações nos registros contábeis das sociedades envolvidas (fusionadas ou incorporadas), 
enquanto que a consolidação consiste num papel de trabalho extra-contábil, não 
ocasionando qualquer alteração na escrituração das sociedades consolidadas. 
 
 
3.1. FUSÃO 
 
A fusão é a operação pela qual duas ou mais sociedades se unem para formar 
uma sociedade nova, com a extinção das sociedades fusionadas, que lhes sucederá em 
todos os direitos e obrigações. 
 
UNIPAC – Curso de Ciências C
Profª. Núbia Rodrigues 
FONTE: Neve
 
Na fusão, todos
passivos. Entretanto, o capi
dos ativos e passivos das so
etc. Quando no processo d
outra, dever-se á elimina
correspondente. 
No processo de f
 
1º. – Elaboração
2º - As socieda
(receitas, custos e despesas
data da fusão. O resultado
lançamentos de fusão. 
3º - Encerrar o
patrimoniais ativas pelos seu
as contas do patrimônio líqu
(As sociedades fusionadas s
4º - Abrir os liv
patrimoniais ativas pelo val
fusionadas, bem como credi
assumidas, em contrapartida
5º - O saldo da 
ativos e das obrigações p
sociedade resultante da fusã
e crédito da conta Capital 
 
Analise o caso d
Figueira: 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
cias Contábeis – Disciplina de Contabilidade Avançada 
 
Neves & Viceconti ( 2005, p. 373), adaptado 
 todos os sócios das extintas entrarão com se
o capital da nova sociedade poderá ser superior
das sociedades extintas; poderá haver saída ou e
sso de fusão, houver participação societária 
eliminar o valor do investimento contra o 
o de fusão devem ser tomadas as seguintes prov
ração do papel de trabalho da fusão. 
ciedades fusionadas devem encerrar as suas c
pesas) ao período correspondente a data do iníc
ltado deve ser transferido para o seu patrimôn
rrar os livros das sociedades fusionadas, cre
os seus saldos e debitando as contas patrimoniai
io líquido, em contrapartida de uma conta transi
das são extintas) 
os livros da sociedade resultante da fusão, d
lo valor dos respectivos bens e direitos recebid
 creditando as contas patrimoniais passivas pelo v
artida de uma conta transitória: Conta Fusão. 
o da Conta Fusão, correspondente à diferença
ões provenientes das empresas extintas, será 
a fusão. O lançamento contábil então seria: déb
pital Social. 
aso da fusão da Cia Paineiras com a Cia Olivei
 
 - 25 - 
 
m seus valores ativos e 
perior ou inferior ao valor 
 ou entrada de acionistas 
ria de uma empresa em 
a o patrimônio líquido 
 providências: 
uas contas de resultado 
o início do exercício até a 
rimônio líquido antes dos 
s, creditando as contas 
oniais passivas, inclusive 
transitória: Conta Fusão. 
, debitando as contas 
ecebidos das sociedades 
 pelo valor das obrigações 
rença entre o valor dos 
 será o Capital Social da 
débito da Conta Fusão 
Oliveira, originando a Cia 
UNIPAC – Curso de Ciências Contábeis – Disciplina de Contabilidade Avançada 
Profª. Núbia Rodrigues - 26 - 
 
CIA PAINEIRAS 
BALANÇO PATRIMONIAL 
ATIVO PASSIVO 
Ativo Circulante Passivo Circulante 
Caixa e Bancos 8.000 Fornecedores 4.000 
Contas a Receber 25.000 Contas a pagar 9.000 
Estoques 10.000 
Ativo Não Circulante 
Investimentos 
Ações outras Cias 9.800 Patrimônio Líquido 
Imobilizado Capital Social 60.000 
Móveis e Utensílios 27.200 Reservas de Lucros 7.000 
 
TOTAL 80.000 TOTAL 80.000 
 
 
CIA OLIVEIRA 
BALANÇO PATRIMONIAL 
ATIVO PASSIVO 
Ativo Circulante Passivo Circulante 
Caixa e Bancos 5.000 Fornecedores 4.000 
Contas a Receber 7.000 Dividendos a pagar 3.000 
 
 
Ativo Não Circulante Patrimônio Líquido 
Imobilizado Capital Social 10.000 
Veículos 9.000 Reservas de Lucros 4.000 
 
TOTAL 21.000 TOTAL 21.000 
 
 
Os lançamentos contábeis em cada uma das sociedades seriam: 
 
 
CIA PAINEIRAS (fusionada) 
ATIVO 
 DÉBITO CRÉDITO 
Caixa e Bancos 8.000 
Contas a Receber 25.000 
Estoques 10.000 
Ações outras Cias 9.800 
Móveis e utensílios 27.200 
Conta Fusão 80.000 
PASSIVO E PL 
Fornecedores 4.000 
Contas a Pagar 9.000 
Capital Social 60.000 
Reservas 7.000 
Conta Fusão 80.000 
TOTAL 160.000 160.000 
 
 
 
 
 
 
 
UNIPAC – Curso de Ciências Contábeis – Disciplina de Contabilidade Avançada 
Profª. Núbia Rodrigues - 27 - 
CIA OLIVEIRA (fusionada) 
ATIVO 
 DÉBITO CRÉDITO 
Caixa e Bancos 5.000 
Contas a Receber 7.000 
Veículos 9.000 
Conta Fusão 21.000 
PASSIVO E PL 
Fornecedores 4.000 
Dividendos a Pagar 3.000 
Capital Social 10.000 
Reservas de Lucros 4.000 
Conta Fusão 21.000 
TOTAL 42.000 42.000 
 
CIA FIGUEIRA (Sociedade Nova) 
ATIVO 
 DÉBITO CRÉDITO 
Caixa e Bancos 13.000 
Contas a Receber 32.000 
Estoques 10.000 
Ações outras Cias 9.800 
Móveis e utensílios 27.200 
Veículos 9.000 
Conta Fusão 101.000 
PASSIVO E PL 
Fornecedores 8.000 
Contas a Pagar 9.000 
Dividendos a Pagar 3.000 
Conta Fusão 20.000 
 
Conta Fusão 81.000 
Capital Social 81.000 
TOTAL 202.000 202.000 
 
Veja como ficou o Balanço da sociedade nova, originada da fusão: 
 
CIA FIGUEIRA 
BALANÇO PATRIMONIAL 
ATIVO PASSIVO 
Ativo Circulante Passivo Circulante 
Caixa e Bancos 13.000 Fornecedores 8.000 
Contas a Receber 32.000 Contas a pagar 9.000 
Estoques 10.000 Dividendos a pagar 3.000 
Ativo Não Circulante 
Investimentos 
Ações outras Cias 9.800 Patrimônio Líquido 
Imobilizado Capital Social 81.000 
Móveis e Utensílios 27.200 
Veículos 9.000 
TOTAL 101.000 TOTAL 101.000 
 
 
 
 
 
 
UNIPAC – Curso de Ciências C
Profª. Núbia Rodrigues 
 
Nota 7: 
1. Caso houvess
exemplo, a Cia F
Investimentos e 
2. Da mesma form