A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
61 pág.
Aula 08  (TRT 21 região, Português)

Pré-visualização | Página 2 de 14

o Senhor 
E r o n i l d e A g u i a r , C P F : 1 5 4 3 2 8 3 1 1 0 4
CURSO ON-LINE – PORTUGUÊS PARA O TRT/21ª REGIÃO 
TEORIA E EXERCÍCIOS – PROFESSOR ALBERT IGLÉSIA 
AULA 8 
 
www.pontodosconcursos.com.br 5 
ou 
Vossa Eminência 
Reverendíssima 
V.Em.ª Revm.ª ou 
Eminentíssimo e 
Reverendíssimo 
Senhor Cardeal 
Nome 
Cargo seguido da 
instituição 
Endereço 
Arcebispos e Bispos 
Vossa ou Sua 
Excelência 
Reverendíssima 
V. Ex.ª Revm.ª 
Excelentíssimo ou 
Reverendíssimo 
Senhor + título 
A Sua Excelência 
Reverendíssima o Senhor 
Nome 
Cargo + instituição 
Endereço 
Sacerdotes, Clérigos e demais 
religiosos 
Vossa ou Sua 
Reverência V. Rev. Reverendo 
Ao Reverendo 
Senhor (nome) 
Endereço 
 
Como você pode perceber, as formas “Excelentíssima Senhorita” 
e “Vossa Excelentíssima” destoam completamente do padrão admitido nas 
correspondências oficiais. 
Note ainda o tom jocoso da mensagem. Na redação oficial, a 
linguagem deve caracterizar-se pela sobriedade; a uniformidade de 
tratamento, pela polidez. 
Resposta – Item certo. 
 
4. (Cespe/Detran-DF/Analista/2009) A carta, apesar de escrita em tom 
jocoso, segue a norma de numeração que deve ser aplicada aos 
parágrafos contidos no texto do padrão ofício, princípio que tem o 
objetivo de facilitar a alusão a qualquer informação do documento. 
Comentário – Antes de tudo, você sabe o que é “padrão ofício”? Eu explico. 
Existem três tipos de documentos que se DIFERENCIAM ANTES PELA 
FINALIDADE do que pela forma: o ofício, o aviso e o memorando. Com o 
intuito de uniformizá-los, pode-se adotar uma diagramação única, que siga o 
que chamamos de padrão ofício. 
A respeito da numeração dos parágrafos, realmente ela deve 
existir, exceto nos casos em que os parágrafos estejam organizados em 
itens ou títulos e subtítulos. 
O problema está, como já disse anteriormente, no fato de 
ter-se numerado o fecho, assemelhando-o aos parágrafos anteriores. 
Resposta – Item errado. 
E r o n i l d e A g u i a r , C P F : 1 5 4 3 2 8 3 1 1 0 4
CURSO ON-LINE – PORTUGUÊS PARA O TRT/21ª REGIÃO 
TEORIA E EXERCÍCIOS – PROFESSOR ALBERT IGLÉSIA 
AULA 8 
 
www.pontodosconcursos.com.br 6 
 
5. (Cespe/Detran-DF/Analista/2009) Caso se tratasse de ofício expedido 
em repartição pública, a carta teria de sofrer várias alterações. Uma 
delas é a necessidade de fazer constar, à margem esquerda superior, o 
tipo e o número do expediente, seguidos da sigla do órgão que o 
expede. 
Comentário – Uma das partes que o aviso, o ofício e o memorando 
devem conter é justamente o tipo e o número do documento, seguido da 
sigla do órgão que o expede, tudo alinhado à esquerda. Veja abaixo alguns 
exemplos. 
Memorando nº 123/2002-MF 
Aviso nº 123/2002-SG 
Ofício nº 123/2002-MME 
Resposta – Item certo. 
 
6. (Cespe/Detran-DF/Analista/2009) A indicação de “local e data” da carta 
está em conformidade com as normas do padrão ofício expostas no 
Manual de Redação da Presidência da República. 
Comentário – Nos documentos que seguem o padrão ofício, a indicação do 
local e da data de assinatura é feita por extenso e com alinhamento à 
direita, conforme o exemplo abaixo: 
Brasília, 28 de abril de 2010. 
Resposta – Item errado. 
 
Em relação a expressões e palavras empregadas na carta, julgue os 
itens seguintes. 
 
E r o n i l d e A g u i a r , C P F : 1 5 4 3 2 8 3 1 1 0 4
CURSO ON-LINE – PORTUGUÊS PARA O TRT/21ª REGIÃO 
TEORIA E EXERCÍCIOS – PROFESSOR ALBERT IGLÉSIA 
AULA 8 
 
www.pontodosconcursos.com.br 7 
7. (Cespe/Detran-DF/Analista/2009) No segundo parágrafo, seria 
adequado substituir “haja visto” por qualquer uma das seguintes 
expressões: dado, tendo em vista, haja vista. 
Comentário – Mesmo em se tratando de documentos oficiais, a linguagem 
dos textos deve sempre pautar-se pelo padrão culto, formal da língua. Não é 
aceitável, portanto, que neles constem coloquialismos ou expressões de uso 
restrito a determinados grupos, que comprometeriam sua própria 
compreensão pelo público. Acrescente-se que indesejável é também a 
repetição excessiva de uma mesma palavra quando há outra que pode 
substituí-la sem prejuízo ou alteração de sentido. 
A expressão “haja visto” não está de acordo com as normas de 
concordância da Língua Portuguesa. O segundo elemento, “visto”, é 
invariável e permanece vista, independentemente do termo a que se refere. 
Sendo assim, a substituição por “haja vista” é mais do que adequada. Ela é 
necessária. 
As demais expressões sugeridas pela banca examinadora também 
trazem a noção de causa ou motivo daquilo que é declarado anteriormente. 
Portanto são equivalentes semanticamente à expressão “haja vista”. 
Note ainda a concordância em masculino singular do vocábulo 
“dado” com o substantivo “amor”. 
Resposta – Item certo. 
 
8. (Cespe/Detran-DF/Analista/2009) No segundo parágrafo, o advérbio 
“outrossim”, frequente em expedientes oficiais, está empregado de 
forma redundante por estar antecedido do advérbio “também”. 
Comentário – Um bom texto deve ser pautado também pela concisão e 
objetividade, características importantes das correspondências oficiais. 
Conciso e objetivo é o texto que transmite um máximo de 
ideias com um mínimo de palavras. Significa dizer que o redator deve 
E r o n i l d e A g u i a r , C P F : 1 5 4 3 2 8 3 1 1 0 4
CURSO ON-LINE – PORTUGUÊS PARA O TRT/21ª REGIÃO 
TEORIA E EXERCÍCIOS – PROFESSOR ALBERT IGLÉSIA 
AULA 8 
 
www.pontodosconcursos.com.br 8 
eliminar palavras inúteis, redundantes, passagens que nada acrescentam ao 
que já foi dito. 
Isso diz respeito à economia linguística, que não deve ser 
confundida com a economia de pensamento. Logo, as informações 
essenciais de um texto não devem ser suprimidas simplesmente para 
torná-lo menor. 
Ressalte-se ainda que chavões, jargões, clichês e outras 
repetições supérfluas devem ser evitados, tais como: 
- Aproveitamos o ensejo/a oportunidade; 
- Estamos a sua inteira disposição para quaisquer 
esclarecimentos; 
- Sem mais nada para o momento; 
- Tem a presente a finalidade de; 
- Vimos por meio desta; 
- Outrossim/destarte/mui 
- De posse de seu ofício. 
Resposta – Item certo. 
 
9. (Cespe/Detran-DF/Analista/2009) A expressão “vem (...) por meio 
desta”, utilizada no primeiro parágrafo, apesar de ser considerada 
redundante em comunicações oficiais, tem seu emprego recomendado 
quando se quer assegurar o entendimento correto do texto. 
Comentário – Releia o que foi dito no comentário anterior e saiba que o 
que contribui para o correto entendimento do texto são a clareza, a 
concisão, a observância das normas gramaticais, a coerência das 
informações transmitidas, a preferência pela construção de períodos curtos e 
de frases na ordem direta. 
Resposta – Item errado. 
 
E r o n i l d e A g u i a r , C P F : 1 5 4 3 2 8 3 1 1 0 4
CURSO ON-LINE – PORTUGUÊS PARA O TRT/21ª REGIÃO 
TEORIA E EXERCÍCIOS – PROFESSOR ALBERT IGLÉSIA 
AULA 8 
 
www.pontodosconcursos.com.br 9 
Julgue os itens de 10 a 14 quanto ao emprego da norma escrita formal 
em comunicações oficiais. 
 
10. (Cespe/Detran-DF/Analista/2009) Ambas as construções serão tidas 
como corretas, se figurarem em um expediente oficial: 1. Esses são os 
recursos de que o Estado dispõe. 2. O Governo insiste que a negociação 
é importante. 
Comentário – Como já comentei aqui, a escrita correta dos vocábulos e as 
construções sintáticas em conformidade com as normas gramaticais devem 
nortear a elaboração de qualquer texto. Isso inclui os textos elaborados pela 
Administração Pública. 
O primeiro período apresentado no comando da questão está