A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
24 pág.
1º Simulado para o XIX exame da OAB

Pré-visualização | Página 9 de 10

diante de 
mera alegação de dúvida sobre a imparcialidade 
dos jurados.
B) A decisão que determina o desaforamento do pro-
cesso da competência do tribunal do júri sem audiên-
cia da defesa gera nulidade absoluta.
C) O pedido de desaforamento não comportará a sus-
pensão do julgamento.
D) Se o tribunal determinar o desaforamento, não po-
derá fazê-lo para a capital, porquanto a lei determina 
que o faça para outra comarca da mesma região, pre-
ferindo-se as mais próximas.
67. De acordo com o princípio da presunção de ino-
cência, previsto no artigo 5°, inciso LVII, da Consti-
tuição Federal, explícito no processo penal,
A) Em caso de dúvida, por aplicação do princípio da 
prevalência do interesse da sociedade (in dubio pro 
societate), condena-se o acusado.
B) O ônus da prova de inocência cabe à defesa, após 
recebimento da denúncia ou queixa-crime e conse-
quente início da ação penal.
C) Surge como sua decorrência lógica, a indispensabi-
lidade da medida cautelar extrema, de prisão, ainda 
que desnecessária à instrução e à ordem pública.
D) Presume-se inocente o acusado até pronuncia-
mento de culpa, por sentença condenatória, transita-
da em julgado.
68. João foi preso em flagrante e denunciado pela 
prática do crime previsto no art. 121 do Código Pe-
nal. Finda a instrução da primeira fase do procedi-
mento bifásico do júri, o juiz revogou a prisão do 
acusado e concedeu prazo para as partes apresen-
tarem alegações finais escritas. Após a apresenta-
ção, João foi pronunciado. A intimação dessa deci-
são foi buscada no endereço constante dos autos, 
não sendo o réu encontrado. Após diversas dili-
gências, foi certificado que o réu estava em local 
incerto e não sabido. Sobre o caso descrito, assina-
le a afirmativa correta.
A) O processo não poderá prosseguir, pois a inti-
mação do acusado da decisão de pronúncia deve 
ser pessoal.
B) Poderá ser determinada a intimação do réu da de-
cisão de pronúncia por edital, inclusive com poste-
rior julgamento em plenário, independentemente de 
sua presença.
C) Poderá ser determinada a intimação do réu da deci-
são de pronúncia por edital, mas o processo ficará sus-
penso caso ele não compareça aos atos posteriores.
D) Mesmo não sendo o acusado encontrado para ser 
intimado da decisão de pronúncia, o Defensor Público 
em atuação poderá entrar com recurso de apelação 
dessa decisão.
69. Apesar de a jurisdição ser una e indivisível, a 
competência traz critérios legais para definir pre-
viamente a margem de atuação de cada magistra-
do. Sobre esse tema, o Código de Processo Penal 
dispõe que:
A) Quando a prova de uma infração influir na prova 
de outra infração, a competência será determinada 
pela continência;
B) Não sendo conhecido o local da infração, a compe-
tência será determinada pelo domicílio ou residência 
do ofendido;
C) A teoria adotada para definição da competência 
territorial é a da Atividade, ou seja, relevante será o 
local da ação/omissão;
D) Nos casos de ação privada, o querelante poderá 
preferir o foro do domicílio do réu, ainda que conhe-
cido o local da infração.
www.cers.com.br
1o SIMULADO OAB XIX - 1a FASE
23
DIREITO DO TRABALHO
RAFAEL TONASSI
70. A respeito do direito a férias, sua duração, perí-
odos de concessão e gozo e sua remuneração, con-
forme as normas previstas na Consolidação das 
Leis do Trabalho, 
A) Após cada período de doze meses de vigência do 
contrato de trabalho, o empregado terá direito a fé-
rias, na proporção de trinta dias corridos, quando não 
houver faltado ao serviço mais de dez vezes no perí-
odo aquisitivo.
B) Não terá direito a férias o empregado que, no 
curso do período aquisitivo, tiver percebido da Pre-
vidência Social prestações de acidente de trabalho 
ou de auxílio-doença por mais de três meses, em-
bora descontínuos.
C) Aos menores de dezoito anos e aos maiores de cin-
quenta anos de idade, as férias serão sempre conce-
didas de uma só vez, não podendo ser fracionadas.
D) A época da concessão das férias será a que melhor 
consulte os interesses do empregado, visto que se tra-
ta de um direito ao descanso e somente o trabalhador 
pode identificar o melhor período para o seu usufruto.
71. A Consolidação das Leis do Trabalho possui re-
gras que disciplinam as atividades insalubres e pe-
rigosas, sendo correto afirmar que o adicional para 
o trabalho em condições de periculosidade é de:
A) 50% sobre a toda a remuneração global do empre-
gado, envolvendo gratificações e prêmios.
B) 30% sobre o salário, sem os acréscimos resultantes 
de gratificações, prêmios ou participações nos lucros 
da empresa.
C) 50%, 25% e 10% do salário mínimo, segundo se 
classifiquem em grau máximo, médio e mínimo.
D) 40%, 20% e 10% do salário mínimo, segundo se 
classifiquem em grau máximo, médio e mínimo.
72. De acordo com previsão constitucional, o des-
canso semanal remunerado deve ser concedido: 
A) Alternativamente aos sábados e aos domingos.
B) Exclusivamente aos domingos.
C) Preferencialmente aos domingos.
D) Preferencialmente aos sábados.
73. Paulo foi contratado como empregado da em-
presa Fábrica de Doces Celestes para exercer as 
funções de ajudante geral, recebendo um salário 
mínimo mensal. Após um ano de trabalho, Paulo 
foi chamado pelo gerente que o informou que, em 
razão das dificuldades econômicas da empresa, 
seu salário seria reduzido para meio salário míni-
mo mensal. A atitude da empresa: 
A) Não está correta, pois o salário é irredutível, salvo 
previsão em convenção ou acordo coletivo.
B) Não está correta, pois o salário é impenhorável, sal-
vo previsão em convenção ou acordo coletivo.
C) Não está correta, pois a redução de salário depen-
de de lei.
D) Está correta, pois a redução de salário é permitida, 
se comprovado que o empregador está em situação 
econômica difícil.
74. O prazo prescricional para ajuizamento de 
ação judicial, após a extinção do contrato de tra-
balho, para pleitear créditos resultantes das rela-
ções de trabalho para os trabalhadores urbanos e 
rurais, respectivamente, é de:
A) Dois anos e cinco anos, até o limite de cinco anos.
B) Cinco anos e dois anos, até o limite de cinco anos.
C) Dois anos e dois anos, até o limite de cinco anos.
D) Cinco anos e cinco anos, até o limite de dois anos.
75. Com fundamento nas regras instituídas pela 
CLT sobre as Comissões de Conciliação Prévia, é 
INCORRETO afirmar: 
A) O prazo prescricional será suspenso a partir da pro-
vocação da Comissão de Conciliação Prévia, recome-
çando a fluir, pelo que lhe resta, a partir da tentativa 
frustrada de conciliação ou do esgotamento do prazo 
para a realização da sessão de tentativa de conciliação.
B) É vedada a dispensa dos representantes dos em-
pregados membros da Comissão de Conciliação 
Prévia, titulares e suplentes, até um ano após o final 
do mandato, salvo se cometerem falta grave, nos 
termos da lei.
C) O termo de conciliação é título executivo extrajudi-
cial e terá eficácia liberatória geral, exceto quanto às 
parcelas expressamente ressalvadas.
D) A Comissão instituída no âmbito da empresa será com-
posta de no mínimo cinco e no máximo quinze membros.
DIREITO PROCESSUAL DO TRABALHO
ARYANNA MANFREDINI
76. No Processo Judiciário do Trabalho,
A) A compensação, ou retenção, só poderá ser argui-
da como matéria de defesa.
B) A compensação, ou retenção, só poderá ser argui-
da em sede recursal.
www.cers.com.br
1o SIMULADO OAB XIX - 1a FASE
24
C) Não havendo acordo em audiência, o reclamado 
terá 15 minutos para aduzir sua defesa.
D) Apresentada a defesa, o juiz ou presidente proporá 
a conciliação entre as partes.
77. A respeito de custas e emolumentos no Pro-
cesso do Trabalho, conforme normas legais aplicá-
veis, é correto afirmar:
A) Nas demandas propostas perante a Justiça