Resumo do Capítulo 25 - Produção e Crescimento
7 pág.

Resumo do Capítulo 25 - Produção e Crescimento


DisciplinaMacroeconomia I7.818 materiais115.041 seguidores
Pré-visualização2 páginas
Capítulo 25 - Crescimento Econômico
o Renda média = P.I.B. Real per capita
*Crescimento de 2% ao ano -> renda dobra a cada 35 anos.
o P.I.B. = renda total auferida/recebida = gasto total em bens e serviços ( -> renda = produção).
o Nível do P.I.B. real <-> prosperidade econômica (como está)
o Crescimento do P.I.B. real <-> progresso econômico (como vem evoluindo)
*Produtividade = quantidade de bens e serviços produzida por cada hora de trabalho.
=> Crescimento Econômico Mundial
o Países que mais cresceram no século XX: Japão; Brasil; México; Canadá; Alemanha.
- Considerando-se uma taxa média de crescimento, e desconsiderando-se as flutuações de curto prazo (observa-se apenas a tendência de longo prazo).
o Países com maior renda per capita ao final do século XX: Estados Unidos; Canadá; Japão; Alemanha; Reino Unido.
- Japão passou de sexto mais rico para segundo, enquanto o Reino Unido passou de o mais rico, para quinto de maior renda per capita (superado por Canadá e E.U.A., suas antigas colônias).
- Entre os Latinos: Argentina; México; Brasil.
* Os índices de preço padrão não refletem plenamente a introdução de novos bens na economia => superestimação da inflação.
=> Crescimento Econômico <-> Produtividade
o Robinson Crusoé: \u2191 habilidade em pescar, cultivar legumes e fazer roupas -> \u2191 padrão de vida.
- Quanto maior for sua produtividade em relação à um bem, mais tempo ele terá livre para dedicar à produção de outros (trade-off).
o Y = P.I.B. (produção = renda) -> (\u2191 produção -> \u2191 renda)
- Um dos 10 princípios: o padrão de vida de um país depende de sua capacidade de produzir bens e serviços.
-o Fatores Determinantes da Produtividade
o K = Capital Físico = Capital: estoque de equipamentos e estruturas utilizadas para produzir bens e serviços.
- É um fator de produção produzido (produto de um processo produtivo -> insumo de outro processo produtivo/ é um capital que pode produzir mais capital [a sociedade tem controle sobre a disponibilidade de capital]).
\u21b3 Ex: bens de capital.
- Ex: Crusoé = quantidade de varas de pescar.
o H = Capital Humano: conhecimento e habilidades adquiridas através de educação, treinamento e experiência.
- Fator de produção produzido [capital humano do aluno (produto) -> do professor (insumo)].
- Ex: Crusoé = habilidade em pescar.
o N = Recursos Naturais: não-renováveis (oferta limitada) ou renováveis.
- Ex: Crusoé = abundância de peixes; terras adequadas p/ agricultura (E.U.A.); rios; depósitos minerais; reservas de petróleo (Kuwait, Arábia Saudita).
*Japão: menos recursos -> importa recursos e exporta bens manufaturados (comércio internacional).
o A = Conhecimento Tecnológico: conhecimento que a sociedade possui da melhor maneira de se produzir bens e serviços.
- Pode ser: de conhecimento comum (produção em linha de montagem); de uso proprietário (receita da Coca); de uso proprietário temporário (patentes de fórmulas de remédios).
- A diminuição da necessidade do insumo trabalho na produção de um determinado bem ou serviços, torna essa mão de obra disponível para a produção de outros bens (trade-off).
- Ex: Crusoé = melhoria das técnicas de pesca.
*Conhecimento Tecnológico (\u201clivros\u201d) =! Capital Humano (\u201ctempo dedicado à leitura\u201d/recursos necessários para transmissão do conhecimento tecnológico à força de trabalho).
-o Função de Produção: qtde de insumos utilizada x qtde de produtos obtida
o Seja L = qtde de trabalho -> Y = A . f(K,L,H,N), A variável
- Retorno Constante de Escala: x vezes insumos -> x vezes qtde produzida.
o Y/L = produtividade -> Y/L = A . f (K/L, 1, H/L, N/L)
- A produtividade depende da tecnologia, do capital físico por trabalhador, do capital humano por trabalhador e dos recursos naturais por trabalhador.
-o Crescimento x Recursos Naturais
o Soluções: substituição não-renováveis -> renováveis (gasolina->álcool); reutilização de não-renováveis (reciclagem).
- \u2191 escassez de recursos naturais -> \u2191 preço (indício de quando a situação estiver preocupante).
\u2234 O progresso tecnológico diminui/evita a limitação causada pelos recursos naturais não renováveis.
=> Produtividade <-> Políticas Econômicas
o Trade-off: \u2191 recursos na produção de capital -> \u2193 recursos para a produção de bens e serviços para consumo corrente [\u2191 investimento -> (\u2193 consumo = \u2191 poupança)].
- Poupança = \u2191 produção de bens de capital e \u2193 produção de bens de consumo.
o O governo incentivar a poupança e o investimento -> estimula o crescimento (no longo prazo -> melhoria do padrão de vida)
- Crescimento e Investimento têm relação, embora a direção da causalidade não é totalmente clara [mas observando \u2191 acumulação capital (investimento) -> \u2191 produtividade, pode-se interpretar que \u2191 investimento -> crescimento mais rápido).
- Retornos Decrescentes: quanto maior a quantidade de insumo, menor o retorno/benefício de uma unidade a mais desse insumo {nesse caso: insumo = capital, benefício=crescimento, ou seja, o crescimento desacelera [quantidade de capital por trabalhador (K/L) já está alta]}.
- Efeito de alcance: quanto mais pobre um país, ceteris paribus, mais rápido seu crescimento => no longo prazo, o aumento da taxa de poupança causa um aumento no nível de produtividade e de renda, mas não aumenta o crescimento dessas variáveis.
-o Investimento Estrangeiro: poupança de um país utilizada para financiar o investimento de outro, objetivando-se um retorno (lucro).
o Direto: possuído e operado por uma entidade estrangeira (ex: instalação de fábrica em outro país, \u2191 estoque de capital -> \u2191 produtividade).
- Parte da renda obtida é enviada para fora do país (proprietário da fábrica), mas \u2191 estoque de capital -> \u2191 produtividade e promove um contato com tecnologias avançadas utilizadas no país de origem do proprietário.
o De Portfólio: possuído por entidade estrangeira, mas operado por residentes (ex: compra de ações).
*P.I.B. (renda obtida por residentes e não residentes dentro do país) x P.N.B. (renda obtida apenas por residentes, dentro e fora do país).
*Banco Mundial: capta renda dos países ricos e a empresta à países pobres, além de oferecer assessoria de como empregar melhor os recursos.
*Objetivo do Banco Mundial + Fundo Monetário Internacional: promover a prosperidade de todo o mundo (evitando turbulências políticas e conflitos militares/internacionais).
-o Trabalho Infantil
o Gary Becker: A causa fundamental do trabalho infantil está na pobreza, e não na ganância dos empregadores.
- Há um conflito de interesses econômicos de curto prazo dos pais x de longo prazo dos filhos.
- Solução = dar ajudas financeiras às famílias em que as crianças frequentam a escola.
- A crítica deve ser contra as políticas sociais de governos de países pobres, e não contra as políticas de emprego de multinacionais.
-o Educação = investimento em capital humano
o \u2191 anos de estudo -> \u2191 salário => investimento em educação eleva o padrão de vida
- Trade-off: \u2191 anos de estudo -> \u2193 anos recebendo salário (impossibilidade de ajudar a família)
- Externalidade positiva: \u2191 anos de estudo -> \u2191 ideias sobre a forma de produção de bens e serviços -> progresso tecnológico (se for divulgado e puder ser utilizado por toda a sociedade/ benefício individual < benefício para sociedade).
*Externalidade: efeito da ação de uma pessoa sobre o bem-estar do próximo.
-o Fuga de cérebros: emigração de pessoas instruídas p/ países onde elas terão padrão de vida mais elevado => ocorre com mais frequência em países pobres
- Problema para formuladores de políticas: investir em intercâmbios -> o estudante bem instruído pode ou não voltar para o país de origem. Se não voltar -> estoque de capital humano no país de origem fica ainda menor do que antes.
-o Direito de Propriedade e Estabilidade Política
o A coordenação das transações entre empresas e entre empresas e consumidores é dada pelos preços, os quais levam ao equilíbrio entre oferta e demanda.
- Para que o sistema de preços funcione, é necessário garantir o direito de propriedade (capacidade de um indivíduo