A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
38 pág.
Tratamento de elemento dentário _rizogenese incompleta 2

Pré-visualização | Página 1 de 1

AGREGADO DETRIÓXIDO MINERAL (MTA)
O MTA tem propriedades físico-químicas e biológicas satisfatórias, apresentando boa radiopacidade, baixo grau de solubilidade, ação antimicrobiana efetiva contra bactérias anaeróbias facultativas, induz a formação do tecido duro regenerando a área lesionada, boa capacidade seladora, vedando as comunicações entre o meio externo e interno dos dentes, tornando-o um dos materiais mais indicados no tratamento de diferentes procedimentos endodônticos, como: selamento de perfurações, capeamento pulpar, pulpotomia, apixificação, selamento de reabsorções internas, retroobturações.
Agregado de trióxido mineral (MTA)
MTA 
CIV
RESINA 
AJUSTE OCLUSAL 
CONTROLE DE 1 MÊS 
CONTROLE DE 6 MESES 
CONTROLE DE 12 MESES 
TÉRMINO DA RIZOGÊNESE FECHAMENTO APICAL 
PONTE DE DENTINA 
 MTA 
 CIV
 RESINA 
PULPOTOMIA 
1 SEMANA APÓS TRAUMA 
PULPOTOMIA 
• Consistência 
• Coloração da polpa 
Sequência Operacional
 irrigação/aspiração 
• corte pulpar c/ cureta afiada / broca 
• irrigação/Aspiração 
• bolinhas de algodão esterilizada 
• otosporin tópico 
• colocar tampão de Ca(OH)2 P. A. 
• MTA 
• nicho 
• ionômero de vidro (posteriores) 
• resina (anteriores, função e estética 
 Otosporin® 
hidrocortisona + sulfato de neomicina + sulfato de polimixina B 
Forma farmacêutica e apresentação 
Suspensão otológica – Embalagem contendo 10 ml 
USO ADULTO/PEDIÁTRICO 
USO OTOLÓGICO 
 Composição 
Cada ml da suspensão contém: 
sulfato de polimixina B ............................................................................. 10.000 Ul; 
sulfato de neomicina ........................................................................................ 5 mg, 
hidrocortisona ................................................................................................. 10 mg, 
excipientes q.s.p. ................................................................................................1 ml 
(álcool cetoestearílico, metilparabeno, monolaurato de sorbitana, polissorbato 20 e água) 
PULPOTOMIA: aplicação no tópica no local com otosporin, após o corte do tecido pulpar.
 irrigação/Aspiração 
• corte pulpar c/ cureta afiada / broca 
• irrigação/Aspiração 
• bolinhas de algodão esterilizada 
• otosporin tópico 
• colocar tampão de Ca(OH)2 P. A. 
• MTA 
• nicho 
• ionômero de vidro (posteriores) 
• resina (anteriores, função e estética) 
• irrigação/Aspiração 
• corte pulpar c/ cureta afiada / broca 
• irrigação/Aspiração 
• bolinhas de algodão esterilizada 
• otosporin tópico 
• colocar tampão de Ca(OH)2 P. A. 
• MTA 
• nicho 
• ionômero de vidro (posteriores) 
• resina (anteriores, função e estética) 
Caso Clínico: Trauma Fratura de Esmalte, Dentina com Exposição pulpar e Cárie 
NA APICIFICAÇÃO ocorre a 
interrupção da rizogênese, em consequência não ocorre deposição dentinária. 
Medicação indicada: 
Hidróxido de Cálcio 
Objetivo:
Formação de Deposição de tecido - cemento osteóide.
45 DIAS 
6 MESES 
9 99
9 MESES 
9 MESES APÓS O
 INÍCIO DO TRATAMENTO 
início
9 MESES APÓS 
TÉCNICA DOS CONES ROLADOS