A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
13 pág.
Redação Jornalística - Gêneros e estilos

Pré-visualização | Página 1 de 1

REDAÇÃO JORNALÍSTICA IV
REDAÇÃO JORNALÍSTICA IV
PROFESSORA DANIELLA BRITO
REDAÇÃO JORNALÍSTICA IV
Gêneros jornalísticos – diversas classificações:
Configuração da identidade – objeto científico. 
Do que se trata? Ordenações e classificações.
Jornalismo – Editor Samuel Buckeley, início do século XVIII, separação do conteúdo – news(notícia) e comments(comentários).
Opinião x informação.
 
REDAÇÃO JORNALÍSTICA IV
Gêneros: “estilo”, relação dialógica entre jornalista e seu público, especificidades culturais.
Classificação francesa (Joseph Foliet):
Editorial. 
Artigos de fundo.
Crônica geral(resenha dos acontecimentos).
Despachos(reportagens e entrevistas).
Cobertura setorial.
Fait divers.
Crônica especializada(crítica).
Folhetim(ficção).
Fotos e legendas.
Caricaturas.
Comics. 
REDAÇÃO JORNALÍSTICA IV
Classificação alemã (Emil Dovifat)
Informativos – notícia, report, entrevista.
De opinião – editorial, artigos curtos,glosa(crônica).
Amenos – folhetim(resenha cultural,crítica, recreio e espelho cultural).
Classificação norte-americana(Fraser Bond):
Noticiário – notícia, reportagem,entrevista, história de interesse humano.
Página editorial – editorial,caricatura,coluna, crítica.
Notícia.
 
REDAÇÃO JORNALÍSTICA IV
Algumas considerações:
Classificação francesa: folhetins e quadrinhos não pertencem ao universo propriamente jornalístico.
Classificação alemã: a partir do critério proposto, estilo, a crítica deveria pertencer ao segmento da opinião e o folhetim, como panorama da vida cultural, no gênero notícia.
Classificação americana:não reflete o dinamismo dos meios de comunicação.
Fonte: José Marques de Melo, Jornalismo Opinativo. 
REDAÇÃO JORNALÍSTICA IV
Classificações hispano-americanas:
Juan Gargurevich (Peru):
Comparação entre jornalismo dos países hispano-americanos, sobretudo Espanha, e jornalismo USA.
Classificação: nota informativa, entrevista, crônica, testemunho,gêneros gráficos(fotografia, mapas, diagramas, caricatura), campanha, folhetim, coluna, resenha, editorial, reportagem.
# Folhetim como série- relatos dramatizados de fatos reais. 
# Testemunho: histórias de vida, autobiografias.
REDAÇÃO JORNALÍSTICA IV
Eugenio Castelli (Argentina):
Jornalismo informativo(notícia, crônica, reportagem).
Jornalismo de opinião(editorial, comentário,nota, crítica).
Jornalismo ameno(notas pitorescas).
Raul Rivadeneira Prada (Bolívia):
Gênero de informação: gazetinha (notícia breve), suelto(pequeno comentário),nota e artigo, crônica, nota da redação, entrevista.
Gênero de opinião: editorial,campanha e crítica.
Gênero de entretenimento: caricatura, quadrinhos,nota policial,nota esportiva e nota da sociedade.
Classificação peculiar que reflete a especificidade do jornalismo boliviano.
REDAÇÃO JORNALÍSTICA IV
Classificações brasileiras:
Luiz Beltrão:
Jornalismo informativo – notícia, reportagem,história de interesse humano, informação pela imagem.
Jornalismo interpretativo – reportagem em profundidade.
Jornalismo opinativo – editorial,artigo,crônica, opinião ilustrada, opinião do leitor.
REDAÇÃO JORNALÍSTICA IV
Classificações brasileiras:
 
José Marques de Melo:
Jornalismo informativo – nota, notícia, reportagem, entrevista.
Jornalismo opinativo – editorial, comentário,artigo, resenha,coluna, crônica,caricatura e carta.
Jornalismo – dois núcleos de interesse: 
Saber o que se passa e saber o que se pensa sobre o que se passa.
REDAÇÃO JORNALÍSTICA IV
Para Rabaça e Barbosa, citados por Elisa Kopplin e Luiz Artur Ferrareto, em Assessoria de Imprensa –- Teoria e Prática, Porto Alegre, Sagra-Luzzatto, 1993, "interpretar é contextualizar para tornar a informação mais explícita. Opinar é fazer juízo do assunto, é emitir ponto de vista a respeito".
REDAÇÃO JORNALÍSTICA IV
Informações sobre o gênero opinativo, contidas no Manual de Redação e Estilo, organizado por Luiz Garcia e publicado em 1993 pela Editora Globo:
"Deve-se evitar, mesmo em textos assinados, com exceção de momentos muito especiais, o comentário que apenas registra pasmo, admiração ou indignação. Esses argumentos – principalmente o interesse público ofendido – são importantes, mas não bastam: precisam estar apoiados em fatos e acompanhando argumentos lógicos que conduzam a uma conclusão concreta."
REDAÇÃO JORNALÍSTICA IV
"As notícias do jornal são a matéria-prima natural da opinião, mas não a única. O artigo ou editorial realmente útil suplementa a notícia com pesquisa e informação adicional. Sem isso, será difícil escapar de observações superficiais e conclusões padronizadas. A opinião pode ser manifestada de forma leve, irônica ou séria, seca; mas lhe é proibido ser pomposa ou solene. Alguns textos do jornal parecem usar roupa esporte; outros vestem terno e gravata. O editorial está quase sempre no segundo caso – mas não usa fraque, beca ou toga."
REDAÇÃO JORNALÍSTICA IV
danibrito@yahoo.com.br