MED RESUMOS - INFECTOLOGIA - COMPLETA
95 pág.

MED RESUMOS - INFECTOLOGIA - COMPLETA


DisciplinaInfectologia1.239 materiais6.919 seguidores
Pré-visualização40 páginas
Arlindo Ugulino Netto \u2013 INFECTOLOGIA\u2013 MEDICINA P7 \u2013 2010.2
1
MED RESUMOS 2011
ARLINDO UGULINO NETTO 
LUIZ GUSTAVO C. BARROS € YURI LEITE ELOY
MEDICINA \u2013 P7 \u2013 2010.2
INFECTOLOGIA
REFERÊNCIAS
1. Material baseado nas aulas ministradas pelas Professoras Ana Isabel Vieira, Nilma Farias e Luciana 
Holmes na FAMENE durante o período letivo de 2010.2.
2. GODMAN, C. Tratado de Medicina Interna. 21ª ed., Guanabara: 2001.
3. SCHECHTER. Doen‚as Infecciosas: conduta diagnƒstica e terap„utica. 2ª ed.,
4. Guanabara: 2001. 
5. SIQUEIRA, B. Manual de Infectologia. 19ª ed., Revinter: 2003.
6. VERONENI. Tratado de Infectologia. 19ª ed., Atheneu: 2001.
Arlindo Ugulino Netto \u2013 INFECTOLOGIA\u2013 MEDICINA P7 \u2013 2010.2
2
MED RESUMOS 2011
NETTO, Arlindo Ugulino; ELOY, Yuri Leite.
INFECTOLOGIA
DENGUE
(Professora Ana Isabel Vieira Fernandes)
A dengue € uma doena de grande incid‚ncia no Brasil, cursando com perƒodos de epidemia e acalmia. Al€m 
disso, seu estudo € importante, pois com o passar do tempo, pesquisas demonstraram que a doena est„ se tornando 
end‚mica, e os casos de dengue hemorr„gica, manifesta…o mais grave da doena, est„ se tornando mais comum.
Sabe-se que existem 4 tipos de vƒrus causadores da dengue. Esses sorotipos, geralmente apresentam uma 
distribui…o geogr„fica. No Brasil at€ o ano de 2009, havia um predomƒnio do sorotipo 3, entretanto, h„ indƒcios da 
introdu…o do sorotipo 4. Esse dado € importante, pois por ser um vƒrus novo na popula…o pode haver uma nova 
epidemia.
INTRODU‚O
A dengue geralmente se manifesta na forma benigna, trazendo ao pacientes sintomas leves e moderados, que 
incluem: febre, dor no corpo, cefal€ia, astenia, indisposi…o, mialgia e lombalgia, sendo assim denominada de dengue 
clássica, que, com o tratamento adequado, o paciente se recupera sem maiores complica†es. Entretanto, esse mesmo 
paciente pode evoluir para a forma mais grave, que constitui a febre hemorrágica da dengue (FHD), subtipo altamente 
letal. Isso € importante, pois n…o € possƒvel prever qual paciente infectado com o vƒrus da dengue vai evolui para a FHD.
Entretanto estudos demonstraram que alguns sorotipos, de acordo com sua virul‚ncia, apresentam uma maior 
possibilidade de evoluir para FHD. Essa particularidade € dada ao sorotipo 2. Al€m disso, nos fatores que determinam a 
ocorr‚ncia de dengue hemorr„gica, € importante salientar a pr€-disposi…o individual naqueles indivƒduos que diante da 
infec…o viral, desenvolvem uma rea…o inflamat‡ria muito intensa que determina o aparecimento da febre hemorr„gica 
da dengue.
Assim a dengue € considerada a mais importante arbovirose que afeta o homem, em termos de morbidade e 
mortalidade. As mudanas clim„ticas favorecem a expans…o do Aedes aegypti para regi†es mais frias, fora dos tr‡picos 
(norte e sul). Este aspecto € importante pois pode favorecer ao aparecimento do mosquito em „reas antes isentas, 
provocando uma epidemia, grave, j„ que aquela popula…o n…o possui nenhum tipo de imunidade ao vƒrus.
A doena tem se tornado end‚mica no Brasil com surgimento de formas mais graves em crianas
INTERPRETAƒES ERR„NEAS SOBRE A FHD
Antes de iniciar o estudo propriamente dito sobre a dengue, € pertinente a desmistifica…o de alguns conceitos e 
ditos populares sobre a dengue, principalmente quando falamos em febre hemorr„gica da dengue. Entre os principais e 
mais comuns conceitos gerais sobre a doena na popula…o brasileira, temos:
\uf0fc ˆ comum a associa…o da FHD quando o paciente apresenta, ao longo do curso evolutivo da doena, 
sangramentos, fato este justificada principalmente pela sua nomenclatura, febre hemorrágica da dengue. 
Entretanto sabe-se que essa associa…o n…o € verdadeira, j„ que pacientes com a dengue cl„ssica pode 
apresentar, eventualmente, sangramentos nasais, e n…o possuir necessariamente a FHD. 
\uf0fc Erroneamente, associa-se a morte por FHD a epis‡dios de hemorragia (\u201cFHD mata por hemorragia\u201d). Quanto a 
este aspecto, fisiopatologicamente sabe-se que antes do sangramento propriamente dito, ocorrer„ um 
extravasamento de lƒquido iniciado por uma les…o endotelial. Essas altera†es favorecem sinais clƒnicos como: 
hipotens…o e choque hipovol‚mico, sem necessariamente haver sangramentos exteriorizados, e, antes mesmo 
que estes ocorram, o paciente pode vir a ‡bito.
\uf0fc \u201cO controle inadequado da dengue evolui para FHD\u201d, consiste em outra afirma…o equivocada. Os pacientes 
que desenvolvem a FHD, geralmente j„ se apresentavam desde o inƒcio da doena com sinais e sintomas mais 
expressivos e acentuados que o paciente com a dengue cl„ssica, com v‹mitos intensos, prostra…o, hipotens…o, 
tonturas, febre alta, desidrata…o clara.
\uf0fc A FHD foi descrita pela primeira vez no sudeste asi„tico, na d€cada de 50. Entretanto a dengue cl„ssica j„ 
existia h„ muitos anos. Com isso, a popula…o adulta em geral, vai adquirindo imunidade ao sorotipos 1, 2, 3 e 4, 
e tendo menos chances de contrair a forma hemorr„gica da dengue. Dessa forma, as crianas que ainda n…o 
foram infectadas, desenvolviam a forma hemorr„gica mais facilmente, caracterizando assim uma predominŒncia 
maior em crianas. Entretanto, no Brasil, tanto a dengue hemorr„gica, como cl„ssica, foram instaladas 
concomitamente, e com isso, pode ocorrer em adultos e crianas, n…o tendo predominŒncia por alguma faixa 
pedi„trica.
\uf0fc A prova do laço (cuja metodologia veremos mais adiante, na OBS7) consiste em um teste que avalia a 
fragilidade endotelial do paciente. Para sua realiza…o, faz-se uma m€dia da press…o sist‡lica e diast‡lica, e 
mant€m-se o manguito insuflado, por um perƒodo n…o superior a 5 minutos e observa-se a presena de 
Arlindo Ugulino Netto \u2013 INFECTOLOGIA\u2013 MEDICINA P7 \u2013 2010.2
3
petéquias principalmente na fossa cubital e antebraço, evidenciando a presença de sangramentos. Apesar disso, 
não é um teste patognomônico de FHD, e nem de dengue clássica. Indivíduos podem ser portadores de defeitos 
ou doenças coagulativas, que favoreçam ao sangramento. Com isso, para que tenha algum valor clínico, é 
necessário, que o paciente apresente sinais clínicos de dengue, como febre, dor no corpo, cefaléia, astenia, 
mialgia etc. 
\uf0fc É errado afirmar que a dengue é doen€a de \u201cpobre\u201d, já que o vírus não tem predileção quanto às condições 
sócio-econômicas. O que realmente ocorre é falta de informação e medidas preventivas das classes mais 
pobres, o que favorece ao desenvolvimento do mosquito.
FISIOPATOGENIA
O vírus da dengue é transmitido pelo mosquito Aedes aegypti. A postura dos ovos após o acasalamento é feito 
em superfícies que se mostram ásperas, acima de um nível de água que possa se elevar com a chuva. Dessa forma, 
possibilita a maturação do ovo, com conseqüente eclosão, crescimento da larva até formar o mosquito propriamente dito. 
Os ovos podem permanecer viáveis por até um ano. 
O mosquito adquire o vírus através do contato com o homem infectado. Ou ainda a fêmea já infectada pode 
transmitir o vírus para os ovos, e o mosquito já nascer infectado.
REPLICAƒ„O E TRANSMISS„O DO V…RUS DA DENGUE
O humano adquire o vírus através da picada (saliva) do mosquito. Após a inoculação do vírus, este passa a se 
replicar dentro de um período que é chamado de per†odo de incuba€‡o. Esse período compreende ao intervalo entre o 
momento do contágio até o aparecimento dos primeiros sintomas. Esse período está em torno de 5 a 7 dias.
A replicação viral ocorre em tecidos como linfonodos locais, músculos e fibroblastos. Com isso, nessa fase da 
doença o paciente já pode apresentar gânglios aumentados e referir mialgias. O vírus ainda infecta as células brancas 
do sangue e tecidos linfáticos e a viremia ocorre livre ou no interior de macrófagos e monócitos.
Atualmente vêm-se analisando a presença de dor de garganta, sintoma clínico que era utilizado antigamente 
para a diferenciação de outras viroses que produzem um quadro semelhante. Essa dor
Tassia
Tassia fez um comentário
alguém pode me enviar esse documento por favor?? tassia_95@hotmail.com (serei mt grataa!)
0 aprovações
Carregar mais