A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
69 pág.
MICROBIOLOGIA S. AMBIENTAL AULA 2

Pré-visualização | Página 2 de 2

internas à parede celular
Membrana plasmática
	Reveste o citoplasma e é uma camada dupla de fosfolipídeo com proteína (modelo mosaico fluído).
		A membrana plasmática é seletivamente permeável.
		As membranas plasmáticas conduzem enzimas para reações metabólicas, como a degradação dos nutrientes, a produção de energia e fotossíntese.
		Os mesossomos, dobras irregulares da membrana plasmática, são artefatos, não estruturas celulares verdadeiras.
		As membranas plasmáticas podem ser destruídas por álcoois e polimixinas.
Movimento de materiais através das membranas
		O movimento através da membrana pode ser por processos passivos, em que os materiais se movem de áreas de maior concentração para menor, sem gasto de energia pela célula;
		Na difusão simples, as moléculas e os íons se movem até o equilíbrio ser atingido. 
		Na difusão facilitada, as substâncias são transportadas por proteínas transportadas através das membranas, de áreas de alta para baixa concentração.
		Osmose é o movimento de água de áreas de alta para baixa concentração, através de uma membrana seletivamente semipermeável, até o equilíbrio ser atingido.
		No transporte ativo, os materiais se movem das áreas de baixa para alta concentração através das proteínas transportadoras, e a célula precisa gastar energia.
		Na translocação de grupo, a energia é gasta para modificar as substâncias químicas e as transportar através da membrana.
Citoplasma
	É o componente líquido dentro da membrana plasmática.
	O citoplasma é principalmente água, com moléculas inorgânicas e orgânicas, DNA, ribossomos e inclusões.
Área Nuclear
		A área nuclear contém o DNA do cromossomo bacteriano.
		As bactérias também podem conter plasmídeos, que são moléculas circulares de DNA.
	 
Ribossomos
		O citoplasma de um procarioto contém numerosos ribossomos 70S;os ribossomos consistem de rRNA e proteína;
		A síntese protéica ocorre nos ribossomos, ela pode ser inibida por certos antibióticos.
Inclusões
		São depósitos de reserva encontrados nas células procarióticas e eucarióticas.
		Entre as inclusões encontradas nas bactérias, estão os grânulos metacromáticos (fosfato inorgânico), os grânulos de polissacarídeos, e outros.
Endosporos
		São estruturas de repouso, formadas por algumas bactérias para a sobrevivência durante condições ambientais adversas.
		O processo de formação de endosporos é denominado esporulação; o retorno de um endosporo a seu estado vegetativo é denominado germinação.
Célula eucariótica
Flagelos e cílios
		Os flagelos são poucos e longos em relação ao tamanho da célula; os cílios são numerosos e curtos.
		Os flagelos e os cílios são usados para a motilidade, e os cílios também movem substâncias ao longo da superfície das células.
	Ambos os flagelos e cílios consistem de um arranjo de nove pares e de dois microtúbulos isolados.
Parede celular e glicocálice
	As paredes celulares de muitas algas e alguns fungos contêm celulose.
	O principal material das paredes celulares fúngicas é a quitina.
	As paredes celulares fúngicas consistem de glicana e manana.
		As células animais são circundadas por um glicocálice, que reforça a célula e fornece um meio e fixação para outras células.
Membrana plasmática
		Assim como a membrana plasmática procariótica, a membrana plasmática eucariótica é uma camada dupla de fosfolipídeo contendo proteínas.
	As membranas plasmáticas eucarióticas contêm carboidratos aderidos a proteínas e esteróis não encontrados nas células eucarióticas (exceto pelas bactérias Mycoplasma).
		As células eucarióticas podem mover materiais através da membrana plasmática pelos processos passivos usados pelos procariotos, além do transporte ativo e da endocitose (fagocitose e pinocitose).
Citoplasma
		O citoplasma das células eucarióticas inclui tudo que está dentro da membrana plasmática e que é externo ao núcleo.
		As características químicas do citoplasma das células eucarióticas lembram as do citoplasma das células procarióticas.
		O citoplasma eucariótico tem um citoesqueleto e exibe corrente citoplasmática.
Organelas
		As organelas são estruturas especializadas revestidas de membrana no citoplasma das células eucarióticas.
		O núcleo, que contém DNA em forma de cromossomos, é a organela eucariótica mais característica.
		O envelope nuclear está conectado a um sistema de membrana no citoplasma, denominado retículo endoplasmático (RE).
		O RE fornece uma superfície para reações químicas, serve como rede de transporte e armazena as moléculas sintetizadas.
		A síntese protéica e o transporte ocorrem no RE rugoso; a síntese de lipídeos ocorre no RE liso.
		Os ribossomos 80S são encontrados no citoplasma ou aderidos ao RE rugoso.
		Os complexos de Golgi consistem de sacos achatados denominados cisternas. Atuam na formação da membrana e secreção de proteínas.
		Os lisossomos são formados a partir dos complexos de Golgi. Armazenam poderosas enzimas digestivas.
		Os vacúolos são cavidades revestidas por membrana, derivadas dos complexos de Golgi ou endocitose.
 
		São geralmente encontrados em células de plantas, armazenam várias substâncias, ajudam a trazer alimento para dentro da célula, aumentam o tamanho das células e fornecem rigídez para folhas e os caules.
	As mitocôndrias são os locais primários de produção de ATP.
	Os cloroplastos contêm clorofila e enzimas para a fotossíntese.
	Uma variedade de componentes orgânicos são oxidados nos peroxissomos.
	O centrossomo é constituído pelo material pericentriolar e os centríolos.
A evolução dos eucariotos
		De acordo com a teoria endossimbiótica, as células eucarióticas evoluíram de procariotos simbióticos vivendo dentro de outras células procarióticas.
*
*
*
*
*
*
*
*
*
*
*
*
*
*
*
*
*
*
*
*
*
*
*
*
*
*
*
*
*
*
*
*
*
*
*
*
*
*
*
*
*
*
*
*
*
*
*
*
*
*
*
*
*
*
*
*
*
*
*
*
*
*
*
*
*
*
*
*
*