A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
67 pág.
Microbiologia Sanitária AULA 4- Procariotos

Pré-visualização | Página 1 de 3

*
Procariotos: Domínios Bactéria e Archaea
Universidade do Oeste de Santa Catarina
UNOESC Campus de Videira
Curso Eng. Sanitária e Ambiental
5ª Fase
Disciplina: Microbiologia Sanitária e Ambiental
Professora: Lauci
*
 Bactérias 
As Proteobactérias
	Incluem a maioria das bactérias Gram-negativas quimio-heterotróficas, presumidamente surgiram de um mesmo ancestral fotossintético;
	São o maior grupo taxonômico de bactérias. Poucas são ainda fotossintéticas; outras habilidades metabólicas e nutricionais surgiram para substituir essa característica.
*
Relação filogenética nesses grupos é baseada em estudos do rRNA;
Nome Proteobactéria vem do deus grego mitológico Proteu, que podia assumir muitas formas;
Os subgrupos distintivos das proteobactérias são designados por letras gregas.
*
As alfa-proteobactérias
Incluem a maioria das proteobactérias que são capazes de crescer com níveis de nutrientes muito baixos;
Algumas possuem morfologia incomum, incluindo protuberâncias como pedúnculos ou brotos conhecidas como prostecas.
Incluem bactérias agrícolas importantes capazes de induzir a fixação de nitrogênio na simbiose com plantas, além de muitas patógenos de plantas e humanos.
*
Gênero Azospirillum
		Bactéria do solo que cresce em íntima associação com raízes de muitas plantas, especialmente gramíneas tropicais.
		Utiliza os nutrientes excretados pelas plantas e, em retorno, fixa o nitrogênio da atmosfera.
		
*
		Essa forma de fixação do nitrogênio é mais intensa em algumas gramíneas tropicais e com cana-de-açúcar, embora o organismo possa ser isolado do sistema de raízes de muitas plantas de clima temperado , tais como o milho.
		O prefixo azo- é encontrado com frequência em gêneros de bactérias capazes de fixar nitrogênio.
*
Acetobacter e Gluconobacter
		São organismos aeróbicos importantes para a indústria que convertem o etanol em ácido acético (vinagre).
*
Rickettsia
		São bactérias gram-negativas em forma de bastão ou cocobacilos. Característica marcante: são transmitidas ao homem através da picada de insetos e carrapatos, como também com as Coxiella.
		As riquétsias entram na célula do hospedeiro por meio da indução da fagocitose.
*
		Rapidamente penetram no citoplasma da célula e começam a se reproduzir por fissão binária.
		As riquétsias geralmente podem ser cultivadas artificialmente em culturas celulares ou embriões de galinha.
*
		As riquétsias são responsáveis por um número de doenças conhecidas como grupo da febre maculosa. Essas incluem o tipo epidêmico, causado pela Rickettsia prowazekii e transmitido pelo piolho;
		Tifo murino endêmico causado por R. typhi e transmitido pelas pulgas dos ratos; febre maculosa das Montanhas rochosas, causada por R. ricketssi e transmitida pelos carrapatos.
*
		Nos homens, as infecções causadas por riquétsias danificam a permeabilidade dos capilares sanguíneos, o que resulta em uma erupção cutânea característica.
		
*
Ehrlichia
		São bactérias gram-negativas, tipo riquétsia que vivem obrigatoriamente no interior das células brancas do sangue.
		As espécies de Ehrlichia são transmitidas por carrapatos para os homens e causam erliquiose, uma doença do sangue algumas vezes fatal.
*
Caulobacter e Hyphomicrobium
		Membros do gênero Caulobacter são encontrados em ambientes aquáticos, como lagos com baixa concentração de nutrientes.
		Possuem pedúnculos que prendem os organismos a superfícies. 
		Esse arranjo aumenta sua absorção de nutrientes do meio porque eles estão expostos à mudança contínua do fluxo das águas e porque o pedúnculo aumenta a relação superfície/volume da célula.
*
		Se a superfície em que o organismo estiver se prendendo for um outro organismo vivo, essas bactérias podem utilizar as excreções do hospedeiro como nutrientes.
		Quando a concentração de um nutriente é excepcionalmente baixa, o tamanho do pedúnculo aumenta, evidentemente para fornecer uma área de superfícies ainda maior para absorção de nutrientes.
*
Hyphomicrobium
		São encontradas em ambientes aquáticos com baixa concentração de nutrientes.
		As bactérias que brotam não se dividem por fissão binária em duas bactérias quase idênticas.
		O processo de brotamento assemelha-se à reprodução assexuada de muitas leveduras. 
*
	A célula parental retém sua identidade, à medida que o broto aumenta em tamanho até que se separe como uma célula nova completa. Ex: gênero Hyphomicrobium	
*
Rhizobium e Agrobacterium
		O gênero Rhizobium inclui bactérias agrícolas importantes que infectam especificamente as raízes de plantas leguminosas, como feijões, ervilhas e trevos.
		Presença de bactérias leva à formação de nódulos, onde elas formam uma relação simbiótica com a planta resultando na fixação do nitrogênio do ar, para uso da planta.
*
Agrobacterium tumefaciens
		Organismo patógeno de planta que causa uma doença denominada galha da coroa; 
		A coroa é a área da planta onde as raízes e o caule se encontram.
		O tumor do tipo galha é induzido quando A. tumefaciens insere um plasmídeo que contém informação genética bacteriana no DNA cromossomal da planta. 
*
Bartonella
		O gênero Bartonella contém diversos membros que são patógenos humanos.
		O mais conhecido é o bacilo gram-negativo Bartonella henselae, que causa a doença da arranhadura gato.
*
Brucella
		As bactérias Brucella são pequenos cocobacilos imóveis. Todas as espécies de Brucella são parasitas obrigatórios de mamíferos e causam a doença brucelose.
		A habilidade de Brucella em sobreviver à fagocitose é de interesse médico, pois esse é um elemento importante da defesa do corpo contra as bactérias.
*
Nitrobacter e Nitrosomonas
		São gêneros de bactérias nitrificadoras que são de grande importância para o meio ambiente e para a agricultura.
		São quimioautotróficas capazes de usar substâncias químicas inorgânicas como fontes de energia e o dióxido de carbono como a única fonte de carbono, do qual elas sintetizam toda a sua complexa maquinária química.
*
		As fontes de energia destes gêneros são componentes nitrogenados reduzidos.
		As espécies de Nitrobacter oxidam o amônio (NH4+) em nitrito (NO2-), que sua vez é oxidado pelas espécies de Nitrossomonas em nitrato (NO3-) no processo de nitrificação.
		O nitrato é importante para agricultura; é uma forma de nitrogênio altamente móvel no solo e,portanto passível de ser encontrada e utilizada pelas plantas.
*
Wolbachia
		São provavelmente o gênero bacteriano infeccioso mais conhecido no mundo. 
		Pouco se sabe sobre esse gênero.
		Vivem somente dentro das células de seus hospedeiros, geralmente insetos.
*
As Beta-Proteobactérias
		As beta-proteobactérias frequentemente usam substâncias nutrientes que se difundem das áreas de decomposição anaeróbica de matéria orgânica, como o gás hidrogênio, amônia e metano.
		Diversas bactérias patogênicas importantes são encontradas nesse grupo.
*
Thiobacillus
		As espécies de Thiobacillus e outras bactérias que oxidam enxofre são importantes no ciclo do enxofre.
		Estas bactérias quimioautotróficas são capazes de obter energia pela oxidação de formas reduzidas de enxofre, como sulfeto de hidrogênio, ou enxofre elementar em sulfatos. 
*
Spirillum
O habitat deste gênero é principalmente a água fresca.
São movidas através de flagelos polares ao invés de filamentos axiais.
Os espirilos são bactérias gram-negativas aeróbicas relativamente grandes.
*
Sphaerotilus
		As bactérias embainhadas, que incluem as Sphaerotilus natans, são encontradas em água fresca e no esgoto.
		Estas bactérias gram-negativas com flagelos polares formam uma bainha filamentosa e oca onde vivem.
*
		As bainhas são uma proteção e também ajudam a acumular nutrientes.
		As Sphaerotilus contribuem para formar a massa do esgoto,um problema