A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
5 pág.
Roteiro_Estudo_UndIII_2011 - 3

Pré-visualização | Página 3 de 3

filamentos de actina na periferia do 
citoplasma, próximo à membrana plasmática. 
 
35) Qual a diferença entre um tumor benigno e um tumor maligno? 
R: O tumor que permanece localizado é chamado de benigno, reservando-se a designação de tumor maligno 
(câncer) para tumores invasivos, dos quais células se desgarram, são levadas pelo sangue ou linfa e vão 
estabelecer tumores a distância: metástases. 
 
36) Qual a relação existente entre a célula cancerosa e a fase G-zero do ciclo celular? 
R: A fase G-zero é quando a célula permanece em interfase, descanço da célula, saindo assim do ciclo celular. 
Porém quando ocorre uma mutação e a célula se torna cancerígena, esta, não entra na fase G-zero e 
permanece indeterminadamente se proliferando. 
 
J) VÍRUS, PLASMÍDIOS E TRANSPOSONS 
 
37) Que são vírus, plasmídios e transposons? 
R: *vírus são parasitas intracelulares obrigatórios, que utilizam a maquinaria da célula para replicar-se; 
*plasmídio é um pequeno anel de DNA extra-cromossoma bacteriano, semelhante ao DNA viral mas sem a 
sua cobertura protéica, presente em algumas espécies de bactérias; *Transposons é um conjunto de 
segmentos de ligação de DNA capazes de mudar de posição dentro do genoma, independente de 
homologia entre a região genômica onde se encontram inseridos e o local que se destinam. 
 
38) Qual a origem da bicamada lipídica com proteínas que circunda alguns tipos de vírus? 
R: É uma estrutura originária da célula hospedeira, sendo na realidade a própria membrana da célula 
hospedeira. 
 
39) Que tipo de informação está presente no DNA ou RNA viral? O que estas moléculas são capazes de fazer? 
R: No genoma viral estão contidas todas as informações genéticas necessárias para programar as células 
hospedeiras induzindo-as a sintetizar todas as macromoléculas essenciais à replicação do vírus. 
 
40) Descreva o processo de infecção do vírus RNA. 
R: Se dá por três formas distintas: ¹endocitose: quando o vírus é absolvido pela célula utilizando receptores 
específicos; ²fusão: quando o envelope lipoproteico do vírus se funde a membrana plasmática da célula; 
³translocação: quando o vírus entra do exterior para o interior da célula pelas proteínas carreadoras.