A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
25 pág.
Nomenclatura-Botânica

Pré-visualização | Página 2 de 2

com a geografia: africanus, 
alpinus, alpestris, hispanicus, ibericus, 
cordubensis 
 Relacionados com o hábito: arborescens, 
caespitosus, procumbens 
 Relacionados com o habitat: arvensis, 
campestris, lacustris 
 Relacionados com as estações: automnalis, 
vernalis 
 Relacionados com o tamanho: exiguus, minor, 
major, robustus 
 
Normas para redação de nomes 
científicos 
 1. Todas as letras em latim devem vir em itálico 
(cursiva), sublinhadas ou negrito; 
 2. A primeira letra do gênero ou categoria 
superior há de vir em maiúscula; 
 3. O resto do nome vem em minúscula (exceto 
em alguns casos em que se conserva a primeira 
letra de epíteto específico) 
 4. Os nomes dos híbridos vem precedidos de x. 
 Ex. x Rhaphanobrassica; Mentha x piperita 
Pronuncia de nomes 
científicos 
 1. Os ditongos ae e oe se lêem como e. Ex. 
laevis; rhoeas 
 2. A combinação ch se lê k; Ex. Chenopodium 
 3. A combinação ph se lê f; Ex.Phaseolus 
vulgaris 
 
Código Internacional de Nomenclatura Botânica 
Exercícios 
1. Considerando o princípio da prioridade, indique os nomes válidos para as espécies abaixo, as 
quais possuem as seguintes sinonímias: 
 a. Aristolochia gardens Lineu (1856) 
 Aristolochia glabra Benton (1873) 
 
 b. Gaudinia hispanica Stace & Tutin (1967) 
 Gaudinia holosica Moore (1952) 
 
 c. Omphalobium ovatifolius Martius (1817) 
 Omphalobium glabratum A. DC. (1978) 
 
 d. Combretum Loefl (1758) (Nomina conservanda) 
 Crislea Lineu (1753) 
 
 e. Viburnum fragrans Bunge (1831) 
 Viburnum fragrans Lorsel. (1824) 
2. Analise a nomenclatura empregada para as espécies, indicando: gênero, epíteto, autor (es) do nome (s) e 
características taxonômicas que o nome está evidenciando. 
 a. Vulpia ciliata Dumont subsp. Ambigua (Le Gall) Stace & Auquier, comb. et stat. nov. 
 b. Gaudinia hispanica Stace & Tutin, sp. nov. 
 c. Ranunculus acris L. comb. nov 
 d. Cassia conferta Betham var. machrisiana (Cowan) Irwin & Barneby, stat. nov. 
 e. Cordia hermanniifolia var. calycina Cham. 
 f. Silene dioica subsp. Zetlandia var. Alba 
 
3. Das citações abaixo, indique: Autor do nome, autor que validou o nome da espécie e ano da publicação 
válida. 
 a. Viburnum ternatum Rehder in Sargent, Trees and Scrubs 2:37. 1907 
 b. Teucrium chademii Sadwich in Lacaita, Cavanillesia 3:38. 1930 
 
4. A espécie Iridophycus splendens Stech et Gardner foi coletada por Gardner 7781 (Registro de Herbário: UC 
539565), sendo posteriormente modificada para: 
 Iridaea splendens (Stech et Gardner) Papenf. O descrito acima é um exemplo de : 
 ( ) sinonímia; ( ) parátipos; ( ) basinômio; ( ) autônimo 
 
5. Pode existir um nome legítimo com publicação inválida? Explique. 
 
6. A espécie Melochia cordata Burm. 1768 foi revisada por Borssum em 1966, que chegou a conclusão de que 
esta pertencia ao gênero Sida, modificando seu nome. Qual será a atual nomenclatura desta espécie? 
 
7. Leia a informação abaixo e responda as perguntas: 
 “Panicum maximum Poir. in Lam., Encycl., suppl. 4: 281. 1816. 
 Planta herbácea, estolonífera ...... cariopses amarelo-avermelhados. 
 Material selecionado: BRASIL. Rio Grande do Sul: Cachoeirinha, 3/II/1999, Mattos 2233 
 (SP, RB, UEC); São José dos Pinhais, Roseira, 5/XI/1961, Hatschbach 8444 (MBM, US)”. 
 
 a. Quem foi o primeiro autor a descrever esta espécie? 
 b. Qual o autor e o ano da publicação válida? 
 c. O que significa “Mattos 2233”? 
 d. Como eu posso identificar os herbários possuidores de exemplares desta planta? 
 e. O que significa “MBM, US”? 
 f. Explique o texto sublinhado 
 
 
8. Os textos abaixo foram extraídos de títulos de monografias. Alguns apresentam erros de nomenclatura. 
Escreva a forma correta. 
 a. “Biologia floral de Cassia conferta IRWIN & BARNEBY”. 
 b. “Estudos polínicos da família amaranthaceae”. 
 c. “Morfologia floral de Eucalyptus maculata Hook.” 
 d. “Sinopse da família ACANTHACEA”. 
 e. “Análise da fenologia de Echinodorus macrocarpus do maciço de Baturité, CE”. 
 f. “Variação intrapopulacional de Ficus Benjamina L.” 
 g. “Leguminosae do Estado do Ceará”. 
 
9. Explique a citação dupla de autores nas seguintes ocasiões: 
 a. Cyathocalyx apoensis (Elmer) J. Sinclair 
 b. Cyathocalyx crassipetalus R.J. Wang & R.M.K. Saunders, sp. nov. 
 
 
10. Observe os dados abaixo e responda 
 A espécie Iridophycus splendens Stech & Gardner teve sua nomenclatura modificada por Papenf., 
o qual foi responsável pelo seu posicionamento no gênero Iridaea. 
 a. Escreva a nomenclatura atual desta espécie, indicando a citação dos autores. 
 b. Explique a citação dupla de autores na expressão: Dugueia moricandiana Mart., in Mart., Fl. 
Bras. 13(1): 25. 1841. 
 
11. Observe os dados abaixo e responda 
 “Polygala warmingiana A.W. Benn. ex Martius, Eichler & Urban, Fl. Bras. 13: 6. 1874. Tipo: 
Brasil. Minas Gerais, Lagoa Santa. Warming 436. (Lectótipo C)”. 
 
 a. Se você fosse citar esta espécie num trabalho científico, de maneira sucinta, como você 
escreveria? 
 b. Caracterize o tipo de exemplar que está depositado no Herbário C.