Adm_Interdisciplinar
33 pág.

Adm_Interdisciplinar


DisciplinaAdministração Interdisciplinar362 materiais618 seguidores
Pré-visualização2 páginas
Administração Interdisciplinar 
 
 
 
 
 
 
 
Prof. Tiago Ramos 
alunos@professortiagoramos.com.br 
Reflexão... 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 Fonte: www.educarparecescer.com.br 
 
 
Bibliografia adotada 
 
 
 
Sobral Filipe - Administração: teoria e prática no contexto brasileiro/ Filipe Sobral, Alketa 
Peci. - São Paulo: Pearson Prentice Hall, 2008 
 
 
ANTHONY, R.N.; GOVINDARAJAN, V. Sistemas de Controle Gerencial. São Paulo: Atlas, 
2000 
 
NORTON, D. P. A estratégia em ação: balanced scorecard. 15. ed. Rio de Janeiro: Campus, 
1997 
Sobre o Professor... 
Tiago Ramos dos Santos, Administrador de Empresas pela FIT \u2013 Faculdades Integradas Tibiriçá; Pós-
Graduado em Comércio Exterior / Finanças pela FAAP \u2013 Fundação Armando Álvares Penteado; 
Especialista - MBA em Marketing Financeiro pela FGV \u2013 Fundação Getúlio Vargas / Mestrando em 
Marketing Financeiro pela FUNIBER \u2013 Fundação Universitária Ibero americana e Voluntário do 
Hospital do GRAAC \u2013 Grupo de Apoio ao Adolescente e a Criança com Câncer do Estado de São 
Paulo. Atuou 7 anos no mercado de trabalho como Coordenador de Exportação de uma Instituição 
Financeira em São Paulo, atualmente é Gestor de Fundos de Investimentos de uma Consultoria e é 
Professor Universitário no Curso de Administração de Empresas e Gestão de Negócios da 
Universidade Paulista \u2013 UNIP. Participou de cursos no exterior voltado para área dos business juntos 
as Faculdades Enforex Business School - Madri/Espanha \u2013 2012, IH Business School \u2013 
Toronto/Canadá \u2013 2010 e Institute Geos Business School/New York \u2013 2008, participou de visitas 
técnicas Administrativas em Lisboa/Portugal, Paris/França, Berlin/Alemanha, Roma/Itália e Buenos 
Aires/Argentina.Palestrante dos cursos de CPA 10 e 20 e motivando com criatividade junto a 
palestramos.com 
 Mais informações: www.professortiagoramos.com.br 
 
EMENTA 
 
 Esta disciplina trata da reflexão da intercomunicação entre áreas da 
organização especialmente com vistas a coletar informações relevantes para tomar 
decisões e assegurar que os objetivos organizacionais sejam atingidos por meio do 
controle. Trata também de como são comunicados os resultados das ações a toda a 
organização de forma a incentivar os colaboradores e como se avalia o desempenho da 
organização. 
 
OBJETIVOS GERAIS 
 
 A disciplina Administração Interdisciplinar deverá criar condições para que os 
alunos possam adquirir e produzir os conhecimentos necessários para o desenvolvimento 
das competências: 
 
Pensamento sistêmico 
Orientação para processos 
Orientação para as necessidades dos clientes 
Orientação para resultados 
 
OBJETIVOS ESPECÍFICOS 
 
 O objetivo fundamental da disciplina é apresentar e discutir técnicas para 
monitorar e avaliar o desempenho estratégico e operacional das organizações, por meio 
da função administrativa controle. 
 
 A estrutura da disciplina foi pensada para que o aluno entenda a importância 
de gerar e usar informações relativas à execução das atividades organizacionais com 
vistas a detectar potenciais problemas e desvios. 
 
 A disciplina introduz os mecanismos básicos que possibilitam o uso do controle 
nas organizações e discute diferentes abordagens com relação à orientação dos sistemas 
de controle e os diferentes tipos existentes. 
 
 
 
 
MATÉRIA DA P - 1 
 
1 \u2013 Fundamentos de controle 
\u2013 Conceito de controle. 
O controle é um esforço sistemático de geração de informação sobre a execução de 
das atividades organizacionais, de forma a torná-las consistentes com as 
expectativas estabelecidas nos planos e objetivos. 
 
CONTROLE: 
 - Monitorar as Atividades: Monitoramento das atividades, de formar 
de garantir que sejam realizadas conforme o planejado. 
 - Corrigir os desvios: Tomadas de medidas corretivas sempre que se 
verifiquem desvios. 
 
 
1 \u2013 Fundamentos de controle 
 
Controle sistemático: 
2\u2013Tipos de controle 
2.1-Controle preventivo 
\u2022Antecipa os problemas. 
\u2022 Foco nos Insumos. 
\u2022 Inspeção de matérias-primas. 
2.2\u2013Controle simultâneo 
\u2022Corrigem problemas na medida que ocorrem. 
\u2022 Foco nos processos. 
\u2022 Supervisão direta nos trabalhadores. 
 
2.3\u2013 Controle posterior 
\u2022Corrigem problemas depois que ocorrem. 
\u2022 Foco nos resultados. 
\u2022 Inspeção de qualidades nos bens. 
 
3\u2013 Processo de controle 
3.1 \u2013 Estabelecimento de parâmetros de desempenho 
 
-Fator de Disponibilidade Física 
Relação entre a diferença do número total de horas de um período (horas calendário) e o 
número total de horas de manutenção (preventiva, corretiva, oportunidade, outras) 
dividida pelo número total de horas do período considerado. 
-Fator de Indisponibilidade Física 
Índice de atendimento da manutenção que mede o percentual do tempo em que o 
equipamento ficou indisponível, devendo ser estratificado em horas de manutenção 
preventiva, corretiva (ocasionadas por falha do processo de manutenção ou operação) e 
oportunidade. 
3\u2013 Processo de controle 
-Confiabilidade 
Relação entre o tempo total de horas trabalhadas de um equipamento ou unidade 
dividida pelo número de intervenções de manutenção corretivas, em um período 
observado. 
-Evolução do Tratamento das Falhas 
Relação entre somatório das ordens de serviços apropriadas no plano de tratamento de 
falhas com plano de ação definido dividida pelo somatório das ocorrências tratáveis 
segundo gatilhos, no período (corretivas, atrasos, retrabalhos etc.). 
-Fator de Programação 
Mede o número de ordens de serviços programadas em relação ao total de ordens de 
serviços executadas, avaliando a aderência (cumprimento) ao que se propõe a 
ser feito e a apropriação correta dos recursos no sistema informatizado. 
3\u2013 Processo de controle 
3.2 \u2013 Medição do desempenho real 
Foco do controle 
-Analisar as tendências da empresa como um todo. 
- Entender os objetivos. 
- Entender as metas. 
 
Fontes de informação 
-Coleta das opiniões de outros membros da organização para gerar ideias e conceitos 
para novos produtos ou serviços. Muitas vezes, clientes podem servir de inspiração à 
geração de novas ideias. 
- Escolha das ideias que reúnem as vantagens tecnológicas, receptividade comercial e 
compatibilidade com a estratégia da organização. 
3\u2013 Processo de controle 
3.2 \u2013 Medição do desempenho real 
Timing do controle 
- Controlar o tempo é uma função sob responsabilidade gerencial, onde deve-se ficar 
atento quanto tempo gasta-se para fazer a triagem das informações que serão relevantes 
para tomadas de decisões. 
 
4\u2013 Sistemas de controle 
Os sistemas de controle podem ser definidos como conjuntos coordenados de regras, 
princípios e práticas que interagem de forma regular e previsível, buscando coletar 
informações essencias ao processo de controle 
 
4.1 \u2013 Desenho de sistemas de controle 
-Definição dos procedimentos e ferramentas para a coleta de informações. 
-Processamento e apresentação dessas informações. 
- O controle deve ser preciso. 
-Rapidez, agilidade e confiança. 
4.2 \u2013 Fatores contingenciais dos sistemas de controle 
-Dimensão da organização. - Cultura organização. 
-Nível hierárquico. - Estilo de Liderança. 
 -Estrutura organização. 
 
5\u2013 Instrumentos de controle do desempenho organizacional 
5.1- Controle financeiro 
-Liquidez: capacidade de coversão de ativos em dinheiro. 
- Situação Financeira: equilíbrio financeiro. 
- Rentabilidade: capacidade em gerar lucros. 
 
5.2- Sistemas de informação gerencial 
-Dados. 
- Informações.