Caderno Didático de Farmacologia Geral
121 pág.

Caderno Didático de Farmacologia Geral


DisciplinaFarmacologia I25.028 materiais541.479 seguidores
Pré-visualização39 páginas
por causa da redistribuição para tecidos com grande 
fluxo sanguíneo e mais lentamente para os músculos; 
 93
Farmacologia Geral Veterinária 
9 A distribuição ocorre em todos os tecidos conforme a riqueza de vascularização 
e de lipídios. Atravessa a barreira placentária e deprime o centro respiratório do feto. Nos 
primeiros 45 segundos, 1/10 da dose de indução está no cérebro. 
9 Lentamente metabolizado e sujeito a se acumular no tecido adiposo, pode 
portanto causar efeito prolongado se dado repetidamente; 
9 Tem baixo efeito analgésico 
9 Estreita margem de segurança entre a dose anestésica e a dose causadora de 
depressão cardiovascular; 
9 Risco de vasoespasmo severo, se injetado acidentalmente em artéria. 
 
DURAÇÃO DO EFEITO P.HÁBIL LATÊNCIA 
Longa Duração FENOBARBITAL 06-12 H 12\u2019 
Curta Duração PENTOBARBITAL 60-120\u2019 30-60\u201d 
Ultra Curta TIOPENTAL 05-20\u2019 15-30\u201d 
 
QUÍMICA 
Oxibarbitúricos>FENOBARBITAL(gardenal) PENTOBARBITAL(nembutal) 
Tiobarbitúricos>TIOPENTAL(tionembutal) TIAMILAL(surital) 
 
 A Injeção perivascular pode causar >>>dor-flebite-necrose; pode ocorrer também o 
fenômeno de Tolerância Aguda>> DOSE INICIAL ELEVADA >>TIOBARBITÚRICO. A 
Dose Maciça também pode ocorrer pela ADMINISTRAÇÃO RÁPIDA>> recuperação 
precoce. São fármacos que se readministrados produzem EFEITO ACUMULATIVO, 
principalmente nas doses complementares. Ainda é conhecido o fenômeno chamado de 
REANESTESIA que ocorre com a administração concomitante de glicose IV. 
 
 16.1.1 - Mecanismo de Ação: 
 Os efeitos depressores em nível de SNC são em graus variados de sedação ao 
coma profundo, podendo levar à morte por depressão bulbar. Há vários locais de ação, 
promovendo ações bloqueadoras da condução nervosa no córtex, tálamo, áreas motoras 
do SNC, nervos periféricos, gânglios autonômicos, junções neuromusculares, medula 
espinhal e cérebro. 
 O sistema reticular mesencefálico é especialmente sensível aos efeitos 
depressores destes agentes, assim como o centro termorregulador, vagal, respiratório e 
vasomotor. 
 O mecanismo de ação é complexo, pois alteram a condutividade iônica de diversos 
íons; interagem com o complexo receptor do ácido gama-amino-butírico (GABA), 
incrementando sua capacidade de induzir o aumento da condutância ao íon cloreto em 
diferentes locais do SNC, causando com isso hiperpolarização da membrana 
nervosa, trazendo como conseqüência redução da atividade elétrica do SNC. 
 Também diminuem a condutância através da membrana plasmática por 
interferência nos íons sódio, cálcio e potássio, resultando em depressão seletiva do 
sistema reticular mesencefálico e das respostas polissinápticas em todas as porções do 
cérebro. 
 Perifericamente diminuem a ligação e seletividade da acetilcolina na membrana 
pós-sináptica, produzindo relaxamento muscular, por isso potencializam os efeitos dos 
bloqueadores neuromusculares. 
 16.1.2 - Fatores que Interferem na Distribuição e Biotransformação: 
 94
Farmacologia Geral Veterinária 
 a) Grau de ionização: para penetrar nas células devem estar na forma não 
ionizada, sendo favorecido em pH ácido, pois tem pKa ligeiramente ácido; 
 b) Lipossolubilidade: os de menor lipossolubilidade tem menor penetrabilidade no 
SNC e com isso maior tempo de indução; 
 c) Ligação a proteínas plasmáticas: uma fração se liga às albuminas, conferindo 
distintas distribuições em indivíduos bem nutridos e recém alimentados, comparados com 
caquéticos. Outros fármacos como os salicilatos e sulfas, podem deslocar os barbitúricos 
das proteínas. A LIGAÇÃO PROTEÍNAS PLASMA x pH arterial é máxima em pH maior 
ou igual a 7,6 onde 70-85% está ligado(Tiopental). 
 pH ÁCIDO>>acidose/uremia/hipoalbuminemia 
 d) Excitabilidade do SNC: se o grupo muscular está muito ativo, muito irritado, há 
o alojamento do agente no grupo muscular e não atingirá níveis anestésicos satisfatórios; 
 e) Exposição prévia: confere uma maior atividade aos sistemas enzimáticos de 
biotransformação, reduzindo a efetividade do barbitúrico; 
 f) Integridade das rotas metabólicas: determinados fármacos inibem as enzimas 
hepáticas e com isto causam um aumento na duração e na intensidade do efeito 
anestésico, como é o caso do cloranfenicol. 
As rotas de biotransformação são por oxidação dos radicais de C5 que é a mais 
importante, resultando em álcoois, cetonas, fenóis e ácidos carboxílicos que são polares e 
então podem ser excretados de forma livre ou conjugados ao ácido glicurônico pela urina. 
A excreção dos metabólitos mais polares pela biotransformação hepática é por 
filtração glomerular ou secreção tubular, por isso lesões hepáticas e/ou renais retardam a 
eliminação dos barbitúricos. 
 16.1.3 - Ações Farmacológicas: 
 Deprimem o SNC, com maior ação hipnótica do que analgésica, deprimindo o 
centro respiratório dose-dependente, sem alterar significativamente o cardiovascular. 
Deprimem o sistema gastrointestinal e após estimulam (tiobarbitúricos). Nos rins 
promovem oligúria e hipotermia no metabolismo termorregulador. 
 Podem levar a apnéia com diminuição da freqüência cardíaca e do volume minuto 
respiratório, sem estímulo para a taquipnéia compensatória. No choque hipovolêmico, 
provocado por hemorragias, produz taquicardia, alterações da pressão arterial e débito 
cardíaco, podendo contribuir para a morte (droga da eutanásia). Também pode produzir 
arritmias de origem ventricular e diminuem a pressão intracraniana além da pressão intra-
ocular. Não interferem nas contrações uterinas, mas deprimem o feto. 
 A injeção extravascular produz necrose tissular, com forte dor e grande 
possibilidade de gangrena da região. 
 16.1.4 - Usos : 
 Na indução da anestesia inalatória ou injetável, pequenos procedimentos 
cirúrgicos, exames diagnósticos, cirurgias de curta duração (10-15 minutos ou 60-120 
minutos). A pré-anestesia com fenotiazínicos, benzodiazepínicos, agonistas alfa 2-
adrenérgicos, reduz a dose de 50 - 75% do barbitúrico associado. 
 ESPECIALIDADES FARMACÊUTICAS 
 
Tiopental 0,5-1g Pentobarbital 
 thionembutal/tiopental/nesdonal/thiopentone/intraval nembutal/embutal/pentone
 
[2,5%] 5-12,5-25 mg/kg>>>Pequenos Animais 15-30 mg/kg>>>Pequenos Animais 
[5%] 1g/100 kg>>> Grandes Animais 
 95
Farmacologia Geral Veterinária 
 
16.2 \u2013 Hipnóticos : Composto Imidazólico - ETOMIDATO 
 Potente agente hipnótico, sem propriedades analgésicas. É rapidamente 
distribuído para cérebro, pulmões, fígado e intestino. Tem 75% de ligação à albumina. 
 16.2.1 - Mecanismo de ação: não é completamente elucidado. Etomidato pode 
modular a neurotransmissão GABAérgica, interferindo com receptor GABAA; potencia os 
efeitos de GABA neste receptor prolongando o tempo de abertura do canal de cloro e 
aumentando a probabilidade de abertura destes canais. 
 16.2.2 - Usos terapêuticos: o etomidato é o hipnótico injetável de eleição em 
pacientes cardiopatas. 
9 Possui curta duração de efeito, promovendo hipnose que não ultrapassa 10 - 15 
minutos; 
9 Dor à injeção, mioclonias, excitação e vômitos são freqüentes após a 
administração. Alguns dos sintomas podem ser evitados com uso concomitante de 
midazolam. 
9 Não causa qualquer alteração no sistema cardiovascular; pode causar aumento 
da freqüência respiratória; 
9 Reduz o fluxo sanguíneo cerebral em até 50%, o metabolismo e a pressão 
intracraniana, sendo, portanto, indicado em neurocirurgia. 
 
16.3 \u2013 Hipnóticos: Alquil-Fenóis - PROPOFOL 
9 Hipnótico intravenoso de curta duração; 
9 A depuração e a distribuição do propofol são rápidas, facilitando seu uso na 
indução e manutenção da anestesia. 
9 Recuperação da hipnose é rápida. 
9 Propofol é muito lipofílico, sendo biotransformado rapidamente. Os metabólitos 
são excretados na urina. 
9 A recuperação pode ser mais prolongada em gatos após infusão contínua, 
devido a sua deficiência em conjugar fenóis.