A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
34 pág.
Aulas completas de Conforto Termico

Pré-visualização | Página 1 de 2

Paula Rocha Leite 
 
 
 
Belo Horizonte 
 
Arquitetura e Urbanismo 
DISCIPLINA: CONFORTO TÉRMICO 
Acontece em minas ... 
Falta de chuva provoca problemas de abastecimento nas regiões 
do país 
Em MG, empresa responsável pela maior parte do abastecimento de 
água afirmou que esta é a seca mais intensa dos últimos 100 anos no 
sudeste. 
Fonte: http://g1.globo.com/ 16/10/2014 
Cemig alerta para o risco de falta de energia provocada por 
queimadas 
Queimadas podem acarretar resultados catastróficos 
Fonte: http://g1.globo.com/ 10/10/2013 
Com racionamento de água e energia, PIB poderá cair até 2% 
A falta de energia e de água pode agravar o quadro recessivo da 
economia brasileira esperado para este ano. A queda no Produto 
Interno Bruto (PIB) projetada por economistas inicialmente em 0 5% 
para 2015 pode chegar a 2%. Fonte: 
http://http://www.diariodepernambuco.com.br// 01/12/2015 
CONTEXTUALIZAÇÃO 
CONTEXTUALIZAÇÃO 
CONTEXTUALIZAÇÃO 
O QUE SIGINIFICA CONFORTO TÉRMICO? 
 
 
 
DEFINIÇÃO 
“Conforto térmico é o estado mental que expressa 
satisfação do homem com o ambiente térmico que o 
circunda”. ASHRAE (American Society of Heating, Refrigeration 
and Air Conditioning Engineers) 
 
 
DEFINIÇÃO 
Estudos de conforto térmico proporcionam: 
 
• A satisfação do homem permitindo-lhe se sentir 
termicamente confortável; 
 
• A performance humana: As atividades intelectuais 
geralmente apresentam um melhor rendimento 
quando realizadas em conforto térmico; 
 
• A conservação de energia: Ao analisar os 
parâmetros relativos ao conforto térmico dos 
ocupantes, evitam-se desperdícios com calefação e 
refrigeração. 
 
 
VARIÁVEIS DE CONFORTO 
Variáveis que determinam o Conforto Térmico... 
 
BIOCLIMATOLOGIA 
Projeto bioclimático: Adequação da arquitetura ao clima local 
visando atingir um desempenho térmico adequado 
10 
• Arquitetura Bioclimática 
O QUE É ARQUITETURA BIOCLIMÁTICA? 
“É a arquitetura que otimiza suas relações com o meio 
ambiente do entorno, mediante seu próprio desenho 
arquitetônico” 
 
 
 
11 
• Arquitetura Vernacular 
O QUE É A ARQUITETURA VERNACULAR ? 
 
A “arquitetura popular”, aquela construída pelo 
povo segundo suas necessidades e 
possibilidades, carrega fundamentos da 
arquitetura bioclimática. Esta arquitetura dá a 
resposta popular às necessidades de abrigo 
climático frente à escassez de recursos e de 
possibilidades, tecnológicas e materiais, de seus 
usuários. 
 
12 
• Arquitetura Vernacular 
Deserto do Colorado 
Construção polar 
13 
• Arquitetura Importada 
Arquiteto x Tecnologia 
Projeto x Clima 
 
Estilo Internacional como 
Símbolo do Poder 
 
 
“caixa de vidro selada” 
14 
• Arquitetura Importada 
 Características padronizadas, 
independentemente das condições 
locais 
 Plantas profundas 
 Fachadas: 
- uso abundante do vidro (sem 
sombreamento) 
- maior ganho de calor 
- caixilhos fixos (impossibilidade de 
aproveitamento ventilação natural) 
 Uso constante de ar condicionado e 
iluminação artificial 
 
15 
• Radiografia do Consumo Energético 
Consumo energético no Setor Comercial - Brasil 
 
 
 
 
Fonte: Eletropaulo (UNEP, 2007) 
16 
• Radiografia do Consumo Energético 
Ciclo de Vida do Edifício 
 
 
Projeto 
Construção 
Operação 
Reformas Demolição 
Entulho 
Local 
17 
• Radiografia do Consumo Energético 
Distribuição do consumo de energia de um edifício ao 
longo da sua vida útil 
 
 
 
Fonte: United Nations Environment Programme 
(UNEP). Buildings and Climate Change. UNEP, 2007 
18 
• Possíveis soluções 
19 
• Possíveis soluções 
Instituto do Mundo Árabe – Paris 
Jean Nouvel 
dispositivos em forma de 
diafragma que lembram a 
tapeçaria árabe e protegem 
contra o sol 
20 
• Possíveis soluções 
Shangai Bank – Norman Foster 
reduz o consumo de energia 
relativo à iluminação 
artificial graças a elementos 
refletores de luz natural 
posicionados dentro e fora do 
edifício 
21 
• Possíveis soluções 
Pavilhão Inglaterra expo 92 – Sevilha, 
Nicholas Grimshaw 
as proteções solares, aberturas 
para ventilação e cascata na 
fachada, fizeram com que o 
pavilhão consumisse um quarto 
da energia que seria necessária 
se houvesse ar condicionado 
22 
• Possíveis soluções 
Concurso Público Sede CNM – Brasília 
Humberto Hermeto Arquitetura 
estratégias passivas de 
isolamento térmico, 
minimização da insolação 
direta e ambientação. 
23 
• Normalização Nacional 
LEI DE EFICIÊNCIA ENERGÉTICA nº 10.295 - 2001 
• Política nacional de conservação e uso racional de energia – 
todos os equipamentos devem respeitar níveis mínimos de 
eficiência. 
• Arquitetura bioclimática 
• Uso de energia renovável 
 
DECRETO nº 4.059 - 2001 
• Regulamenta a lei 10.295 e cria o Comitê Gestor de Indicadores 
e Níveis de Eficiência Energética – CGIEE 
 
NORMAS DE DESEMPENHO TÉRMICO: 
– NBR 15220 – Zonas bioclimáticas brasileiras / Norma de 
desempenho térmico das edificações 
– NBR 15575– Desempenho de Edificações Habitacionais 
24 
• Certificações ambientais 
- Etiqueta PBE Edifica 
- LEED - 
- PROCESSO AQUA - 
- SELO BH Sustentável 
Leadership in Energy and Environmental Design 
Alta Qualidade Ambiental 
Outros sistemas de rotulagem ambiental no mundo: 
BREEAM(inglês), Green Star (australiano), CASBEE (japonês) 
25 
• LEED 
O que é? 
É um sistema de certificação e orientação ambiental de 
edificações reconhecido internacionalmente. 
Principais tipos: 
LEED NC – Novas construções e grandes projetos de renovação 
LEED CS – Projetos da envoltória e parte central do edifício 
LEED Schools – Escolas 
LEED CI – Projetos de interiores e edifícios comerciais 
26 
• LEED 
CATEGORIA PRÉ REQUISITOS PONTOS POSSÍVEIS
ESPAÇO SUSTENTÁVEL 1 26
USO RACIONAL DA ÁGUA 1 10
ENERGIA E ATMOSFERA 3 35
QUALIDADE AMBIENTAL INTERNA 2 15
MATERIAIS E RECURSOS 1 14
INOVAÇÃO E PROCESSOS DO PROJETO 0 6
CREDITOS REGIONAIS 0 4
TOTAL 8 110
40 49
PONTOS
CERTIFICADO PRATA OURO PLATINA
50 5960 79 80 110
27 
• AQUA 
O que é? 
É um processo de gestão do projeto visando obter a 
qualidade ambiental de um empreendimento de construção 
ou de reabilitação. 
 
 Referencial técnico – escritórios e edifícios escolares 
Referencial técnico – hotéis 
Referencial técnico – edifícios habitacionais 
28 
• AQUA 
Etapas 
 Programa (contexto, entorno, anteprojeto, aspecto legal) – 
auditoria – Fundação Vanzolini 
 Concepção (projeto executivo) – auditoria – Fundação Vanzolini 
 Realização (obra) – sem auditoria 
 Operação (uso) – auditoria - Fundação Vanzolini 
Processo 
Sistema de gestão do empreendimento - SGE 
Qualidade ambiental do edifício - HQE 
29 
• AQUA 
Qualidade ambiental do edifício - HQE 
30 
• ETIQUETA PBE EDIFICA 
O que é? 
Etiquetagem de edifícios faz parte do Programa Brasileiro de Etiquetagem 
(PBE) e é uma certificação voluntária e aplicável a edifícios com área útil 
superior a 500 m² ou atendidos por alta tensão (grupo tarifário A). 
Pode ser fornecida uma etiqueta para o edifício completo ou para parte 
deste. 
Níveis de eficiência: A a E 
Etapas 
 Certificação de Projeto 
 Certificação de Obra 
Ex: Edifícios Comerciais, de Serviços e Públicos 
31 
• ETIQUETA PBE EDIFICA 
Pode ser obtida para novas