A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
3 pág.
Psicologia da Personalidade - Visão de Erich Fromm

Pré-visualização | Página 1 de 1

Fromm nasceu na Alemanha e estudou sociologia e psicologia na Universidade 
de Frankfurt . 
Sua teoria integra a psicologia com uma análise cultural baseada no materialismo dialético de Marx. Fromm conseguiu estabelecer uma relação entre a teoria marxista e a psicanálise freudiana.
Ele se torna um dos principais representantes do que se convencionou chamar psicanalistas culturalistas, ao lado de Karen Horney, Harry Sullivan e outros. 
Erich Fromm supõe que sintomas e neuroses comuns em uma mesma cultura estão relacionados às características desta sociedade.
 Assim, a personalidade desenvolve-se de acordo com a sociedade.
“Somos uma sociedade de pessoas com notória infelicidade: solidão, ansiedade, depressão, destruição, dependência; pessoas que ficam felizes quando 
matam o tempo que foi tão difícil conquistar.” 
Erich Fromm (1900-1980)
Fromm definiu orientação de caráter como uma forma de se relacionar 
com o mundo. Segundo ele, o caráter é baseado em duas necessidades: socialização e assimilação. 
1 – socialização: necessidade de se relacionar com os outros;
2 – assimilação: necessidade de adquirir coisas. 
A assimilação e socialização, formam cinco tipos de caráter diferente: receptivo, explorador, acumulativa, mercantil e produtivo.
Fromm identificou cinco orientações de caráter encontrados na sociedade ocidental. 
1 – o caráter receptivo só toma e não dá; 
2 – o caráter explorador satisfaz desejos através da força e desonestidade; 
3 – o caráter acumulativo considera o mundo um lugar ameaçador, por isso, é desconfiado e rígido e tende a tornar-se acumulador e avarento; 
4 – mercantil, o vendedor;
5 – o caráter produtivo, capaz de amar e de perceber o seu potencial, e dedicado ao bem comum da humanidade. 
De acordo com Fromm, temos necessidades exclusivamente humanas, que nos move em direção a um reencontro com o mundo natural. Fromm identificou cinco dessas necessidades existenciais.
A. Amor, ou a capacidade de unir-se com outro, mantendo a própria individualidade e integridade, é a única necessidade que pode resolver a ambiguidade humana.
B. Transcendência, criar sua própria natureza.
C. Enraizamento é a necessidade de criar raízes e se sentir em casa no mundo. Permite-nos crescer, conhecer o mundo e estabelecer laços fora da segurança promovida pela mãe. Com a estratégia não produtiva, que se fixa, cria-se o medo de ir além da segurança.
D. Senso de identidade, individualidade ou consciência de nós mesmos como uma pessoa separada. A expressa não produtiva manifesta-se como conformidade a um grupo.
E. Quadro de Orientação busca de objetivo. De forma não produtiva como um esforço para objetivos irracionais.
Por meio do conceito de alienação social, Fromm desenvolve uma interpretação psicanalítica do homem moderno. Segundo este, o capitalismo promove um ideal de liberdade que tem um caráter dialético. 
A medida que nos estimula a conquista de bens materiais, essa conquista vai nos tornando egoístas, críticos e solitários. Sendo que o homem é um animal social, a alienação é a negação da natureza humana. A liberdade assumida torna-se um problema. 
Com objetivo de eliminar os aspectos negativos da liberdade, o homem desenvolve três mecanismos básicos: autoritarismo, destrutividade e conformismo de autômatos.
Autoritarismo: manifesta-se através do sadismo ou masoquismo. Os sádicos buscam controle e poder como forma de obter prazer, infringindo dor física ou psicológica ao outro. O masoquista busca ser ferido, ou humilhado. É mais comum em mulheres (Fromm, 1975). 
Destrutividade: provocado por sentimento de medo e impotência, o prazer está na eliminação do outro. Segundo Fromm (1981), a maldade é um fenômeno especificamente humano. 
Conformismo de Autômatos: este renuncia a sua integridade, deixa de ser ele mesmo para conviver com o outro. 
Segundo Fromm, as pessoas saudáveis têm formas não produtivas de trabalho, raciocínio e, principalmente, amor. 
“O amor imaturo diz: eu te amo porque preciso de ti. O amor maturo diz: eu preciso de ti porque te amo.”  Erich Fromm
“Pessoas egoístas são incapazes de amar os outros, mas eles não são capazes de amar a si mesmos também”. Erich Fromm
Fromm identifica três transtornos de personalidade: 
1 – necrofilia, ou o amor da morte que vem do ódio com relação a humanidade; 
2 – narcisismo maligno, uma crença de que tudo o que pertence a si mesmo é de grande valor e qualquer coisa que pertence a outras pessoas é inútil; 
3 – simbiose incestuosa, extrema dependência da mãe ou de outra pessoa.
“A felicidade é a aceitação corajosa da vida.” ―Erich Fromm
	
	Página 2