A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
89 pág.
GENÉTICA DE PEIXES

Pré-visualização | Página 1 de 4

GENÉTICA DE PEIXES
Fonte: http://www2.fc.unesp.br/
Produção brasileira
2
Produção brasileira
É de extrema importância o
estudo da genética na
piscicultura no Brasil;
Entre 2008 e 2010 houve um
crescimento na produção de
31,2%, chegando a quase 500
mil toneladas/ano.
Fonte: http://www.difusoracaceres.com.br/
3(FLORES; PEDROZA FILHO, 2013) 
Fonte: MPA (2011) 4
Figura 1 – Produção de pescado (t) nacional em 2010 e 2011 discriminada por região.
Fonte: MPA (2011) 5
Figura 2 – Produção de pescado (t) nacional em 2010 e 2011 discriminada por
Unidade da Federação
Tendências de mercado 
brasileiro: O que quer o 
consumidor?
6
Tendências de mercado brasileiro
Fonte: http://g1.globo.com/bemestar/
7
Tendências de mercado brasileiro
Fonte: http://g1.globo.com/bemestar/
8
Tendências de mercado brasileiro
Critérios do consumidor no
momento da compra do peixe:
Preço;
Procedência do alimento;
Saboroso;
Fonte: http://www.mises.org.br/
9
Tendências de mercado brasileiro
Critérios do consumidor no
momento da compra do peixe:
Tipo de processamento;
Aparência e odor no
momento da escolha;
Fácil preparo;
Sem espinhas.
Fonte: http://www.tecnologiaetreinamento.com.br/
10
Figura 3 – Distribuição das formas de conservação mais compradas de pescado.
Fonte: FLORES; CHICRALA (2014) 11
Figura 4 – Distribuição das formas de apresentação de pescado preferidas entre os 
consumidores.
Fonte: FLORES; CHICRALA (2014) 12
Figura 5 – Distribuição das formas de apresentação de pescado preferidas entre as mulheres e homens.
Fonte: FLORES; CHICRALA (2014) 13
Tendências de mercado brasileiro
Em feiras livres, observa-se que
o consumidor analisa,
inicialmente, a higiene do local
onde está sendo vendido o
peixe, após, a textura ou
consistência da carne, bem
como o odor/aroma e a
coloração;
Suposições do consumidor de
que estes índices definem o
frescor do peixe.
Fonte: http://walterbartels.com/
14
Fonte: OETTERER (2012?) 15
Conveniência
61%
Com apelo à saúde
24%
Premium
8%
Éticos
6%
Rastreados
1%
CATEGORIAS PARA OS NOVOS PRODUTOS DE PESCADO
“Naturais”
4%
Sem aditivos e 
conservantes
7%
Gráfico 1 - O gráfico exemplifica o que os consumidores desejam, ou seja, as tendências do mercado.
Fácil preparo
30%
Rápido preparo
18%
Novidades quanto a embalagem
10%
Preparo no micro-ondas
3%
Baixa caloria
4%
Com ômega 3
9%
Tendências de mercado brasileiro
Produtos de conveniência
 De fácil preparo, das Filipinas: Almondegas de salmão
aromatizadas, embaladas em recipiente plástico.
 Rápidos, da Noruega: pronto para grelhar, filés de salmão com
limão;
 De preparo em micro-ondas, do Vietnã: peixe com molho de
tomate.
16
Tendências de mercado brasileiro
Produtos com apelo à saúde
 Da Croácia: filé de atum com
Ômega 3, sem conservante;
 Do Estados Unidos: molho de
atum com crackers, 110
calorias, fonte de proteína e
baixa gordura.
Fonte: http://images.sukamart.com/
17
Tendências de mercado brasileiro
Produtos premium
 Da Eslovênia: atum em azeite
de oliva;
 Da Bélgica: patê de salmão
em azeite e limão.
Fonte: http://www.revistafatorbrasil.com.br/
18
Tendências de mercado brasileiro
Fonte: CARVALHO (2013)
19
Fonte: CARVALHO (2013)
Tendências de mercado brasileiro
20
Fonte: CARVALHO (2013) Fonte: CARVALHO (2013)
Tendências de mercado brasileiro
21
Fonte: CARVALHO (2013)
Origem das raças utilizadas 
no Brasil
22
Origem das raças utilizadas no Brasil
Cada região brasileira vem se especializando em determinados tipos
de peixes:
Na Região Norte, predominam o tambaqui e o pirarucu;
No Nordeste e Sudeste, a preferência é pela tilápia;
No Sul predominam as carpas e as tilápias;
 Já no centro-oeste os destaques são o pacu, o tambaqui e os pintados.
MPA (2014) 23
Tilápia
38%
Carpa
24%
Tambaqui
14%
Tambacu
6%
Pacu
5%
Piau
2%
Tambatinga
2%
Truta
1%
Outros
8%
Produção das principais raças da Piscicultura Brasileira - 2005
Fonte: IBAMA (2007) 24
Gráfico 2 – Produção das principais raças da piscicultura brasileira em 2005.
Origem das raças utilizadas no Brasil
Carpa
 Cyprinus carpio;
 Originária da Ásia e da Europa
Oriental;
 Tem grande tolerância em
temperatura e qualidade da água.
Fonte: http://www.comopescar.org/
25
Origem das raças utilizadas no Brasil
Tambaqui
 Colossoma macropomum;
 Nativo da bacia Amazônica;
Muito desejada pelos pescadores
por sua farta carne com pouca
espinha e de excelente sabor.
Fonte: http://files.piscishow.webnode.com/
26AMAZÔNIA DE A A Z (2015)
Origem das raças utilizadas no Brasil
Pirarucu
 Arapaima gigas;
 Peixe da Amazônia;
 É um dos maiores peixes de água
doce.
Fonte: http://commons.wikimedia.org/
27AMAZÔNIA DE A A Z (2015)
Origem das raças utilizadas no Brasil
Pintados
 Pseudoplatystoma corruscans;
 Ocorrem naturalmente nos rios da
bacia do Prata (Rio Grande, Paraná
e Tietê), Rios Araguaia e Tocantins,
e na Bacia do Rio São Francisco;
 Importante na pesca comercial e
esportiva.
Fonte: http://www.aquaticrepublic.com/
28
Origem das raças utilizadas no Brasil
Pacu
 Piaractus mesopotamicus;
 Originário da bacia do Prata;
 A espécie come de tudo, adapta-
se com facilidade à alimentação
industrializada e há
disponibilidade de tecnologia
adequada para o seu cultivo. Fonte: http://cptstatic.s3.amazonaws.com/
29AMAZÔNIA DE A A Z (2015)
Origem das raças utilizadas no Brasil
Tilápia
 É nativa da África, Jordânia e Israel
(IPA, 2015);
 Teve sua introdução em caráter
experimental no Brasil na metade do
século passado, e somente em 1971,
foi então implementado um
programa oficial de produção de
alevinos de tilápia para peixamento
dos reservatórios públicos da região
Nordeste;
Fonte: http://www.mytilapia.com/
30FIGUEIREDO JUNIOR (2008)
Origem das raças utilizadas no Brasil
Tilápia
 Esta raça destaca-se por sua
resistência a doenças, tolerância ao
cultivo em altas densidades e em
ambientes hostis e estressantes;
 A espécie Oreochromis niloticus
(tilápia-do-nilo) é a mais utilizada
para produção no País pois tem
excelente performance em ganho de
peso e crescimento, além de ter
carne de qualidade superior com
poucas espinhas. Fonte: http://www.pisciculturasaojeronimo.com.br/
31FIGUEIREDO JUNIOR (2008)
Ceará
26%
Paraná
17%
São Paulo
14%
Bahia
10%
Santa Catarina
10%
Goiás
6%
Rio Grande do Sul
3%
Minas Gerais
3%
Alagoas
3%
Mato Grosso do Sul
3%
Outros
5%
Produção brasileira de tilápias por estado em 2004
Fonte: IBAMA (2007) 32
Gráfico 3 – Produção brasileira de tilápias por estado em 2004.
Cruzamentos
33
Cruzamentos
A produção de híbridos interespecíficos no Brasil vem obtendo grande
sucesso;
O interesse na produção destes cruzamentos é para se obter
indivíduos que apresentem características zootécnicas desejadas de
cada espécie parental, geralmente ligada ao crescimento e manejo;
O resultado esperado é chamado de vigor híbrido ou heterose.
34
Cruzamentos
Parental fêmea Parental macho Híbrido Característica de interesse
Tambaqui
Colossoma
macropomum
Pacu
Piaractus
mesopotamicus
Tambacu Maior resistência a baixas
temperaturas da água,
rusticidade, rápido
crescimento.
Tambaqui
Colossoma
macropomum
Pirapitinga ou Caranha
Piaractus
brachypomus
Tambatinga Rápido crescimento, maior
eficiência na
filtração de plâncton e mais
ciclos reprodutivos por ano.
Fonte: EMBRAPA (2014) 35
Tabela 1 - Híbridos efetivamente produzidos no Brasil