CAPÍTULO 8 Gestão da Qualidade e da Sustentabilidade Ambiental da Obra
16 pág.

CAPÍTULO 8 Gestão da Qualidade e da Sustentabilidade Ambiental da Obra


DisciplinaGerenciamento de Obras367 materiais2.025 seguidores
Pré-visualização4 páginas
Prof. Luciano da Costa Bandeira 
 
 
 1
UNIVERSIDADE PAULISTA \u2013 UNIP 
INSTITUTO DE CIÊNCIAS EXATAS E TECNOLOGIA 
CURSO: ENGENHARIA CIVIL 
DISCIPLINA: GERENCIAMENTO DE OBRAS CIVIS 
PROFESSOR: Msc. Luciano da Costa Bandeira. 
 
CAPÍTULO 8: Gestão da Qualidade e da Sustentabilidade Ambiental da 
Obra 
 
Assim como nas demais indústrias, na indústria da construção civil a 
competitividade entre as empresas tem feito com que a busca de um diferencial 
competitivo faça parte do conjunto de diretrizes corporativas. E a melhoria da qualidade 
nos projetos, nos processos e nos produtos finais demonstra esse interesse por ocupar 
um espaço de destaque no mercado, chamando a atenção dos clientes para a 
conformidade e para a excelência nos produtos e serviços. 
Segundo THOMAZ (2001), o gerenciamento da qualidade ocorre através da 
implantação de um sistema, que apresenta como principais objetivos os seguintes: 
\u2022 regulamentar / documentar; 
\u2022 controlar de forma planejada e sistematizada as atividades de projeto; 
\u2022 controlar de forma planejada e sistematizada as atividades de construção; 
\u2022 assegurar, em tempo hábil, a adequação dos recursos necessários à construção, 
incluindo equipes, materiais, equipamentos e outros insumos; 
\u2022 melhorar a produtividade e a qualidade dos serviços; 
\u2022 reduzir os custos do empreendimento; 
\u2022 aperfeiçoar as relações com os clientes; 
\u2022 melhorar a imagem da empresa / obter maior e melhor participação no mercado. 
 Além da busca pela qualidade como diferencial competitivo de mercado, o governo 
brasileiro instituiu em 1990 o PBQP-H (Programa Brasileiro da Qualidade e Produtividade 
do Habitat), que visa o aumento da competitividade no setor, a melhoria da qualidade de 
produtos e serviços, a redução de custos e melhor gestão dos recursos públicos, 
organizando o setor da construção civil em torno de duas questões principais: a melhoria 
da qualidade do habitat e a modernização produtiva. O objetivo, no futuro, é criar um 
ambiente de isonomia competitiva que propicie soluções mais baratas e de melhor 
qualidade para a redução do déficit habitacional no país atendendo, em especial, a 
produção habitacional de interesse social. 
Prof. Luciano da Costa Bandeira 
 2
A busca por esses objetivos envolve um conjunto de ações, entre as quais se 
destacam: 
\uf0b7 Avaliação da conformidade de empresas de serviços e obras. 
\uf0b7 Melhoria da qualidade de materiais. 
\uf0b7 Formação e requalificação de mão-de-obra. 
\uf0b7 Normalização técnica. 
\uf0b7 Capacitação de laboratórios. 
\uf0b7 Avaliação de tecnologias inovadoras. 
\uf0b7 Informação ao consumidor. 
\uf0b7 Promoção da comunicação entre os setores envolvidos. 
De acordo com SOUZA (1997), na realidade brasileira, com intensificação da 
busca pela qualidade, cresce nos canteiros o combate ao desperdício, que é grande na 
construção civil e é decorrente de falhas que ocorrem em diversas etapas do processo 
construtivo. 
SOUZA (1997) divide a implantação de um sistema de qualidade em uma empresa 
de construção civil em 10 módulos: 
1. RESPONSABILIDADE DA ALTA ADMINISTRAÇÃO. 
Elaboração da Política da Qualidade - É um documento elaborado pela alta 
administração da empresa, sintético, filosófico, que indica o compromisso da empresa 
com a qualidade. Deve contemplar as relações com os clientes externos, fornecedores, 
clientes internos e colaboradores, competitividade, garantia de qualidade nos processos e 
produtos e melhoria contínua. 
Constituição do Comitê da Qualidade \u2013 formado por representantes da 
diretoria, das gerências, das obras e consultoria externa que farão todo o gerenciamento 
do sistema de qualidade. 
 
2. QUALIDADE COMO SATISFAÇÃO TOTAL DOS CLIENTES EXTERNOS E 
INTERNOS. 
Elaboração do Ciclo da Qualidade na empresa construtora \u2013 o ciclo da 
qualidade é um mapa onde são identificados: 
\uf0b7 Os segmentos de atuação da empresa (obras públicas, habitação 
popular, edificações prediais residenciais, incorporação). 
\uf0b7 Identificação das necessidades e exigências dos clientes em termos 
de qualidade, prazo, preços, condições de financiamento. 
\uf0b7 Identificação dos processos da empresa, identificando as entradas e 
saídas de cada processo. 
Prof. Luciano da Costa Bandeira 
 
 
 3
\uf0b7 Identificação das relações fornecedor/cliente nos diversos processos 
da empresa. 
SOUZA (1997, P.8) apresenta um exemplo de ciclo de qualidade em uma empresa 
construtora: 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
3. DIAGNÓSTICO DA EMPRESA EM RELAÇÃO À QUALIDADE 
O diagnóstico da empresa com relação à qualidade pode ser realizado aplicando-
se o questionário da página seguinte. 
De acordo com SOUZA (1997), esse questionário avalia de forma genérica os 
requisitos de qualidade baseados nas normas ISO 9000 (ABNT 1994), adequados a 
empresas do ramo de construção civil. 
Cada um dos requisitos de qualidade apresentados no questionário deve ser 
avaliado com notas de 1 a 5, sendo que a nota está relacionada com a situação do 
processo em análise (observe a tabela de pontuação). 
 
 
 
Prof. Luciano da Costa Bandeira 
 4
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
4. PLANO DE AÇÃO: SISTEMA DA QUALIDADE E TIMES DA QUALIDADE 
SISTEMA DA QUALIDADE \u2013 Em função do ciclo da qualidade, do resultado do checklist 
e das diretrizes das normas ISO 9000, o sistema da qualidade é um conjunto de 
procedimentos que visa garantir a qualidade em todos os processos registrados no ciclo 
PONTUAÇÃO SITUAÇÃO DO PROCESSO EM ANÁLISE
1 Não existe o processo na empresa
2 Existem alguns procedimentos implantados para o processo, mas não documentados.
3 Existem alguns procedimentos parcialmente implantados e documentados para o processo.
4 Existem procedimentos totalmente implantados e documentados para o processo, mas não há retroalimentação e melhoria contínua.
5 Os procedimentos para o processo estão totalmente documentados e implantados e há retroalimentação e 
1 2 3 4 5
1 Existe um processo definindo a organização do sistema da qualidade e a responsabilidade da alta administração para operar e manter tal sistema?
2 Existe um processo para a elaboração e controle de documentos de dados?
3 Existe um processo para controle dos registros da qualidade e arquivo técnico?
4 Existe um processo para identificação e rastreabilidade de produtos?
5 Existem processos para controle de produtos não-conformes, ações corretivas e preventivas?
6 Existem processos para a realização de auditorias internas da qualidade?
7 Existe um Manual da Qualidade e Planos da Qualidade para obras específicas?
8 Existem programas de treinamento dos recursos humanos?
9 Existe um programa de segurança e higiene no trabalho de acordo com as exigências da NR-18 do 
10 Os processos administrativos e financeiros estão claramente definidos (secretaria geral, administrativo, contas a pagar, contas a receber, tesouraria, contabilidade e gestão financeira)?
11 A empresa está totalmente informatizada, incluindo as obras?
12 Existe um processo voltado à identificação das necessidades dos clientes em termos de qualidade, prazo, preço e condições de pagamento?
13 Existe um processo para elaboração de propostas?
14 Existe um processo para a concepção, lançamento e incorporação do empreendimento?
15 Existe um processo voltado à análise crítica dos contratos assinados com clientes?
16 Existe um processo voltado ao atendimento ao cliente ao longo do desenvolvimento de todo o 
17 Existe um processo para definição das diretrizes para elaboração de projetos?
18 Existe um processo para análise critica de projetos ou coordenação de projetos?
19 Existe um processo para controle
Soares
Soares fez um comentário
Técnicas e Práticas Construtivas - Da Implantação ao Acabamento
0 aprovações
Carregar mais