Metodologia do Trabalho Científico - Cleber Cristiano Prodanov, Ernani Cesar de Freitas
277 pág.

Metodologia do Trabalho Científico - Cleber Cristiano Prodanov, Ernani Cesar de Freitas


DisciplinaMetodologia Científica60.910 materiais1.283.020 seguidores
Pré-visualização50 páginas
fosse a quantidade de fatos observados.\u201d (GIL, 2008, p. 12). 
Como já dito, o método hipotético-dedutivo foi proposto por Karl Popper e 
consiste na adoção da seguinte linha de raciocínio: 
[...] quando os conhecimentos disponíveis sobre determinado assunto são 
insuficientes para a explicação de um fenômeno, surge o problema. Para 
tentar explicar as dificuldades expressas no problema, são formuladas 
conjecturas ou hipóteses. Das hipóteses formuladas, deduzem-se 
consequências que deverão ser testadas ou falseadas. Falsear significa 
tornar falsas as consequências deduzidas das hipóteses. Enquanto no 
método dedutivo se procura a todo custo confirmar a hipótese, no método 
hipotético-dedutivo, ao contrário, procuram-se evidências empíricas 
para derrubá-la. (GIL, 2008, p. 12). 
O método hipotético-dedutivo inicia-se com um problema ou uma lacuna no 
conhecimento científico, passando pela formulação de hipóteses e por um processo 
de inferência dedutiva, o qual testa a predição da ocorrência de fenômenos abrangidos 
pela referida hipótese. 
Podemos apresentar o método hipotético-dedutivo a partir do seguinte 
esquema (GIL, 2008, p. 12):
Problema \u2192 Conjecturas \u2192 Dedução de consequências observadas \u2192
 Tentativa de falseamento \u2192 Corroboração
A pesquisa científica, com abordagem hipotético-dedutiva, inicia-se com a 
formulação de um problema e com sua descrição clara e precisa, a fim de facilitar 
a obtenção de um modelo simplificado e a identificação de outros conhecimentos e 
instrumentos, relevantes ao problema, que auxiliarão o pesquisador em seu trabalho. 
Após esse estudo preparatório, o pesquisador passa para a fase de observação. 
Na verdade, essa é a fase de teste do modelo simplificado. É uma fase meticulosa 
em que é observado determinado aspecto do universo, objeto da pesquisa. A fase 
seguinte é a formulação de hipóteses, ou descrições-tentativa, consistentes com 
o que foi observado. Essas hipóteses são utilizadas para fazer prognósticos, os 
Metodologia do Trabalho Científico 33
Capasumário principalvoltar avançarsumário capítulo
quais serão comprovados ou não por meio de testes, experimentos ou observações 
mais detalhadas. Em função dos resultados desses testes, as hipóteses podem ser 
modificadas, dando início a um novo ciclo, até que não haja discrepâncias entre a 
teoria (ou o modelo) e os experimentos e/ou as observações.
Ante o exposto, as etapas do método hipotético-dedutivo, como compreendido 
na atualidade, podem ser visualizadas na Figura 1.
Figura 1 \u2013 Etapas do método hipotético-dedutivo
Conhecimento existente
Problema ou lacuna no conhecimento: 
fatos; descoberta do problema; formulação do problema.
modelo teórico
suposições plausíveis; hipóteses principais (centrais) e auxiliares (decorrentes).
dedução das consequências
busca de suportes racionais e empíricos \u2013 consequências, predições e retrodições.
teste das hipóteses
Planejamento; realização das operações; 
coleta de dados, tratamento e análise dos dados; interpretação.
Cotejamento ou avaliação
resultados com as previsões com base no modelo teórico.
refutação (rejeição)
erros na teoria ou 
nos procedimentos.
Corroboração (não rejeição)
extensões; nova teoria e/ou 
nova lacuna ou novo problema.
Correção 
do modelo
Fonte: adaptado de Lakatos e Marconi (2007, p. 96)
De acordo com Popper, toda investigação tem origem num problema, cuja 
solução envolve conjecturas, hipóteses, teorias e eliminação de erros; por isso, Lakatos 
e Marconi (2007) afirmam que o método de Popper é o método de eliminação de erros.
Metodologia do Trabalho Científico 34
Capasumário principalvoltar avançarsumário capítulo
O problema surge de lacunas ou conflito em função do quadro teórico existente. 
A solução proposta é uma conjectura (nova ideia e/ou nova teoria) deduzida a partir 
das proposições (hipóteses ou premissas) sujeitas a testes. Os testes de falseamento 
são tentativas de refutar as hipóteses pela observação e/ou experimentação.
Além das críticas inerentes ao método dedutivo, ao hipotético-dedutivo 
acrescenta-se aquela que questiona o fato de as hipóteses jamais serem consideradas 
verdadeiras; quando corroboradas, são apenas soluções provisórias. 
O método hipotético-dedutivo desfruta de notável aceitação, em especial no 
campo das ciências naturais.
Nos círculos neopositivistas, chega mesmo a ser considerado como o 
único método rigorosamente lógico. Nas ciências sociais, no entanto, 
a utilização desse método mostra-se bastante crítica, pois nem sempre 
podem ser deduzidas consequências observadas das hipóteses. (GIL, 
2008, p. 13).
2.4.1.4 Método dialético
O conceito de dialética é bastante antigo. Platão o utilizou no sentido de arte 
do diálogo. Na Antiguidade e na Idade Média, o termo era utilizado para significar 
simplesmente lógica. O método dialético, que atingiu seu auge com Hegel (GIL, 2008), 
depois reformulado por Marx, busca interpretar a realidade partindo do pressuposto 
de que todos os fenômenos apresentam características contraditórias organicamente 
unidas e indissolúveis. 
Na dialética proposta por Hegel, as contradições transcendem-se, dando 
origem a novas contradições que passam a requerer solução. Empregado em pesquisa 
qualitativa, é um método de interpretação dinâmica e totalizante da realidade, pois 
considera que os fatos não podem ser relevados fora de um contexto social, político, 
econômico etc. 
Lakatos e Marconi (2007) apontam as leis da dialética. A Ação Recíproca 
informa que o mundo não pode ser entendido como um conjunto de \u201ccoisas\u201d, mas 
como um conjunto de processos, em que as coisas estão em constante mudança, 
sempre em vias de se transformar: \u201c[...] o fim de um processo é sempre o começo de 
outro.\u201d (LAKATOS; MARCONI, 2007, p. 101). As coisas e os acontecimentos existem 
como um todo, ligados entre si, dependentes uns dos outros.
Metodologia do Trabalho Científico 35
Capasumário principalvoltar avançarsumário capítulo
Na Mudança Dialética, a transformação ocorre por meio de contradições. Em 
determinado momento, há mudança qualitativa, pois as mudanças das coisas não 
podem ser sempre quantitativas. Por outro lado, como tudo está em movimento, tudo 
tem \u201cduas faces\u201d (quantitativa e qualitativa, positiva e negativa, velha e nova), uma 
se transformando na outra; a luta desses contraditórios é o conteúdo do processo de 
desenvolvimento.
Em síntese, o método dialético parte da premissa de que, na natureza, tudo se 
relaciona, transforma-se e há sempre uma contradição inerente a cada fenômeno. Nesse 
tipo de método, para conhecer determinado fenômeno ou objeto, o pesquisador precisa 
estudá-lo em todos os seus aspectos, suas relações e conexões, sem tratar o conhecimento 
como algo rígido, já que tudo no mundo está sempre em constante mudança.
De acordo com Gil (2008, p. 14),
[...] a dialética fornece as bases para uma interpretação dinâmica e 
totalizante da realidade, uma vez que estabelece que os fatos sociais não 
podem ser entendidos quando considerados isoladamente, abstraídos 
de suas influências políticas, econômicas, culturais etc.
Assim, como a dialética privilegia as mudanças qualitativas, opõe-se 
naturalmente a qualquer modo de pensar em que a ordem quantitativa se torne 
norma. Desse modo, as pesquisas fundamentadas no método dialético distinguem-se 
claramente das pesquisas desenvolvidas segundo a visão positivista, que enfatiza os 
procedimentos quantitativos.
2.4.1.5 Método fenomenológico
O método fenomenológico, tal como foi apresentado por Edmund Husserl 
(1859-1938), propõe-se a estabelecer uma base segura, liberta de proposições, para 
todas as ciências (GIL, 2008). Para Husserl, as certezas positivas que permeiam o 
discurso das ciências empíricas são \u201cingênuas\u201d. \u201cA suprema fonte de todas as 
afirmações racionais é a \u2018consciência doadora
Renan
Renan fez um comentário
olá querida, onde podemos conseguir em pdf. vc pode nos ajudar?
0 aprovações
Evandro
Evandro fez um comentário
Não consigo abrir.Por quê?
0 aprovações
Fábio
Fábio fez um comentário
Obrigado!!
0 aprovações
Carregar mais