GESTAO
32 pág.

GESTAO


DisciplinaGestão4.816 materiais10.621 seguidores
Pré-visualização9 páginas
O Regulamento do Imposto de Renda dispõe que ao final de cada período de apuração a pessoa jurídica deverá promover o levantamento e avaliação dos seus estoques, cujas contas estão descritas abaixo. Aponte a conta que não compõe os estoques de uma pessoa jurídica.
		
	 
	Produtos em processamento.
	 
	Fornecedores.
	
	Materiais de embalagem.
	
	Bens em almoxarifado.
	
	Mercadorias para a venda.
	
	
	
	A empresa Correção S.A. tem a prática de dar garantia de um ano de seus produtos a seus clientes. A média de reclamações é de 2%, mas a empresa constitui provisão de 5% para atender ao princípio da prudência. O procedimento realizado pela empresa é:
		
	
	Permitido, desde que apresente uma posição econômico-financeira mais conservadora, com valores que conduzam a uma visão de valor inferior ao que efetivamente a empresa tenha.
	
	Correto, visto que as estimativas e provisões são de responsabilidade do contabilista, que deve adotar o procedimento que melhor lhe resguarde, quando for questionado.
	 
	Adequado, pois apresenta a posição mais conservadora que a empresa pode adotar, resultando na menor situação econômico financeira que a empresa pode obter.
	 
	Inadequado, visto que reconhece uma provisão excessiva superavaliando o passivo e apresentando demonstrações contábeis não confiáveis, devido à falta de neutralidade.
	
	Proibido, em decorrência de estar fundamentado na essência e não na forma, gerando uma subavaliação dos passivos.
	
	
	
	
	A partir do conteúdo estudado, aprendemos algumas características da Contabilidade Tributária. Nas alternativas abaixo encontramos algumas delas, exceto:
		
	 
	A Contabilidade é dividida em segmentos voltados às suas áreas específicas, no entanto a tributária não encontra-se compreendida dentre estas, por estar incluída na Contabilidade Financeira.
	
	Tem como objeto principal o reconhecimento dos institutos tributários incidentes sobre o patrimônio, as operações e as relações ambientais.
	
	É o ramo da contabilidade responsável pelo controle e planejamento dos tributos incidentes nas atividades organizacionais ou grupos societários, preservando a entidade das possíveis infrações fiscais e legais.
	 
	Sob o ponto de vista das organizações, tem como objetivo o reconhecimento, registro e cumprimento dos tributos, na forma da Lei, de maneira menos onerosa.
	
	Faz o reconhecimento dos tributos incidentes sobre a entidade à luz dos regulamentos comerciais, fiscais e tributários, bem como das normas e princípios contábeis.
	
	
	
	
	
	
	De acordo com o Código Tributário Nacional ¿ Lei 5.172/76, tributo é definido como: Toda prestação pecuniária compulsória, em moeda ou cujo valor nela se possa exprimir, que não constitua sanção de ato ilícito, instituído em lei, que não constitua sanção pecuniária decorrente de ato ilícito, cobrado mediante atividade administrativa plenamente vinculada. A partir da informação prestada, podemos induzir que o Tributo Progressivo:
		
	
	É aquele em que o contribuinte tem o direito de compensar os montantes devidos nas operações anteriores com os montantes devidos nas operações subseqüentes. 
	
	É aquele que não considera o poder aquisitivo nem a capacidade econômica do contribuinte.
	
	É aquele em que o contribuinte de fato não é o mesmo que o de direito.
	
	É aquele em que a pessoa que paga (contribuinte de fato) é a mesma que faz o recolhimento aos cofres públicos (contribuinte de direito).
	 
	É aquele cujo percentual aumenta de acordo com a capacidade econômica do contribuinte.
	
	
	
	
	De acordo com o Código Tributário Nacional ¿ Lei 5.172/76, tributo é definido como: Toda prestação pecuniária compulsória, em moeda ou cujo valor nela se possa exprimir, que não constitua sanção de ato ilícito, instituído em lei, que não constitua sanção pecuniária decorrente de ato ilícito, cobrado mediante atividade administrativa plenamente vinculada. A partir da informação prestada, podemos induzir que o Tributo Direto:
		
	
	É aquele em que o contribuinte de fato não é o mesmo que o de direito.
	
	É aquele cujo percentual aumenta de acordo com a capacidade econômica do contribuinte.
	 
	É aquele em que o contribuinte tem o direito de compensar os montantes devidos nas operações anteriores com os montantes devidos nas operações subseqüentes. 
	
	É aquele que não considera o poder aquisitivo nem a capacidade econômica do contribuinte.
	 
	É aquele em que a pessoa que paga (contribuinte de fato) é a mesma que faz o recolhimento aos cofres públicos (contribuinte de direito).
	
	
	
	Analise as afirmativas quanto ao Fato Gerador do IRPJ e CSLL
 
I- O fato gerador do IRPJ é a aquisição da disponibilidade econômica ou jurídica de renda e proventos.
 
II- As empresas, geralmente são obrigadas ao cálculo do IRPJ e CSLL trimestralmente, utilizando os trimestres civis como período de encerramento.
 
III- No Lucro Real há possibilidade de apuração anual, com recolhimentos mensais em bases estimadas, num cálculo similar ao Lucro Presumido.
 
Estão corretas:
		
	
	Somente II e III
	
	Somente I e II
	 
	Todas as afirmativas
	
	Somente I e III
	
	Somente III
	
	
	
	
	Identifique a opção correta que define Tributo:
		
	
	É uma prestação pecuniária (em dinheiro) e compulsória (obrigatória) que não constitua sanção de ato ilícito (contrário à lei) instituída em lei (decretos criam tributos) e cobrada mediante a atividade administrativa plenamente vinculada (a lei diz como deve ser cobrado).
	
	É uma prestação pecuniária (em dinheiro) e compulsória (obrigatória) que não constitua sanção de ato ilícito (contrário à lei) instituída em lei (só lei cria tributos) e cobrada mediante a atividade administrativa plenamente vinculada (a lei deixa livre ao Estado como deve ser cobrado).
	
	É uma prestação pecuniária (em dinheiro) e compulsória (facultativa) que não constitua sanção de ato ilícito (contrário à lei) instituída em lei (só lei cria tributos) e cobrada mediante a atividade administrativa plenamente vinculada (a lei diz como deve ser cobrado).
	 
	É uma prestação pecuniária (em dinheiro) e compulsória (obrigatória) que não constitua sanção de ato ilícito (contrário à lei) instituída em lei (só lei cria tributos) e cobrada mediante a atividade administrativa plenamente vinculada (a lei diz como deve ser cobrado).
	
	É uma prestação pecuniária (em moeda estrageira) e compulsória (obrigatória) que não constitua sanção de ato ilícito (contrário à lei) instituída em lei (decretos criam tributos) e cobrada mediante a atividade administrativa plenamente vinculada (a lei diz como deve ser cobrado).
	
	
	
	
	Analise as afirmativas abaixo, quanto as alíquotas de IRPJ e CSLL.
 
I- A alíquota básica do IRPJ é de 15% sobre o lucro (Real, Presumido ou Arbitrado)
 
II- A alíquota do adicional de IRPJ também é de 15% mas somente sobre a parcela que exceder a R$ 240.000 por ano, sendo aplicada proporcionalmente em períodos menores (R$ 20.000 por mês)
 
III- IV- Para as empresas em geral a alíquota da CSLL é de 9%, exceto para as instituições financeiras e equiparadas, cuja alíquota é de 15%.
 
Estão corretas as afirmativas
		
	 
	apenas I e III
	 
	apenas I e II
	
	apenas I
	
	I, II e III
	
	apenas II e III
	
	
	
	
	Dentre os tributos previstos na Constituição Federal e no Código Tributário Nacional, marque a alternativa em que figuram apenas Tributos Indiretos:
		
	 
	ICMS, IPI, ISS, PIS e COFINS.
	
	IRPJ, IRPF, IPVA, IPTU e CSSL.
	
	IRPF, IRPJ, IPVA e ICMS.
	
	IPVA, IPTU, ICMS e CSSL.
	 
	IRPJ, IRPF, IPVA, IPI, PIS e COFINS.
	
	
	
	
	
	
	O lucro contábil auferido por uma empresa tributada
Mari
Mari fez um comentário
qual o cálculo desta questão -> 5) Uma determinada companhia, optante pelo lucro real, apresentou no ano de X10 um prejuízo contábil de R$195.000, neste incluídas despesas dedutíveis de R$45.000. Em X11, a Cia apresentou lucro contábil de R$543.000, no qual constavam despesas não dedutíveis de R$68.000 e receitas não tributáveis no valor de R$41.000. Com base nas informações apresentadas calcule o IRPJ a pagar referente a X1 ... Veja mais
0 aprovações
Carregar mais