Nutrição e Saúde
231 pág.

Nutrição e Saúde


DisciplinaNutrição31.081 materiais223.287 seguidores
Pré-visualização50 páginas
particular de São Paulo, concluíram que crianças e adolescentes 
que nunca receberam aleitamento materno têm maior ocorrência de obesidade na idade escolar. Os autores 
sugerem mais estudos sobre o tema devido a achados controversos.
Simon, Souza e Souza (2009), em estudo transversal envolvendo 566 crianças em uma escola 
particular no município de São Paulo, com objetivo de analisar a associação do sobrepeso e da obesidade 
com o aleitamento materno e a alimentação complementar, concluíram que o aleitamento materno tem efeito 
protetor contra o sobrepeso e a obesidade durante toda a infância, independentemente da idade da criança, 
da renda familiar, do estado nutricional e da escolaridade dos pais.
Balaban e Silva (2004) em revisão sistemática encontraram na maioria dos estudos revisados um efeito 
protetor do aleitamento materno contra a obesidade infantil, mas em outros não foi possível uma associação 
entre aleitamento materno e obesidade. Os autores sugerem mais estudos neste assunto.
Melhor nutrição
Marques, Lopez e Braga (2004) em estudo longitudinal com o objetivo de descrever o crescimento 
pôndero-estatural de 184 lactentes nascidos a termo, que têm o leite materno como única fonte nutritiva, e 
foram acompanhadas até o sexto mês de vida, na cidade de Belém. Os autores observaram que as crianças 
amamentadas exclusivamente nos 6 primeiros meses de vida apresentaram ganho ponderal adequado 
sendo acentuado nos primeiros 4 meses e desacelerando posteriormente; todas as crianças dobraram seu 
peso de nascimento antes do quarto mês de vida, chegando aos 6 meses eutróficas. O crescimento estatural 
também se apresentou adequado, com desaceleração após os 4 meses de idade. Assim, concluíram que 
o leite materno é o alimento ideal para um crescimento adequado nos primeiros 6 meses de vida, sem a 
necessidade de complementações; basta dar apoio à mãe quanto à amamentação e orientar e incentivar o 
aleitamento materno exclusivo.
Spyrides et al. (2005), Em um estudo longitudinal se propuseram a identificar os determinantes 
do crescimento infantil e avaliar o efeito da duração do aleitamento materno sobre a evolução do peso 
e comprimento em 479 crianças acompanhadas durante os primeiros nove meses de vida, no Município 
do Rio de Janeiro. Os resultados deste estudo apontam para a influência da duração da amamentação 
Nutrição e saúde 88SUMÁRIO
predominante como determinantes da evolução do peso nos primeiros meses de vida. Quanto maior a 
duração da amamentação predominante maior o peso da criança pelo menos até os nove primeiros meses. 
Spyrides et al. (2005), em estudo de revisão sistemática, com o objetivo de avaliar o efeito das práticas 
de alimentação sobre o crescimento infantil no primeiro ano de vida, e, por fim, descrever os aspectos 
sobre a introdução da complementação alimentar. Observaram que a maioria dos trabalhos relataram um 
maior ganho de peso até os quatro a seis meses de vida entre crianças com amamentação prolongada. E 
aproximadamente no segundo trimestre, ocorre uma inversão deste comportamento, ou seja, crianças 
amamentadas ao seio tornam-se mais magras que as alimentadas com fórmulas lácteas.
Efeito positivo na inteligência
O Desenvolvimento intelectual das crianças é influenciado tanto pela herança genética quanto 
pelos fatores ambientais. As crianças amamentadas atingem maiores quociente intelectual (QI), quando 
comparadas com aquelas não alimentadas com leite materno, presume-se que seja pela presença de ácidos 
graxos do leite materno. No entanto, o estudo destacou que somente a amamentação não é suficiente para 
aumentar o QI, pois isso depende também de fatores ambientais (família, meio social) e genéticos (CASPI et 
al., 2007).
Vohr et al, em estudo de coorte com 1.035 lactentes, com objetivo de identificar a taxa de ingestão 
de leite materno em recém nascidos de extremo baixo peso, concluíram que o benefício a longo prazo da 
amamentação nos recém nascidos de extremo baixo peso, parece melhorar o potencial cognitivo e reduz a 
necessidade de reinternações.
Em outra coorte os autores não encontraram evidência de que a maior duração da amamentação 
tenha efeito benéfico sobre a capacidade cognitiva (VEENA et al., 2010).
Outros estudos sugerem que o leite materno pode ter pequenos benefícios a longo prazo para o 
desenvolvimento cognitivo da criança (HORWOOD; DARLOW; MOGRIDGE, 2001).
Melhor desenvolvimento da cavidade bucal
Com o ato de amamentar, o bebê desenvolve o sistema estomatognático, que desempenha as 
funções de respiração, deglutição, mastigação e fala. A sucção é a primeira função deste sistema. E com o 
aleitamento materno o bebê tem um adequado desenvolvimento ósseo e muscular, garantindo um perfeito 
funcionamento (BERVIAN; FONTANA; CAUS B, 2008).
A amamentação fortalece a musculatura da face e da boca do bebê, o que previne futuros problemas 
na fala e na oclusão dos dentes (SISVAM). Favorecendo também o desenvolvimento do tônus muscular 
necessário à utilização quando da chegada dos primeiros dentinhos (MEDETROS; RODRIGUES, 2001).
O aleitamento materno em crianças com fissuras de lábio e/ou palato, é um fator decisivo para 
a correta maturação e crescimento crânio facial em nível ósseo, muscular e funcional, como também na 
prevenção de problemas bucais (BATISTA; TRICHES; MOREIRA, 2011).
ANEMIA
O aleitamento materno exclusivo, até os seis meses de idade, supre as necessidades de ferro do lactente. 
Após esse período, torna-se necessário o fornecimento desse nutriente através de alimentos complementares.
A introdução precoce ou a substituição do leite materno por leite de vaca fresco ou pasteurizado 
podem trazer alguns transtornos para a saúde da criança. A composição do leite de vaca difere do leite 
humano, uma vez que o primeiro oferece quantidades excessivas de proteínas e minerais, interferindo na 
absorção do ferro (OLIVEIRA; OSÓRIO, 2005).
Bortoline e Vitolo (2010), em estudo de revisão sistemática com o objetivo destacar a importância 
das práticas alimentares no primeiro ano de vida na prevenção da deficiência de ferro. Concluíram que 
o aleitamento materno e a alimentação complementar saudável têm papel importante na prevenção da 
deficiência de ferro quando associada a outras medidas e essas práticas podem ser bem sucedidas por meio 
de ações efetivas dos profissionais de saúde.
Oliveira et al. (2010), realizou um estudo de coorte envolvendo 150 crianças acompanhadas nos 
primeiros seis meses de vida, no período de junho de 2005 a outubro de 2006, na cidade de Mutuípe, Bahia. 
Nutrição e saúde 89SUMÁRIO
Tendo como objetivo avaliar o efeito da duração da amamentação exclusiva e mista sobre os níveis de 
hemoglobina de lactentes. Observou-se a redução progressiva do consumo do leite materno e o consumo 
precoce de alimentos pobres em ferro e concluíram que a anemia ferropriva se apresentou como um grave 
problema de saúde e nutrição para as crianças e que se deve estimular o desenvolvimento e a manutenção 
de ações de promoção, proteção e apoio ao aleitamento materno em todos os níveis de atenção, visando 
à manutenção da amamentação exclusiva nos seis primeiros meses de vida e à adequada introdução dos 
alimentos complementares no tempo oportuno, especialmente pelo efeito protetor que o aleitamento materno 
exclusivo confere na prevenção da anemia ferropriva durante o primeiro semestre de vida.
Dez Passos para o Sucesso do Aleitamento Materno (UNICEF)
1 \u2013 Ter uma norma escrita sobre aleitamento materno, que deve ser rotineiramente transmitida a toda 
a equipe do serviço.
2 \u2013 Treinar toda a equipe, capacitando-a para implementar essa norma.
3 \u2013 Informar todas as gestantes atendidas sobre as vantagens e o manejo da amamentação.
4 \u2013 Ajudar a mãe a iniciar a amamentação na primeira meia hora após o parto.
5 \u2013 Mostrar às mães como amamentar e como manter a lactação, mesmo se vierem
daiana
daiana fez um comentário
excelente conteúdo!
1 aprovações
Daniella
Daniella fez um comentário
Muito bom!
4 aprovações
Nanda
Nanda fez um comentário
show de bola
2 aprovações
Carregar mais