Resumo Direito Constitucional   Aula 06
18 pág.

Resumo Direito Constitucional Aula 06


DisciplinaDireito Constitucional I70.129 materiais1.616.152 seguidores
Pré-visualização7 páginas
que uma lei estadual estabeleceu a contribuição 
previdenciária dos aposentados e pensionistas no momento em que esta era vedada 
pela CRFB, tendo nascido inconstitucional. O STF concedeu cautelar em ADI 
suspendendo a aplicação da lei. Antes do julgamento da ADI, surgiu a EC viabilizando a 
contribuição de aposentados e pensionistas. A EC não convalida a lei, pois esta nasceu 
nula. 
 Direito Constitucional 
Data: 21/09/2011 
O presente material constitui resumo elaborado por equipe de monitores a partir da aula 
ministrada pelo professor em sala. Recomenda-se a complementação do estudo em livros 
doutrinários e na jurisprudência dos Tribunais. 
 
 Centro: Rua Buenos Aires, 56 - 2º, 3º e 5º andares \u2013 Tel.: (21)2223-1327 4 
Barra: Shopping Downtown \u2013 Av. das Américas, 500 - bl. 21, salas 157 e 158 \u2013 Tel.: (21)2494-1888 
www.enfasepraetorium.com.br 
 
 
No entanto, a ADI teve seu parâmetro modificado, mas o STF não aplicou o 
entendimento geral de prejudicialidade da ADI, tendo em vista a concessão de 
cautelar, evitando que a lei produzisse efeitos. Se a ADI fosse considerada prejudicada, 
a cautelar também ficaria prejudicada, o que levaria a lei a produzir efeitos mesmo 
tendo nascido inconstitucional. Essa situação, para o STF, confere uma aparência de 
constitucionalidade à lei, sendo, desta forma, necessário o prosseguimento da ADI 
com base no parâmetro antigo. 
 
1.2. Questões Relevantes com Relação ao Objeto da ADI 
Para o STF, não cabe impugnação genérica da lei ou ato normativo, devendo o 
autor especificar a impugnação. 
Caso o autor decida impugnar toda uma norma, não precisa ser feito o cotejo 
analítico de todos os itens, desde que a impugnação seja feita de forma específica, 
pelo menos, com relação aos artigos centrais. 
O autor deve, ainda, fundamentar o pedido, ou seja, apresentar o parâmetro. 
No entanto, o STF não está vinculado ao parâmetro apresentado, tendo em vista a 
causa de pedir aberta, segundo a qual o julgador não está adstrito aos fundamentos 
apresentados pelo autor. 
 
1.3. Questões de Controle Abstrato 
UnB/Cespe \u2013 AGU \u2013 Advogado da União \u2013 2006 \u2013 Acerca do controle de 
constitucionalidade no sistema brasileiro, julgue os itens a seguir. 
40. No sistema de controle de constitucionalidade brasileiro, os órgãos 
competentes aferem a compatibilidade de uma lei ou ato normativo com as 
normas explícitas e implícitas presentes no texto constitucional, avaliando a 
adequação tanto sob o ponto de vista formal quanto no que se refere ao aspecto 
material, circunstâncias que determinam um caráter eminentemente jurídico às 
suas decisões. 
R: A assertiva está errada, pois o controle de constitucionalidade tem aspecto 
político e não jurídico. 
 
AGU \u2013 Advogado da União -2008/2009 
50 Quando o STF apreciar a inconstitucionalidade, em tese, de norma legal ou ato 
normativo, compete ao Advogado-Geral da União exercer a função de curador 
especial do princípio da presunção de constitucionalidade da norma, razão pela 
 Direito Constitucional 
Data: 21/09/2011 
O presente material constitui resumo elaborado por equipe de monitores a partir da aula 
ministrada pelo professor em sala. Recomenda-se a complementação do estudo em livros 
doutrinários e na jurisprudência dos Tribunais. 
 
 Centro: Rua Buenos Aires, 56 - 2º, 3º e 5º andares \u2013 Tel.: (21)2223-1327 5 
Barra: Shopping Downtown \u2013 Av. das Américas, 500 - bl. 21, salas 157 e 158 \u2013 Tel.: (21)2494-1888 
www.enfasepraetorium.com.br 
 
 
qual não poderá, em hipótese alguma, manifestar-se pela inconstitucionalidade 
do ato impugnado. 
R: O gabarito oficial foi alterado de certo para errado. À luz da própria 
jurisprudência do STF e da doutrina, tem-se que, diferentemente do que decorre 
da literalidade do art. 103, § 3º, CRFB \u2014citação para defesa do ato impugnado \u2014, 
o Advogado-Geral da União não está obrigado a defender o ato questionado se 
sobre ele a Corte já fixou entendimento pela inconstitucionalidade. Portanto, o 
item está errado. 
 
Procurador Federal - 2010 
Julgue os itens subsequentes, relativos ao poder constituinte e ao controle de 
constitucionalidade no Brasil. 
36. A doutrina destaca a possibilidade de apuração de questões fáticas no 
controle abstrato de constitucionalidade, já que, após as manifestações do 
advogado-geral da União e do procurador-geral da República, pode o relator da 
ADI ou da ação declaratória de constitucionalidade requisitar informações 
adicionais ou mesmo designar perito para o esclarecimento de matéria ou 
circunstância de fato. 
R: Certo. O STF não analisa questões subjetivas, mas pode analisar situações 
concretas, fáticas. 
 
UnB / CESPE \u2013 Juiz Federal Substituto da 5ª Região - 2005 
66. Conforme assentado pelo STF, havendo confronto entre normas 
constitucionais originárias, a solução do caso concreto não pode ser encontrada 
no âmbito do controle de constitucionalidade, mas pode ser dada por critérios 
hermenêuticos, inclusive pela ponderação de valores. 
R: Correto, pois não há controle de uma norma constitucional com base em outra, 
utilizando-se a ponderação de valores. 
 
AGU- Advogado da União - 2009 
27 É possível a declaração de inconstitucionalidade de norma constitucional 
originária incompatível com os princípios constitucionais não escritos e os 
postulados da justiça, considerando-se a adoção, pelo sistema constitucional 
brasileiro, da teoria alemã das normas constitucionais inconstitucionais. 
R: Errado, pois a referida teoria alemã não foi adotado pelo Brasil. 
 
 Direito Constitucional 
Data: 21/09/2011 
O presente material constitui resumo elaborado por equipe de monitores a partir da aula 
ministrada pelo professor em sala. Recomenda-se a complementação do estudo em livros 
doutrinários e na jurisprudência dos Tribunais. 
 
 Centro: Rua Buenos Aires, 56 - 2º, 3º e 5º andares \u2013 Tel.: (21)2223-1327 6 
Barra: Shopping Downtown \u2013 Av. das Américas, 500 - bl. 21, salas 157 e 158 \u2013 Tel.: (21)2494-1888 
www.enfasepraetorium.com.br 
 
 
TRF 2° Região \u2013 Juiz Federal Substituto \u2013 V Concurso 
44ª Questão: É admissível o controle concentrado de constitucionalidade de lei 
municipal em face de Constituição Estadual quando se tratar de norma de 
reprodução de preceito constitucional federal de observância obrigatória pelos 
Estados? Justifique a resposta de acordo com a jurisprudência do Supremo 
Tribunal Federal em vigor. 
R: É possível, mas da decisão do Tribunal de Justiça que julgar a Representação de 
Inconstitucionalidade caberá RE ao STF, o qual terá natureza abstrata. 
 
CESPE - MPE/ES \u2013 2010 
QUESTÃO 56 - Assinale a opção correta com relação ao controle de 
constitucionalidade em âmbito estadual e municipal. 
A. Não se admite controle de constitucionalidade de direito estadual 
mediante a propositura de arguição de descumprimento de preceito 
fundamental, mesmo porque existe procedimento diverso para o exercício 
do seu controle de constitucionalidade. 
R: assertiva incorreta. 
B. Segundo jurisprudência pacífica do STF, na hipótese de propositura 
simultânea de ação direta de inconstitucionalidade contra lei estadual 
perante o STF e o TJ, o processo no âmbito do STF deverá ser suspenso até a 
deliberação final do TJ estadual. 
R: