Resumo Direito Constitucional   Aula 08
16 pág.

Resumo Direito Constitucional Aula 08


DisciplinaDireito Constitucional I69.993 materiais1.613.167 seguidores
Pré-visualização6 páginas
fáticos. 
 
2º Horário 
 
1.2.1.5. Método Normativo-Estruturante (Friedrich Müller) 
Entende que a interpretação deve levar em consideração a existência de 
distinção entre texto normativo e norma, na medida em que aquele se trata do 
enunciado da norma. 
A interpretação constitucional deve considerar o programa normativo (texto 
normativo) e o domínio normativo ou âmbito normativo (parcela da realidade prevista 
no programa). Ao analisar o problema e a realidade, o intérprete chega à norma, que é 
a conclusão. 
Desta forma, a norma não é o ponto de partida da interpretação, mas o ponto 
de chegada, o resultado interpretativo. 
O método normativo-estruturante assemelha-se ao hermenêutico-
concretizador, tendo em vista que relaciona o problema e a norma. No entanto, no 
hermenêutico-concretizador, há a presença do círculo hermenêutico, que inexiste no 
normativo-estruturante. 
 
1.2.1.6. Interpretação Comparativa (Peter Häberle) 
Por este método, o estudo da constituição do Estado deve considerar o direito 
constitucional comparado, ou seja, o estudo das constituições de outros Estados. Há 
cada vez mais essa relação, ante a cooperação entre os Estados no plano internacional 
e em função dos direitos humanos internacionais, gerando o fenômeno do Estado 
Constitucional Cooperativo. 
A interpretação da constituição deve, na medida do possível, levar em 
consideração a boa-fé dos demais Estados nas relações internacionais, percebendo 
que há a influência recíproca. 
Para alguns doutrinadores, os direitos humanos internacionais formam o 
constitucionalismo internacional, por passarem a ser o valor fonte de todo o 
ordenamento jurídico internacional. 
 
 Direito Constitucional 
Data: 05/10/2011 
O presente material constitui resumo elaborado por equipe de monitores a partir da aula 
ministrada pelo professor em sala. Recomenda-se a complementação do estudo em livros 
doutrinários e na jurisprudência dos Tribunais. 
 
 Centro: Rua Buenos Aires, 56 - 2º, 3º e 5º andares \u2013 Tel.: (21)2223-1327 10 
Barra: Shopping Downtown \u2013 Av. das Américas, 500 - bl. 21, salas 157 e 158 \u2013 Tel.: (21)2494-1888 
www.enfasepraetorium.com.br 
 
 
1.2.1.7. Sociedades de Intérpretes da Constituição (Peter Häberle) 
Há dois tipos de sociedades de intérpretes: 
a) sociedade fechada: composta pelos intérpretes em sentido formal, que são 
os intérpretes oficiais ou formais, ou seja, participam formalmente da interpretação 
da constituição. São os Poderes Públicos de forma geral, mas, principalmente, os 
juízes. 
b) sociedade aberta: é composta pelos agentes conformadores da realidade 
constitucional, ou seja, todos que a vivenciam. Desta forma, os cidadãos participam da 
realidade constitucional, bem como as potências públicas (entidades de classe, 
sindicais etc.) e, com isso, a interpretação constitucional é por eles influenciada. 
No entanto, a última interpretação é dada pelo juiz, sendo os agentes 
conformadores pré-intérpretes por participarem dessa interpretação inicialmente. 
A ideia de sociedade aberta de intérpretes conduz à ideia de abertura da 
constituição, que representa a democratização da constituição. A figura do amicus 
curiae, por exemplo, é influência desta democratização. 
 
1.2.1.8. Questões de Prova 
PROCURADOR FEDERAL - 2010 
Quanto à hermenêutica constitucional, julgue os itens a seguir. 
34 O método hermenêutico-concretizador caracteriza-se pela 
praticidade na busca da solução dos problemas, já que parte de 
um problema concreto para a norma. 
R: Errado, tendo em vista que o método conceituado na assertiva é 
o tópico-problemático. 
 
PROCURADOR DO BACEN - 2009 
QUESTÃO 1 - Assinale a opção correta acerca de constituição, 
hermenêutica constitucional e poder constituinte originário e 
derivado, no ordenamento jurídico brasileiro [Adaptada \u2013 julgar o 
item]. 
Pelo método de interpretação hermenêutico-concretizador, a 
análise da norma constitucional não se fixa na sua literalidade, mas 
decorre da realidade social e dos valores insertos no texto 
constitucional, de modo que a constituição deve ser interpretada 
 Direito Constitucional 
Data: 05/10/2011 
O presente material constitui resumo elaborado por equipe de monitores a partir da aula 
ministrada pelo professor em sala. Recomenda-se a complementação do estudo em livros 
doutrinários e na jurisprudência dos Tribunais. 
 
 Centro: Rua Buenos Aires, 56 - 2º, 3º e 5º andares \u2013 Tel.: (21)2223-1327 11 
Barra: Shopping Downtown \u2013 Av. das Américas, 500 - bl. 21, salas 157 e 158 \u2013 Tel.: (21)2494-1888 
www.enfasepraetorium.com.br 
 
 
considerando-se seu dinamismo e constante renovação, no 
compasso das modificações da vida da sociedade. 
R: Errado, pois a assertiva define o método científico-espiritual. 
 
1.2.2. Métodos de Interpretação Norteamericanos 
 
1.2.2.1. Interpretativismo 
Preocupa-se com a democracia e com a vontade majoritária do povo, levando a 
uma oposição entre a jurisdição constitucional e o legislador. 
A lei foi elaborada por representantes do povo e é fruto da vontade 
majoritária, enquanto a jurisdição constitucional não é eleita pelo povo, o que 
acarreta o déficit de representatividade popular. 
A jurisdição constitucional pode declarar a inconstitucionalidade de uma lei \u2013 
que é fruto da vontade majoritária \u2013 sendo uma força contramajoritária, desta feita. 
 Exemplo: o STF entendeu que a \u201cLei da Ficha Limpa\u201d não deveria ser aplicada 
na eleição de 2010, apesar de a vontade do povo ser pela aplicação. 
A jurisdição constitucional, ao fazer o controle de constitucionalidade, 
interpretando a constituição, deve considerar dois aspectos: 
a) manter-se adstrita, o máximo possível, ao texto constitucional; e 
b) respeitar, o máximo possível, a vontade política majoritária. 
Desta forma, não é possível que a jurisdição constitucional, ao interpretar a 
constituição, utilize valores de conteúdo moral, ético e político, estaria se afastando 
do texto ao valer-se de valores substantivos. Se assim o fizesse, tornar-se-ia uma força 
contrademocrática ou antidemocrática, além de ser uma força contramajoritária. 
Frise-se que a vontade da maioria pode ser invalidada com fundamento do 
texto constitucional, caso em que a jurisdição constitucional não será 
contrademocrática. 
 
1.2.2.2. Não Interpretativismo 
Entende que a constituição não é a imposição dos mortos sobre os vivos, ou 
seja, não é o patrimônio da geração passada que deve ser imposto à atual. Trata-se, na 
verdade, de uma obra viva (Living Constitution), um projeto constituinte construído 
dia-a-dia pela geração atual. 
 Direito Constitucional 
Data: 05/10/2011 
O presente material constitui resumo elaborado por equipe de monitores a partir da aula 
ministrada pelo professor em sala. Recomenda-se a complementação do estudo em livros 
doutrinários e na jurisprudência dos Tribunais. 
 
 Centro: Rua Buenos Aires, 56 - 2º, 3º e 5º andares \u2013 Tel.: (21)2223-1327 12 
Barra: Shopping Downtown \u2013 Av. das Américas, 500 - bl. 21, salas 157 e 158 \u2013 Tel.: (21)2494-1888 
www.enfasepraetorium.com.br 
 
 
Por este motivo, a constituição utiliza a textura aberta em suas normas, a fim 
de permitir a atualização constitucional pela geração atual, que se dá através