Resumo Direito Constitucional   Aula 11 (04.11.2011)
36 pág.

Resumo Direito Constitucional Aula 11 (04.11.2011)


DisciplinaDireito Constitucional I69.874 materiais1.610.524 seguidores
Pré-visualização14 páginas
má-fé, isento de custas 
judiciais e do ônus da sucumbência; 
d. Iniciativa popular de leis em âmbito estadual. 
Art. 27, § 4º - A lei disporá sobre a iniciativa popular no processo legislativo 
estadual. 
e. Cooperação das associações representativas e iniciativa popular de leis 
no âmbito municipal. 
Art. 29. O Município reger-se-á por lei orgânica, votada em dois turnos, com o 
interstício mínimo de dez dias, e aprovada por dois terços dos membros da 
Câmara Municipal, que a promulgará, atendidos os princípios estabelecidos nesta 
Constituição, na Constituição do respectivo Estado e os seguintes preceitos: 
XII - cooperação das associações representativas no planejamento municipal; 
(Renumerado do inciso X, pela Emenda Constitucional nº 1, de 1992) 
XIII - iniciativa popular de projetos de lei de interesse específico do Município, da 
cidade ou de bairros, através de manifestação de, pelo menos, cinco por cento do 
eleitorado; (Renumerado do inciso XI, pela Emenda Constitucional nº 1, de 1992) 
f. Princípio do concurso público, como forma de assegurar a participação 
profissional do indivíduo na administração pública. 
Art. 37. A administração pública direta e indireta de qualquer dos Poderes da 
União, dos Estados, do Distrito Federal e dos Municípios obedecerá aos princípios 
de legalidade, impessoalidade, moralidade, publicidade e eficiência e, também, ao 
seguinte: (Redação dada pela Emenda Constitucional nº 19, de 1998) 
II - a investidura em cargo ou emprego público depende de aprovação prévia em 
concurso público de provas ou de provas e títulos, de acordo com a natureza e a 
complexidade do cargo ou emprego, na forma prevista em lei, ressalvadas as 
nomeações para cargo em comissão declarado em lei de livre nomeação e 
exoneração; (Redação dada pela Emenda Constitucional nº 19, de 1998) 
g. Participação do usuário na administração pública direta e indireta. 
Art. 37, § 3º A lei disciplinará as formas de participação do usuário na 
administração pública direta e indireta, regulando especialmente: (Redação dada 
pela Emenda Constitucional nº 19, de 1998) 
 D. Constitucional 
Data: 04/11/2011 
O presente material constitui resumo elaborado por equipe de monitores a partir da aula 
ministrada pelo professor em sala. Recomenda-se a complementação do estudo em livros 
doutrinários e na jurisprudência dos Tribunais. 
 
 Centro: Rua Buenos Aires, 56 - 2º, 3º e 5º andares \u2013 Tel.: (21)2223-1327 8 
Barra: Shopping Downtown \u2013 Av. das Américas, 500 - bl. 21, salas 157 e 158 \u2013 Tel.: (21)2494-1888 
www.enfasepraetorium.com.br 
 
 
I - as reclamações relativas à prestação dos serviços públicos em geral, 
asseguradas a manutenção de serviços de atendimento ao usuário e a avaliação 
periódica, externa e interna, da qualidade dos serviços; (Incluído pela Emenda 
Constitucional nº 19, de 1998) 
II - o acesso dos usuários a registros administrativos e a informações sobre atos de 
governo, observado o disposto no art. 5º, X e XXXIII; (Incluído pela Emenda 
Constitucional nº 19, de 1998) 
III - a disciplina da representação contra o exercício negligente ou abusivo de 
cargo, emprego ou função na administração pública. (Incluído pela Emenda 
Constitucional nº 19, de 1998) 
h. Comissões parlamentares. 
Art. 58, § 2º - às comissões, em razão da matéria de sua competência, cabe: 
II - realizar audiências públicas com entidades da sociedade civil; 
IV - receber petições, reclamações, representações ou queixas de qualquer pessoa 
contra atos ou omissões das autoridades ou entidades públicas; 
V - solicitar depoimento de qualquer autoridade ou cidadão; 
i. Iniciativa popular de leis em âmbito federal. 
Art. 61, § 2º - A iniciativa popular pode ser exercida pela apresentação à Câmara 
dos Deputados de projeto de lei subscrito por, no mínimo, um por cento do 
eleitorado nacional, distribuído pelo menos por cinco Estados, com não menos de 
três décimos por cento dos eleitores de cada um deles. 
j. Denúncia popular perante o Tribunal de Contas. 
Art. 74, § 2º - Qualquer cidadão, partido político, associação ou sindicato é parte 
legítima para, na forma da lei, denunciar irregularidades ou ilegalidades perante o 
Tribunal de Contas da União. 
k. O STF aceita a denúncia popular contra o Presidente da República 
dirigida à Camarada dos Deputados para juízo de cabimento, seja em caso de crime 
comum ou nos de responsabilidade. 
Art. 86. Admitida a acusação contra o Presidente da República, por dois terços da 
Câmara dos Deputados, será ele submetido a julgamento perante o Supremo 
Tribunal Federal, nas infrações penais comuns, ou perante o Senado Federal, nos 
crimes de responsabilidade. 
l. Participação no Conselho da República. 
Art. 89. O Conselho da República é órgão superior de consulta do Presidente da 
República, e dele participam: 
 D. Constitucional 
Data: 04/11/2011 
O presente material constitui resumo elaborado por equipe de monitores a partir da aula 
ministrada pelo professor em sala. Recomenda-se a complementação do estudo em livros 
doutrinários e na jurisprudência dos Tribunais. 
 
 Centro: Rua Buenos Aires, 56 - 2º, 3º e 5º andares \u2013 Tel.: (21)2223-1327 9 
Barra: Shopping Downtown \u2013 Av. das Américas, 500 - bl. 21, salas 157 e 158 \u2013 Tel.: (21)2494-1888 
www.enfasepraetorium.com.br 
 
 
VII - seis cidadãos brasileiros natos, com mais de trinta e cinco anos de idade, 
sendo dois nomeados pelo Presidente da República, dois eleitos pelo Senado 
Federal e dois eleitos pela Câmara dos Deputados, todos com mandato de três 
anos, vedada a recondução. 
m. Seguridade social. 
Art. 194, Parágrafo único. Compete ao Poder Público, nos termos da lei, organizar 
a seguridade social, com base nos seguintes objetivos: 
VII - caráter democrático e descentralizado da administração, mediante gestão 
quadripartite, com participação dos trabalhadores, dos empregadores, dos 
aposentados e do Governo nos órgãos colegiados. (Redação dada pela Emenda 
Constitucional nº 20, de 1998) 
n. Sistema Único de Saúde. 
Art. 198. As ações e serviços públicos de saúde integram uma rede regionalizada e 
hierarquizada e constituem um sistema único, organizado de acordo com as 
seguintes diretrizes: 
III - participação da comunidade. 
o. Na definição das ações governamentais relacionadas à assistência social. 
Art. 204. As ações governamentais na área da assistência social serão realizadas 
com recursos do orçamento da seguridade social, previstos no art. 195, além de 
outras fontes, e organizadas com base nas seguintes diretrizes: 
II - participação da população, por meio de organizações representativas, na 
formulação das políticas e no controle das ações em todos os níveis. 
p. No ensino público. 
Art. 206. O ensino será ministrado com base nos seguintes princípios: 
VI - gestão democrática do ensino público, na forma da lei; 
Todas essas hipóteses são reconhecidas pelo STF como mecanismos de 
participação do indivíduo no Estado, que, como visto, não se restringem ao art. 14 da 
CRFB. 
 
FEDERAÇÃO BRASILEIRA 
 
O tema é abordado no art. 18 e seguintes da CRFB. 
 
 
 D. Constitucional 
Data: 04/11/2011 
O presente material constitui resumo elaborado por equipe de monitores a partir da aula 
ministrada pelo professor em sala. Recomenda-se a complementação do estudo em livros 
doutrinários