Apostila Administração de Materiais concurso Polícia Federal
68 pág.

Apostila Administração de Materiais concurso Polícia Federal


DisciplinaConcursos130.074 materiais291.796 seguidores
Pré-visualização50 páginas
seus níveis em relação à demanda real, com prejuízos para a 
circulação de capital. 
O equilíbrio entre a demanda e a obtenção de material, onde atua , so-
bretudo, o controle de estoque, é um dos objetivos da gestão. 
Funções Controle do Estoque 
Para organizar um setor de controle de estoques, inicialmente devemos 
descrever suas funções principais que são: 
a) determinar "o que" deve permanecer em estoque. Número de itens; 
b) determinar "quando" se devem reabastecer os estoques. Periodici-
dade; 
c) determinar "quanto" de estoque será necessário para um período 
predeterminado; quantidade de compra; 
d) acionar o Depto. de Compras para executar aquisição de estoque; 
e) receber, armazenar e atender os materiais estocados de acordo com 
as necessidades; 
f) controlar os estoques em termos de quantidade e valor, e fornecer in-
formações sobre a posição do estoque; 
g) manter inventários periódicos para avaliação das quantidades e es-
tados dos materiais estocados; 
h) identificar e retirar do estoque os itens obsoletos e danificados. 
Níveis de Estoques 
Uma vez que aprendemos como determinar a quantidade mínima que 
deve ter no estoque , iremos aprender agora como controlar essa quantida-
de de modo que não falte produtos para satisfazer a demanda. 
Curva Dente de Serra 
A apresentação da movimentação (entrada e saída) de uma peça den-
tro de um sistema de estoque pode ser feita por um gráfico. 
 
 
O ciclo acima representado será sempre repetitivo e constante se: 
a) não existir alteração de consumo durante o tempo T; 
b) não existirem falhas administrativas que provoquem um esqueci-
mento ao solicitar compra; 
c) o fornecedor nunca atrasar; 
d) nenhuma entrega do fornecedor for rejeitada pelo controle de quali-
dade. 
Como sabemos essa condição realmente não ocorre para isso deve-
mos prever essas possíveis falhas na operação como representado abaixo: 
 
 
No gráfico acima podemos notar, que durante os meses de abril, maio 
e junho, o estoque esteve a zero e deixou de atender a uma quantidade de 
300 peças. A partir dessa análise concluímos que deveríamos então esta-
belecer um estoque de segurança. 
 
 
Sistema de Reposição Periódica 
Consiste em fazer pedidos para reposição dos estoques em intervalos 
de tempo pré-estabelecidos para cada item. Estes intervalos, para minimi-
zar o custo de estoque, devem variar de item para item. A quantidade a ser 
comprada em cada encomenda é tal que, somada com a quantidade exis-
tente em estoque, seja suficiente para atender a demanda até o recebimen-
to da encomenda seguinte. Logicamente, este sistema obriga a manuten-
APOSTILAS OPÇÃO A Sua Melhor Opção em Concursos Públicos 
Administração de Recursos Materiais A Opção Certa Para a Sua Realização 13 
ção de um estoque reserva. Devem-se adotar períodos iguais para um 
grande número de itens em estoque, pois, procedendo a compra simultâ-
nea de diversos itens, pode-se obter condições vantajosas na transação 
(compra e transporte). 
Sistema de Reposição Contínua 
1. Sistema de Duas Gavetas - Consiste na separação física em duas 
partes. Uma parte será utilizada totalmente até a data da encomenda de 
um novo lote e a outra será utilizada entre a data da encomenda e a data 
do recebimento do novo lote. A grande vantagem deste sistema está na 
substancial redução do processo burocrático de reposição de material. A 
denominação \u201cDUAS GAVETAS\u201d decorre da ideia de guardar um mesmo 
lote em duas gavetas distintas. É um método simples recomendado para 
produtos classe \u201cC\u201d. 
2. Sistema de Estoque Mínimo-Máximo (sistema de quantidades fi-
xas) - É usado principalmente quando a separação entre as duas partes do 
estoque não é feita fisicamente, mas apenas registrada na ficha de controle 
de estoque, com o ponto de separação entre as partes. Enquanto o esto-
que mínimo estiver sendo utilizado, o Departamento de Compras terá prazo 
suficiente para adquirir e repor o material no estoque. 
Tempo de Reposição (Ressuprimento, Atendimento) 
a) emissão do pedido - Tempo que se leva desde a emissão do pedi-
do de compras até ele chegar ao fornecedor; 
b) preparação do pedido - Tempo que leva o fornecedor para fabricar 
os produtos, separar, emitir faturamento e deixá-los em condições de serem 
transportados. 
c) Transportes - Tempo que leva da saída do fornecedor até o rece-
bimento pela empresa dos materiais encomendados. 
Em virtude de sua grande importância, este tempo deve ser determina-
do de modo mais realista possível, pois as variações ocorridas durante 
esse tempo podem alterar toda a estrutura do sistema de estoques. 
Ponto de Pedido (PP) 
Ponto de pedido (PP) é uma quantidade de estoque que, quando atin-
gida, deverá provocar um novo pedido de compra. 
PP = C x TR + E.min 
Onde: 
PP = Ponto de pedido 
C = Consumo médio mensal 
TR = Tempo de reposição 
E.min = Estoque mínimo (segurança) 
Estoque Máximo 
É a soma do estoque mínimo com o lote de compra. 
Estoque máximo = Estoque mínimo + Lote de Compra 
Estoque Mínimo (de segurança) 
É a quantidade mínima que deve existir em estoque e que tem a fun-
ção de cobrir eventuais atrasos no suprimento. 
Modelos de cálculo para estoque mínimo 
Fórmula simples 
E. min = C x K 
C - consumo médio mensal 
K - fator de segurança arbitrário com o qual se deseja garantia contra 
risco de ruptura. 
Estoque Mínimo com Variação 
E.min = T1 x (C2 - C1) + C2 x T4 
Onde: 
T1 = Tempo para o consumo. 
C1 = Consumo normal mensal 
C2 = Consumo mensal maior que o normal 
T4 = Atraso no tempo de reposição 
Exemplo: 
Um produto possui um consumo mensal de 55 unidades. Qual deverá 
ser o estoque mínimo se o consumo aumentar para 60 unidades, conside-
rando que o atraso de reposição seja de 20 dias e o tempo de reposição é 
de 30 dias. 
E.min = 1 x (60 - 55) + 60 x 0,67 
E.min = 45,2 unidades, ou seja, 46 unidades. 
Inventários (controle de estoque) 
Periódicos \u2013 Contagem física 
Rotativo - É realizado no decorrer do exercício financeiro envolvendo 
grupos de itens específicos em determinados períodos (dias, semanas ou 
meses). Uma das vantagens deste inventario é que não tem necessidade 
de interromper o processo operacional. 
Geral - É realizado no final do exercício envolvendo todos os itens de 
uma só vez (\u201cFechado 
para balanço\u201d). Uma das desvantagens é que interrompe o processo 
operacional. 
Permanente \u2013 Registra constantemente todas as entradas e saídas, 
há um controle contínuo dos estoques. 
Entre os métodos de avaliação e controle de estoques existentes, po-
demos destacar os seguintes: 
\u2022 Método PEPS (primeiro a entrar, primeiro a sair) - Nesse método, dá-
se primeiro saída nas mercadorias mais antigas( primeiras que entraram), 
ficando nos estoques as mais recentes. 
Num regime inflacionário (tendência crescente de preços ao longo do 
tempo), os valores do Estoque Final e do CMV ( Custo das Mercadorias 
Vendidas) são, respectivamente, maiores e menores, pois, na venda, sairão 
primeiro as mercadorias mais \u201cbaratas\u201d, ficando nos estoques as mais 
\u201ccaras\u201d. Consequentemente, o LUCRO é o maior possível e o CMV, o 
menor possível. Caso haja deflação (preços decrescentes no decorrer do 
tempo), sairão primeiro as mais caras (maior CVM), ficando nos estoques 
as mais baratas (menor Estoque Final). Consequentemente, o LUCRO será 
o menor possível, tendo em vista que o CMV será o maior possível. No 
caso de estabilidade econômica de preços, os valores do Estoque Final, 
do CMV e do LUCRO serão os mesmos que aqueles encontrados em 
qualquer outro método. 
\u2022 Método UEPS (último a entrar , primeiro a sair) - Ao contrário do mé-
todo PEPS, dá-se primeiro saída nas mercadorias mais recentes( última a 
entrar ), ficando nos estoques as mais antigas. Desta forma, em compara-
ção